Descaso! Roseana devolve 22 milhões enviados pelo governo federal para construir presídios
Com o caldeirão do diabo explodindo, Roseana Sarney se dá ao luxo de não aplicar dinheiro do governo federal no setor.

Descaso! Roseana devolve 22 milhões enviados pelo governo federal para construir presídios

Há meses, o sistema prisional do Maranhão está em estado de emergência. Mesmo assim, o governo Roseana Sarney deixa de aplicar 22 milhões no setor e devolve recursos para Brasília.

Deu no Jornal da Globo (Veja a reportagem)

O Brasil tem 550 mil presos para 310 mil vagas. Faltam 240 mil. Em 2011, o Governo Federal mandou para o Maranhão, R$ 22 milhões. Dinheiro para ser usado nos presídios. O estado não usou nada e o dinheiro voltou para o Tesouro.

Em nota, o governo do Maranhão informou que tem mais de R$ 130 milhões para investir no sistema penitenciário do estado, mas não esclareceu por que o Maranhão não usou os R$ 22 milhões que foram devolvidos ao Governo Federal.

Pressionado pela grave crise do sistema prisional no Maranhão, o governo quer apressar a construção de presídios no país através de medida provisória.

A polícia ainda procura dois fugitivos de uma unidade prisional em São Luis. Eles trabalhavam como faxineiros e pularam o muro de três metros de altura. Também durante a madrugada, outros dez presos tentaram fugir do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, o maior do estado. A polícia evitou a fuga.

Com o caldeirão do diabo explodindo, Roseana Sarney se dá ao luxo de não aplicar dinheiro do governo federal no setor.

Há três meses, o sistema prisional do Maranhão está em estado de emergência. Oitenta e sete presos fugiram e 59 foram assassinados desde o inicio do ano.  O secretário de Justiça do estado diz que um dos problemas é a superlotação. Para tentar acelerar as obras em presídios, em todo o país, o governo editou uma medida provisória.

A medida autoriza o uso do RDC, o regime diferenciado de contratações públicas, que já é empregado nas obras da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Com ele, o prazo para a conclusão de uma obra cai muito. Já que tudo é simplificado. A licitação de um aeroporto, por exemplo, leva 120 dias. Com o RDC demora entre 60 e 90 dias.

O Brasil tem 550 mil presos para 310 mil vagas. Faltam 240 mil.

Em 2011, o Governo Federal mandou para o Maranhão, R$ 22 milhões. Dinheiro para ser usado nos presídios. O estado não usou nada e o dinheiro voltou para o Tesouro.

Com o RDC, o Ministério da Justiça espera que obras sejam feitas. “A expectativa é que sim. Afinal de contas eles convivem com um problema muito grande. Têm que dar uma satisfação para sua comunidade”, acredita Augusto Rossini, do departamento Penitenciário Nacional.

Em nota, o governo do Maranhão informou que tem mais de R$ 130 milhões para investir no sistema penitenciário do estado, mas não esclareceu por que o Maranhão não usou os R$ 22 milhões que foram devolvidos ao Governo Federal.

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta