Blefe do “posso ficar” é pesadelo para as pretensões do Deputado Arnaldo Melo…
Jogo de cena: o "posso ficar" de Roseana; pesadelo para Arnaldo Melo

Blefe do “posso ficar” é pesadelo para as pretensões do Deputado Arnaldo Melo…

O atual ministro do Turismo do governo Dilma,  deputado federal Gastão Vieira (PMDB-MA),  está a telefonar para amigos e correligionários políticos  de todo o Maranhão, avisando-lhes que é pré-candidato a senador e pede apoio. Gastão também postou no Facebook uma mensagem que confirma  a informação.

Semana passada, quem  também fez um carnaval danado  se dizendo pré-candidato a senador foi o suplente do pai no mandato, Edison Lobão Filho. Segundo este, com a possibilidade cada vez mais remota de Roseana Sarney deixar o Palácio dos Leões para, ela própria, disputar a única vaga ao Senado posta em disputa neste 2014, estaria aberta a caçada de tiro à vaga, e ele se achava “o mais capacitado” para pleiteá-la.

Outros com  igual  cacife também já teriam se insinuado, e sonorizado a pretensão de ser candidato pelo Grupo Sarney, caso a “branca”  amarele. É o caso do deputado federal  Pedro Fernandes (PTB-MA), atual secretário de Educação de Roseana Sarney.

Tudo blefe.

Jogo de cena: o “posso ficar” de Roseana; pesadelo para Arnaldo Melo

Apesar  de mal avaliada pelos eleitores  maranhenses, Roseana é candidatíssima a deixar o governo e a disputar a vaga de senadora. Esse “incentivo” que ela vem dando  para aliados não tem outro objetivo senão minar as resistências do deputado Arnaldo Melo, presidente da Assembleia Legislativa ,  substituto legal e natural da governadora, já que ela, há muito,  despachara seu vice, Washington Oliveira (PT-MA),  para uma cadeira vitalícia do Tribunal de Contas do Estado, a fim de que ele não lhe atrapalhasse o caminho.

Remover Washington foi fácil. Contou com a ajuda do próprio Arnaldo Melo, para convencer toda uma  bancada de 42 deputados estaduais cuja vaga lhes caberia a abrir mão do TCE, o em favor do vice.

Agora, muito mais difícil, é o grupo situacionista  “remover” o deputado Arnaldo Melo do caminho da governadora Roseana Sarney. Logo Arnaldo, um político tarimbado, polido, que honra compromissos… Mesmo assim, não serviria aos projetos atuais do grupo Sarney  de manter o poder político nas mãos.

Ali, no Palácio dos Leões,  tem que ficar um capataz. Para apenas cumprir ordens. E arrombar o Estado para tentar  eleger  um  governador  e uma senadora…

Mas enquanto o 5 de abril não chega (poderia ser o dia 1.°…),  alguém tem que sustentar a farsa da desistência.  Para isso, vale usar a boa fé de  bons camaradas como  Gastão Vieira e  Pedro Fernandes  ou instigar  o ego de Edinho Lobão,  vendendo-lhes o sonho da candidatura ao Senado…

Para que isso seja o pesadelo a minar a resistência  de Arnaldo Melo…

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta