Deputado César Pires critica pesquisa eleitoral divulgada pela Oposição
Deputado César Pires: críticas às pesquisas "da oposição".

Deputado César Pires critica pesquisa eleitoral divulgada pela Oposição

Agência Assembleia 

Deputado César Pires: críticas às pesquisas “da oposição”.

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado César Pires (DEM), analisou na tribuna, na sessão desta quarta-feira (19), números da mais recente pesquisa divulgada pela Oposição, apontando a preferência do eleitorado de São Luís em relação a pré-candidatos aos cargos de senador e governador do Maranhão.

Na avaliação do deputado César Pires, esta pesquisa contém “aberrações nunca vistas” e chega a ter credibilidade suspeita porque foi produzida por uma empresa patrocinada por um candidato ao Senado, onde o radialista responsável pelo levantamento é vinculado a uma emissora de comunicação pertencente ao vice-prefeito de São Luís.

Para o deputado, soou como uma aberração o fato de, em menos de 15 dias, o pré-candidato Flávio Dino ter crescido na pesquisa de 28% para 38%, ao passo que o secretário de Estado de Infraestrutura, Luís Fernando Silva, caiu de 22% para 9.4%. E a deputada Eliziane Gama caiu de 21% para 17%.

“Curiosamente, a pesquisa é contratada e paga pela empresa do candidato Roberto Rocha. Nada tenho contra ele. O comandante da empresa é empregado do senhor Roberto Rocha e faz um programa de rádio no escritório da emissora do contratante, e isto está declarado no próprio blog na internet do contratado. Uma consulta feita à Delegacia Regional do Trabalho constata que a empresa não tem sequer um funcionário registrado, e os preços cobrados por esta empresa de pesquisa são subfaturados. Isso pode ser constatado consultando os registros de outras empresas de pesquisas pelo Brasil afora, informado pelo próprio Tribunal Superior Eleitoral”, declarou César Pires.

Ele avaliou que não faz sentido, por exemplo, a queda brusca atribuída nesta pesquisa à deputada Eliziane Gama: “o que Eliziane Gama fez para cair tanto se ela estava lá nos presídios, nas televisões, nos blogs, vendendo a sua imagem? Brincadeira o que fizeram com a deputada Eliziane, ela não merece cair tanto”, comentou César Pires na tribuna.

Comparando os números desta última pesquisa encomendada pela Oposição, com os números da pesquisa anterior, César Pires frisou que não viu nada que justificasse em 15 dias o estranho desempenho atribuído aos pré-candidatos

“Os registros foram feitos no Tribunal Superior Eleitoral. Esta última pesquisa diz-se da Grande Ilha, que representa 90%. Apenas em São Luís foi feita esta pesquisa, que diz que estão caindo o Luiz Fernando e a Eliziane Gama. E não cabe aqui discutir ilações, mas cabe discutir cientificidade, amparo jurídico. Eu vim discutir aqui, e quero buscar o ‘véu da Verônica’ que até hoje está escondido, para se tentar entender onde estão estes eleitores aqui colocados nesta pesquisa, para poder se encontrar algo que explique estes indicadores”, afirmou César Pires, questionando na tribuna o discurso feito por deputados oposicionistas em relação à pesquisa divulgada pela Oposição.

APARTE

Em aparte ao discurso do deputado César Pires, o deputado Alexandre Almeida afirmou que vê na pesquisa divulgada pela oposição “mais um factóide no sentido apenas de querer criar um tumulto na cabeça do cidadão maranhense”.

Para Alexandre Almeida, há uma indústria no Brasil de manipulação do eleitor e esta indústria começa a ser desmontada, inclusive no próprio TSE e pela última legislação aprovada no Congresso Nacional que proibiu, por exemplo, a realização de enquetes no período das eleições.

“Nesse sentido, só concluo um ponto: é o desespero que a oposição no Maranhão externa, porque já tentou criar vários mecanismos para de alguma forma movimentar o seu grupo político, mas nós percebemos que a cada dia a oposição fica mais, eu diria, desidratada e, consequentemente, nervosa e desesperada para tentar criar fatos políticos para que possam então criar uma nova musculatura”, afirmou Alexandre Almeida, parabenizando o deputado César Pires, por seu discurso proferido na tribuna.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta