Edinho Lobão admite que João Alberto pode ser o candidato a governador
Alto lá, Edinho! João Alberto pode lhe passar a perna...

Edinho Lobão admite que João Alberto pode ser o candidato a governador

Alto lá, Edinho! João Alberto pode lhe passar a perna…

Cristian Klein,  do Valor Econômico

Lobão Filho afirma que um de seus primeiros compromissos, caso eleito, será o de pôr abaixo o complexo prisional de Pedrinhas, mas “não com os presidiários dentro”, ressalta. O local foi palco de cenas de barbárie no início do ano, quando presos mataram e degolaram outros presidiários, numa crise de segurança que também levou a ataques de postos de polícia e ônibus queimados.

O senador afirmou não saber as razões da desistência de Luís Fernando Silva em concorrer ao governo. Mas reconheceu que fazia parte da estratégia dele ser eleito governador, indiretamente, pela Assembleia Legislativa, para se tornar mais conhecido da população, durante um mandato-tampão, e ser reeleito com mais facilidade em outubro — o que não foi possível.

Ex-prefeito de São José de Ribamar, Silva iniciou o governo Roseana como secretário da Casa Civil e depois assumiu a pasta de Infraestrutura numa estratégia para ganhar mais visibilidade. Passou a inaugurar obras por todo o Estado, com o objetivo de aumentar as intenções de voto nas pesquisas eleitorais, o que vinha ocorrendo de maneira muito lenta.

50%

O ex-presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), pré-candidato que foi derrotado por Roseana em 2010, lidera a corrida para o Palácio dos Leões, com quase 50% das preferências.

O fator mais importante para Luís Fernando Silva abandonar a disputa, no entanto, foi a decisão da governadora, anunciada na sexta-feira, de permanecer no cargo até o fim do mandato e não concorrer ao Senado.

Silva esperava que as duas candidaturas, em dobradinha, pudessem alavancá-lo. Além disso, contava que a governadora levasse adiante o projeto de elegê-lo governador indireta e antecipadamente pela Assembleia. O plano começou a ser posto em prática, no ano passado, quando o vice-governador, o então petista Washington Oliveira, foi indicado ao Tribunal de Contas do Estado, numa manobra criticada pela oposição.

Sem o vice, a ideia era que Roseana se desincompatibilizasse para concorrer à vaga ao Senado. Isso forçaria a realização de uma eleição, pelos 42 deputados estaduais, para a escolha de alguém que assumisse o mandato até o fim do ano. A intenção era que Luís Fernando Silva fosse o escolhido e disputasse a reeleição em outubro em condições mais favoráveis, no controle da máquina administrativa e com maior exposição.

O problema é que o presidente da Assembleia, Arnaldo Melo (PMDB), também manifestou vontade de concorrer à eleição indireta e se tornou um obstáculo para os planos de Roseana e de seu ex-secretário, que saiu do governo na sexta-feira.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta