Como na Idade Média! Mecânico é preso após “trancar” vagina de esposa com cadeado
O indiano Sohanlal Chauhan, preso por colocar cadeado na vagina da mulher.

Como na Idade Média! Mecânico é preso após “trancar” vagina de esposa com cadeado

No mundo contemporâneo, costuma-se ouvir relatos de que na Idade Média  certos chefes de família, quando viajavam, colocavam uma ferramenta na vagina da mulher para impedi-la de ter relações sexuais durante sua ausência.

Mas segundo o jornal Indian Express, isso pode ocorrer, mesmo nos dias de hoje:  o indiano Sohanlal Chauhan (foto), um mecânico de 43 anos, foi preso na cidade de Indore sob a acusação de lesão corporal grave e crueldade. Para garantir a fidelidade da esposa, ele instalou um cadeado no órgão sexual da mulher.

Ele perfurou a vagina de Sita Chauhan, de 38 anos, com uma agulha e depois inseriu um cadeado nas duas extremidades da agulha, fechando a entrada da vagina dela.

A ideia surgiu há cerca de quatro anos. Desde 2008, sempre que viaja, ele tranca a vagina da esposa. O caso foi descoberto em um hospital, após Sita ter tentado se matar.

 

O indiano Sohanlal Chauhan, preso por colocar cadeado na vagina da mulher.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem 2 comentários

  1. regina

    Meu Deus ……esse aí não
    desconfia tem certeza…kkkkkkkkk

  2. Virgínia

    É um absurdo que coisas assim ainda ocorram no dia de Hoje. Esse homem é um animal e deve ser tratado como tal. Deveria haver leis rígidas nestes países para coibir e prevenir crimes bárbaros como este.

Deixe uma resposta