“É uma conquista, um sonho de todas as mães”, diz beneficiária sobre nova Casa Ninar

“É uma conquista, um sonho de todas as mães”, diz beneficiária sobre nova Casa Ninar

Casa Ninar abriga famílias do interior que vem à capital para tratar filhos com problemas de neurodesenvolvimento. Fotos: Francisco Campos/SES

Fonte: Secsp

“Para a gente é uma conquista, um sonho de todas as mães que precisam buscar tratamento para os filhos. Essa casa vai contemplar muitas mães que necessitam de ajuda”. A declaração é de Marineide Freitas Sales, mãe de bebê com microcefalia beneficiado pela Casa de Apoio Ninar, inaugurada na última terça-feira (4) em São Luís.

A Casa Ninar abriga famílias do interior que vem à capital para tratar filhos com problemas de neurodesenvolvimento. São pacientes do Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), anexo ao Hospital Dr. Juvêncio Mattos – a maioria é de crianças com microcefalia.

Criada pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a Casa de Apoio também oferece terapias complementares para reabilitação das crianças. Serviços de atenção básica e apoio psicológico também são ofertados, de forma gratuita, para as mães e pais dos bebês em tratamento médico.

Casa Ninar abriga famílias do interior que vem à capital para tratar filhos com problemas de neurodesenvolvimento. Fotos: Francisco Campos/SES

Quinze crianças são as primeiras atendidas pela Casa Ninar, nove delas de cidades do interior do estado. O restante dos pacientes reside em São Luís. Serão 180 crianças atendidas na Casa inicialmente, metade delas provenientes de outros municípios maranhenses.

A Casa Ninar funciona na antiga Casa de Veraneio, na Ponta do Farol, que foi totalmente reformada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) para adequação dos espaços. Em gestões passadas, a Casa de Veraneio era usada para promoção de festas privadas, apesar de ser um imóvel público.

Saúde para quem precisa

Moradora de Amarante, a 77 km de São Luís, Marineide descobriu que seu bebê nasceria com microcefalia ainda na gravidez. No Ninar, o pequeno Mateus passou a receber tratamento especializado desde o primeiro mês de vida.

Apoio e esperança

Apesar do serviço gratuito, Marineide gastava bastante com transporte, hospedagem e alimentação nas visitas quinzenais à capital para o acompanhamento médico de Mateus, hoje com 11 meses.

Com a entrega da Casa de Apoio Ninar, esses custos foram eliminados. Além de dar abrigo, o espaço oferece refeições e transporte gratuitos. Dois veículos, adaptados e seguros, são disponibilizados pela SES para o traslado dos pacientes da Casa de Apoio ao hospital Ninar.

As famílias abrigadas na Casa Ninar também podem solicitar viagens do Travessia, que conta com um veículo adaptado para crianças com microcefalia em São Luís. O serviço é oferecido pela Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB) mediante cadastro e agendamento prévio.

“Dou graças a Deus a essa Casa de Apoio. Além da equipe que vai nos atender aqui, para a gente que mora no interior vai ser muito bom”, diz Marineide. “Dias melhores virão. O Mateus vai progredir cada vez mais e vai continuar enchendo a mim e a minha família de orgulho”, afirma emocionada.

Referência no Brasil

Arteterapia, musicoterapia, dançaterapia e terapia ocupacional estão entre os tratamentos complementares oferecidos às crianças da Casa Ninar. Pediatria, neuropediatria, infectopediatria, psicologia infantil e oftalmologia são outras especialidades disponíveis no novo espaço de saúde.

“Aqui nós pretendemos executar todas as atividades que uma criança com distúrbio de desenvolvimento psicomotor precisa e, principalmente, vamos valorizar a família”, afirma a neuropediatra Patrícia Sousa.

“A Casa de Apoio Ninar vem servir de referência e modelo para o estado e para o Brasil inteiro, enquanto cuidado com crianças com problema de neurodesenvolvimento”, completa o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Casa Ninar abriga famílias do interior que vem à capital para tratar filhos com problemas de neurodesenvolvimento. Fotos: Francisco Campos/SES

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta