Assassinato de cobrador revolta  rodoviários. Prometem parar, de novo, dia 7
Muita gente foi para as rua, hoje, antes da hora, temendo uma paralisação...

Assassinato de cobrador revolta rodoviários. Prometem parar, de novo, dia 7

A morte de um cobrador de ônibus da empresa Primor, baleado sexta-feira (01), nas  imediações do bairro do Ipase, em São Luís do Maranhão,  mais uma vez,

Muita gente foi para as rua, hoje, antes da hora, temendo uma paralisação…

revoltou a categoria dos rodoviários urbanos da capital.

Hoje (5), motoristas e cobradores chegaram a programar uma paralisação do transporte coletivo da cidade, a partir das 17 horas, mas uma reunião no sindicato reprogramou o ato para quinta-feira (7).

Os rodoviários  estão cansados de contar a perda de colegas, assassinados no trabalho, por assaltantes armados.  É uma estatística que só cresce, apesar da promessa do Sistema de Segurança Pública de que a situação vai melhorar.

O Sindicato já contabiliza 600 assaltos a coletivos somente  em 2013. A Secretaria de Segurança Pública reconhece, mas informou que, nos últimos meses, o número de ocorrências vem diminuindo.

No Sindicato dos Rodoviários, o sentimento é de revolta e de indignação. Mas essa situação, é bom que se diga, atinge, também, os passageiros dos ônibus assaltados, que têm seus pertences levados e, muitas das vezes, também são agredidos com violência.

Uma das providências que as autoridades estão prometendo é a  utilização de  aparelhos detectores de metais em passageiros nos terminais rodoviários para tentar identificar os marginais armados.

Mas a categoria, desta vez, exige um maior comprometimento do governo estadual, responsável pela segurança pública, para dar um basta nessa série sinistra de mortes de motoristas e cobradores em São Luís.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta