Brasil já sente os primeiros efeitos de ataque cibernético em massa. Proteja-se!

Brasil já sente os primeiros efeitos de ataque cibernético em massa. Proteja-se!

Após relatos na Europa e nos Estados Unidos, empresas e órgãos públicos orientaram funcionários a desligar seus computadores para evitar sequestro de computadoresPor Matheus Mans, Claudia Tozetto, Carolina Ingizza e Clarissa Thomé | RIO – O Estado de S.Paulo
Após ataques cibernéticos na Europa, outros países, como o Brasil, começaram a enfrentar problemas em seus sistemas

Após ataques cibernéticos na Europa, outros países, como o Brasil, começaram a enfrentar problemas em seus sistemas

 

Empresas e hospitais sofrem ataque cibernético em massa na Europa

Após relatos de ataques cibernéticos em empresas da Europa ao longo desta sexta-feira, 12, começam a surgir no Brasil os primeiros relatos de efeitos em empresas e órgãos governamentais. Segundo apurou o Estado, dentre as empresas afetadas estão a sede brasileira da Telefônica/Vivo, em São Paulo, além do Tribunal de Justiça de São Paulo, o Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo e o Ministério Público do Estado de São Paulo. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu o atendimento nas agências em todo o País a partir das 14h após registrar indícios de ataque. A Petrobrás reiniciou a rede corporativa por causa do ataque cibernético. Ainda não está claro o número de empresas e órgãos afetados em todo o País.

 

Brasil é um dos 74 países afetados pelo ataque de ransomware — quando um software malicioso é usado para “sequestrar” um computador –, segundo levantamento preliminar feito pela empresa de segurança Kaspersky. No total, já foram registrados mais de 45 mil casos dentre empresas e órgãos públicos e governamentais em todo o mundo. Nas redes afetadas, um aviso aparece na tela dos computadores conectados exigindo que seja paga uma quantia na moeda virtual Bitcoin para que o sistema volte a operar. Trata-se do ataque de ransomware mais rapidamente disseminado já registrado em todo o mundo, segundo especialistas.

 

Funcionários da Petrobrás receberam um alerta nesta sexta-feira de que deveriam salvar todos os arquivos. “A TIC informa que, devido a um ataque de vírus global, será necessário reiniciar a Rede Interna Corporativa (RIC) da Petrobras. Devido a urgência do serviço, recomendamos que a força de trabalho salve todos os seus arquivos que estiverem em uso. Não desligue a máquina”, dizia o comunicado enviado aos servidores. Na Agência Nacional do Petróleo, por precaução, computadores foram mantidos desligados durante a tarde.

 

 

 

De acordo com fontes ouvidas pelo Estado, os funcionários da Telefônica/Vivo — uma das empresas mais afetadas pelo ciberataque na Espanha — foram orientados a desligar os computadores e desconectar todos os dispositivos da rede corporativa. No início da tarde, a empresa orientou os funcionários do prédio administrativo a deixarem a empresa, já que apenas um número reduzido de executivos e funcionários formariam um comitê de crise para resolver o problema. A empresa não confirma oficialmente as informações sobre a dispensa de funcionários e afirma continuar operando normalmente.

 

Por meio de nota, a Telefônica Espanha informou que foi detectado, na manhã desta sexta-feira, um incidente de segurança cibernética que afetou alguns computadores de colaboradores que estão na rede corporativa da empresa. “Imediatamente, foi ativado o protocolo de segurança para tais incidentes com a intenção de que os computadores voltem a funcionar o mais rápido possível”, afirmou, no comunicado. A Telefônica/Vivo informou que seus serviços não foram afetados pelo ataque e que dados dos clientes continuam seguros.

 

Já no Tribunal de Justiça de São Paulo, segundo relatos de fontes, uma tela com o ataque de sequestro de computadores apareceu em alguns computadores exigindo pagamento para liberação dos arquivos da máquina — o chamado ataque de ransomware. O Tribunal de Justiça de São Paulo informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que pediu para os funcionários desligarem os computadores. O site do Tribunal de Justiça de São Paulo está fora do ar, assim como os sites do Ministério Público de São Paulo e do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo.

 

 

Funcionários do Tribunal de Justiça de São Paulo divulgaram tela de seus computadores que pede pagamento para "resgate" dos computadores

Funcionários do Tribunal de Justiça de São Paulo divulgaram tela de seus computadores que pede pagamento para “resgate” dos computadores

 

 

Procurada pelo Estado, a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), órgão responsável por prestar serviços de TI para órgãos do governo estadual, não confirma os ataques, mas orientou os funcionários a desligarem os computadores.

 

Precauções. O Serpro, empresa de TI que presta serviços para o governo federal, informou que não registrou nenhum tipo de ataque à sua rede nesta sexta-feira, mas que já acionou um plano de contingência para evitar problemas.  A Caixa também disse que não registrou problemas em seus sistemas, que estão sendo monitorados pela equipe de tecnologia da informação. O banco informou que os saques a recursos do FGTS ocorrem normalmente.

 

Após identificar indícios de ataque à rede do INSS, os servidores do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário foram desligados por precaução, segundo a assessoria de imprensa da Previdência Social.

 

Por enquanto, ainda não foram confirmados ataque a pessoas físicas, mas saiba o que fazer se quiser se proteger de ataques e invasões.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta