Dallari passa a integrar a Comissão Nacional da Verdade
Pedro Dallari, reforço de peso para a Comissão da Verdade.

Dallari passa a integrar a Comissão Nacional da Verdade

Pedro Dallari, reforço de peso para a Comissão da Verdade.

Um nome de peso passa a integrar a Comissão Nacional da Verdade, o jurista Pedro Dallari. Ele foi nomeado ontem (2) pela presidente Dilma Roussef. A nomeação  sai publicada na edição de hoje (3) do Diário Oficial da União. O novo conselheiro  entrará na vaga deixada pelo ex-procurador-geral da República Cláudio Fonteles, que renunciou ao cargo em junho deste ano.

Resta ainda uma cadeira em aberto na comissão devido ao afastamento por motivo de saúde de Gilson Dipp.Semana passada, o novo coordenador  da Comissão, José Carlos Dias, afirmara que o trabalho do grupo deverá ser prorrogado por seis meses além do prazo de dois anos estabelecido por lei. Segundo ele, cerca de  300 a 400 testemunhas ainda deverão ser ouvidas pela comissão, até maio do próximo ano.

A Comissão da Verdade foi criada em maio de 2012 pela presidente Dilma Rousseff para apurar violações aos direitos humanos entre 1946 e 1988 – período que inclui a ditadura militar – e terá dois anos para produzir um relatório com conclusões e recomendações sobre os crimes.

Pedro Dallari  –  filho do também jurista Dalmo de Abreu Dallari, uma das principais vozes do meio jurídico que se opuseram à ditadura e teve atuação de destaque na transição democrática – é graduado em Direito pela Universidade de São Paulo, onde também se formou como mestre e doutor. Também é professor associado do Departamento de Direito Internacional e Comparado da Faculdade de Direito da USP, vice-diretor do Instituto de Relações Internacionais e Coordenador do Centro Ibero-americano.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.