É hoje! Maranhenses vão às urnas para eleger governador, senador, 18 deputados federais e 42 deputados estaduais
Dino e Rocha: dois dos principais candidatos a governador e senador

É hoje! Maranhenses vão às urnas para eleger governador, senador, 18 deputados federais e 42 deputados estaduais

Dino e Rocha: dois dos principais candidatos a governador e senador

Quatro milhões 495 mil e 864 eleitores, aptos a votar no Maranhão (de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral), irão às urnas deste domingo (5) para escolher o presidente da República, o governador do Estado, um senador, 18 deputados federais e 42 deputados estaduais.

Dos 4.495.864 eleitores maranhenses, 909.729 irão votar usando o sistema biométrico, em 15 cidades (Barra do Corda, Benedito Leite, Cajapió, Fernando Falcão, Jenipapo dos Vieiras, Nova Iorque, Paço do Lumiar, Pastos Bons, Raposa, São Domingos do Azeitão, São João Batista, São José de Ribamar, São Luís, São Vicente de Férrer e Timbiras). Em nove destas cidades, a biometria será usada pela primeira vez.

Seis candidatos disputam o governo do Maranhão: Flávio Dino (PCdoB), Edison Lobão Filho (PMDB), Antônio Pedrosa (PSOL), Saulo Arcangeli (PSTU), Zeluis Lago (PPL) e Josivaldo Corrêa (PCB).

A última pesquisa realizada pelo instituto DataM, publicada na edição deste sábado (4) do Jornal Pequeno, aponta que o candidato Flávio Dino deve vencer as eleições já neste domingo com 70,5% dos votos válidos. Lobão Filho aparece com 27,6% dos votos válidos. Na pesquisa Exata, Flávio Dino aparece com 65% das intenções de voto válidos, e Lobão Filho com 32%.

As pesquisas mostram que a eleição se encaminha para definição em primeiro turno com uma histórica vitória do candidato da oposição, Flávio Dino. Ele ampliou ainda mais a diferença que vinha mantendo e agora chegou a um impressionante patamar à frente do segundo colocado, Lobão Filho. Os números revelam que a opção por uma tática de campanha agressiva e virulenta não fez bem ao candidato Lobão Filho. Ele caiu enquanto seu adversário subiu. E ainda viu aumentar o seu índice de rejeição.

A conclusão que se chega é de que não há dúvidas de que se esgotou o modelo político inaugurado por José Sarney em 1966. O Maranhão todo demonstra que quer a mudança representada pela candidatura de Flávio Dino. Há mesmo uma certa sensação de virada histórica, como gosta de discursar o candidato da oposição. Flávio Dino lidera a coligação ‘Todos pelo Maranhão”, formada por nove partidos: PCdoB, PSDB, PSB, PDT, PTC, PPS, Pros, PP e SD.

Vale lembrar que, há quatro anos, a governadora Roseana Sarney (PMDB) venceu a eleição em uma apuração dramática. Ela quase ia para o segundo turno com Flávio Dino, obtendo 1.459.792 votos (50,08%).Flávio Dino foi o segundo mais votado, obtendo 859.255 votos (29,48%), mas não conseguiu levar a disputa para o segundo turno.

Na sequência, ficou o candidato Jackson Lago, do PDT, com 569.412 votos (19,53%). Marcos Silva (PSTU) alcançou 0,50%. Saulo Arcangeli (PSOL) teve 0,31%. Já Josivaldo Corrêa (PCB) obteve 0,09%.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

  1. Georlanny Carvalho Bastos

    tenho fé em Deus q hoje o nosso maranhão sera liberto e vamos a vitória!

Deixe uma resposta