Decisão sobre aposentadoria de José Sarney da política pode ocorrer a qualquer momento
José Sarney vive tempos difíceis, politicamente, e pode se aposentar

Decisão sobre aposentadoria de José Sarney da política pode ocorrer a qualquer momento

CRUZEIRO DO SUL

José Sarney vive tempos difíceis, politicamente, e pode se aposentar

Nas próximas semanas, ou em edição extraordinária,  o senador José Sarney (PMDB-AP) vai decidir se concorre à reeleição ou se aposenta das disputas eleitorais. Se escolher a segunda opção, será a primeira vez desde 1965, quando ele foi eleito governador do Maranhão, que nenhum Sarney ocupará cargo majoritário. Já se escolher disputar o sexto mandato no Senado, o ex-presidente enfrentará uma das campanhas mais difíceis em 60 anos de vida pública, com risco real de derrotada nas urnas, e sua sobrevida política dependerá em grande parte de um ex-adversário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Pesquisas internas encomendadas por políticos locais apontam uma rejeição altíssima ao nome de Sarney. Ele aparece em segundo ou terceiro lugar na disputa ao Senado pelo Amapá, seu domicílio eleitoral, atrás do deputado Davi Alcolumbre (DEM-AP), um comerciante de 36 anos, e próximo da vice-governadora Dora Nascimento (PT), geóloga de 46 anos nascida em uma família de ribeirinhos. O cenário político atual também é mais hostil a Sarney do que era em 2006, quando o senador se elegeu em uma disputa apertada, na qual bateu a novata Cristina Almeida (PSB) por menos de 10 mil votos.

Intervenção no PT

Quatro anos depois de intervir no diretório estadual do Maranhão para forçar o partido a apoiar Roseana Sarney (PMDB), a executiva nacional do PT aprovou na segunda-feira uma nova intervenção no Estado. O PT maranhense decidiu no sábado passado indicar o vice na chapa de Edson Lobão Filho (PMDB) ao governo. Dois dias depois, a cúpula definiu que o PT vai indicar o candidato ao Senado. A justificativa é manter a coerência com a estratégia nacional de reforçar as bancadas no Congresso, mas dirigentes dizem que o objetivo real é forçar a saída da chapa do PMDB, que oferece apenas a suplência de senador.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

  1. Jr

    Ja chega de Sarneys!

Deixe uma resposta