Que audácia! Blogueiro “Téo Pereira” quer indicar os secretários de Flávio Dino…
O blogueiro mau caráter Téo Pereira, da novela "Império", vivido por Paulo Betti, tem um similar no Maranhão.

Que audácia! Blogueiro “Téo Pereira” quer indicar os secretários de Flávio Dino…

Do blog Marrapá, com alterações

 

O texto do intrépido Téo Pereira, em seu blog de variedades.

O jornalista Marco Aurélio D’Eça – também conhecido como o “Téo Pereira” da novela “Império” – continua incorrigível…

Depois de encastelar-se no comitê de Edison Lobão Filho (PMDB) para dar vazão ao jogo baixo criado pela campanha do candidato derrotado da oligarquia Sarney a governador, o editor de política do jornal “O Estado do Maranhão” agora cismou de indicar nomes para o secretariado de Flávio Dino (PCdoB), numa espécie de lobby em favor de políticos para tentar influenciar nas escolhas do governador eleito.

Entre os ‘indicados’ dos sonhos de d’Eça estão o secretário de Educação de São Luís, Geraldo Castro, o presidente da Fundação Municipal de Cultura, Francisco Gonçalves, o deputado estadual eleito Sérgio Frota (PSDB), o federal derrotado Simplício Araújo (SDD) e a jornalista Jackeline Heluy – aquela das gaivotas.

O blogueiro mau caráter Téo Pereira, da novela “Império”, vivido por Paulo Betti, tem um similar no Maranhão.

Nos bastidores, as nomeações do nobre jornalista viram motivo de piada. Ele não acerta uma. Entre os que postulam espaços no novo governo, há, inclusive, quem tenha medo de ser citado pelo blogueiro do Sistema Mirante de Comunicação.

Marco d’Eça, no entanto, parece não ter aprendido a lição das urnas. Garante aos tolos que terá grande influência e manterá privilégios na gestão de Flávio Dino, assim como manteve na Prefeitura de São Luís.

Sabe de nada, inocente!

Em tempo: Além dos vários processos criminais movidos pelo próprio governador eleito, o jornalista também foi processado pelo advogado Carlos Eduardo Lula, que foi o coordenador jurídico da coligação Todos pelo Maranhão, por tê-lo acusado de praticar os crimes de cárcere privado e coação de testemunha durante a condução dos depoimentos do presidiário André Escócio à Seic.

Também o jornalista José Machado, diretor do Instituto Data M – a quem Téo Pereira escolheu para descredibilizar, durante a campanha, inscreve-se entre os que processarão o blogueiro, por calúnia, difamação, danos morais e outros crimes.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem 7 comentários

  1. bruna

    Se eu fosse você, não perderia tempo com esse traste.

  2. bruna

    Você tem um nome a zelar. Mas esse traste aí é um franco atirador.

  3. calango aceso

    Machado, não perca tempo com um desclassificado.

  4. Antonio pontes tavares

    Esse aí é a escória do que se pode chamar de jornalismo marron.

  5. Marcelo Abelha

    Meu amigo Machado não perca tempo com essas pessoas que não tem credibilidade.

  6. Helena

    Tem que processar mesmo pra vê se ele para de encher a paciência de pessoas sérias e comprometidas com a profissão! Pra mim esse Theo, ops, Marco Mala é um jornalistazinho de última categoria! Vai ter comer muita poeira pra chegar no patamar do Jornalista José Machado!

  7. EUCLIDES MOREIRA NETO

    AGORA É A VEZ DOS OPORTUNISTAS….. É PRECISO MUITO CUIDADO NAS ESCOLHAS. TEM MUITA GENTE QUE JÁ FOI TESTADA E REPROVADA. SE O NOVO GOVERNADOR NÃO QUER SE QUEIMAR DE PRIMEIRA, QUE ANALISE BEM SUAS ESCOLHAS.
    COMO SUGESTÃO (ALIÁS ESTOU SENDO OUSADO EM FAZER, POIS NEM AÍ ESTAVA, NO PERÍODO ELEITORAL, ESTOU EM PORTUGAL, ESTUDANDO – SERIA BOM ELE MANDAR FAZER UMA PESQUISA PRA SABER A VIABILIDADE DE SEUS NOMES. O “DATA-M” TÁ AÍ MESMO E TEM CREDIBILIDADE.
    É UMA MANEIRA DE DEMOCRATIZAR AS ESCOLHAS, MAS LEMBRE-SE QUE O POVO JÁ DEU AO ELEITO O DIRETO DE FAZER ESSAS ESCOLHAS, EMBORA NUNCA SEJA DEMAIS OUVIR A VOZ POPULAR. DIVIDEM-SE AS RESPONSABILIDADES.

Deixe uma resposta