Constrangimento é crime! Professores municipais grevistas radicalizam e ficam mal na fita

Constrangimento é crime! Professores municipais grevistas radicalizam e ficam mal na fita

Passa dos limites da razoabilidade o “acampamento” montado por professores municipais em greve na frente do prédio onde mora o prefeito Edivaldo Holanda Júnior e sua família, na Avenida dos Holandeses – Calhau.

Existem outros locais que são mais apropriados para protestos, como as sedes da Secretaria Municipal de Educação e do próprio Palácio La Ravardière,  na Prefeitura, onde despacha o alcaide. Mas querer afrontar o prefeito e sua família, na sua própria casa, não é uma atitude republicana. Nem mesmo um credor comum pode, legalmente, constranger seu devedor, diante da sua casa e de sua família.

Pelas manifestações ocorridas, até o momento, o Sindicato da categoria ficou mal na fita. A ação é condenada por boa parte  dos grevistas, alguns declarando querer voltar para a sala de aula, imediatamente. Ou seja, a atitude do sindicato pode ser um tiro no pé. Pode até ter razão, mas falta coração…

Ainda mais que, ontem, a Justiça declarou a ilegalidade do movimento, considerada por muitos precipitada e abusiva, posto que, em nenhum momento, a Prefeitura deixou de conversar com a categoria, e os índices de reajustes discordantes são muito pequenos.

A ação radical  de um pequeno grupo, contados em até duas dezenas, é, literalmente, uma falta de educação. Pior se estiver sendo estimulada por agentes externos ao movimento, de olho nas eleições de outubro. Caso seja, não custa nada lembrar que  quem tem rabo de palha não deve pular fogueira.

Palácio Municipal La Ravardière, sede da prefeitura de São Luís – aqui seria ético manifestar-se…

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta