É normal não gostar de sexo? Estudo mostra que sim!
Sexo: pode ser que sim, pode ser que não...

É normal não gostar de sexo? Estudo mostra que sim!

Sexo: pode ser que sim, pode ser que não…

Estudo mostra que é normal “não estar à fim…”

Falar de sexo pode ser um tabu, mas falar que não se gosta de sexo pode ser um tabu maior ainda. E, sem medo, respondo já a pergunta do título: é normal. Nem todo mundo gosta de sexo, assim como nem todo mundo gosta de chocolate. Por mais gostoso que isso pareça para você.

Pode parecer que essa é mais uma modinha, mas não é. A falta de desejo sexual acontece desde que o mundo é mundo e não tem nada a ver com doença ou deficiência hormonal. Você nasce assim. As pessoas simplesmente não querem fazer sexo.

Em 2004, o psicólogo canadense Anthony Bogaert chegou a conclusão de que 44% das pessoas que não tinham interesse em sexo estavam casadas, viviam com parceiros ou já haviam passado por uma das opções. O que prova que uma coisa não exclui a outra.

O estudo, feito com 18 mil britânicos, mostra que até 1,1% dos adultos podem ser assexuados ou não ter atração sexual duradoura. Isso significa que você pode passar por fases. Hoje quer transar e amanhã não tem o mínimo interesse. Essas fases podem ir e voltar sempre, com a intensidade e a duração que quiserem.

E nada disso deveria ser um problema. Respeitar a própria sexualidade é o básico para ser feliz não só sexualmente, mas com você mesmo. Entendendo e respeitando quem se é de verdade, sem precisar agradar ninguém fingindo.

No Brasil, também em 2004, o Projeto Sexualidade, desenvolvido pela Universidade de São Paulo (USP), entrevistou mais de sete mil pessoas e descobriu que 7,7% das mulheres e 2,5% dos homens não fazem sexo e não sentem falta dele.

Sim, aqui mesmo, no país da liberdade sexual – ok, a gente sabe que esse rótulo vendido no exterior é uma grande mentira -, as pessoas não sentem vontade de praticar. E está tudo bem.

É claro que é difícil explicar para o namorado que você prefere jogar videogame, sair com os amigos ou limpar a casa do que fazer sexo, mas não há outra opção senão explicar. Essa questão é ainda mais complicada para os homens. Nossa sociedade acha que homens precisam estar o tempo todo a disposição, com o pênis quase ereto e nunca dizer não. Bom, tudo mentira. Homens, assim como mulheres, não precisam ter desejo sexual o tempo inteiro e dizer não é um direito.

Um detalhe importante é notar se não há fatores externos atrapalhando seu desejo. Não dá para confundir assexualidade com doença. Se você sente que o desejo sumiu por causa de stress, problemas no relacionamento, por não querer encarar disfunções sexuais comprovadas ou só não sente desejo por aquela pessoa em especial, o melhor é procurar um médico.

Não gostar de sexo é normal. Gostar de sexo é normal. Gostar de sexo com pessoas do mesmo gênero é normal. Gostar de sexo com pessoas de gênero diferente é normal. Gostar de fetiches é normal – desde que esse fetiche seja sempre consensual e não fira sua integridade ou do outro. Realizar suas fantasias é normal.

Em um mundo com menos julgamento comportamental, seríamos todos muito mais felizes.

Carol Patrocínio/Siga no Twitter(@carolpatrocinio) (Yahoo)

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

  1. Sybelle

    Concordo plenamente com o texto.

Deixe uma resposta