As escolas comunitárias continuam esquecidas?
Comunitárias querem normalizar educação às crianças

As escolas comunitárias continuam esquecidas?

 

Comunitárias querem normalizar educação às crianças

Boa parte da audiência de hoje pela manhã, obtida pelo programa “Balanço Geral”, da TV Cidade, deveu-se à comunidade de diretores, professores e administrativos das dezenas de escolas comunitárias de São Luís. O motivo é simples: eles sabiam que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior seria entrevistado e, talvez, anunciasse a solução para o atraso de oito meses no repasse dos recursos de manutenção das escolas  comunitárias – braço auxiliar importante no ensino fundamental de São Luís.

Edivaldo Júnior declarou, durante a entrevista, que “a educação é uma das principais prioridades e uma das áreas que mais receberão investimentos durante a execução do programa “Avança,  São Luís”, lançado ontem. Mas não lembrou e também não foi lembrado de falar sobre o assunto  escolas comunitárias. Se fosse, talvez tivesse anotado a necessidade de cobrar uma solução da parte do secretário de Educação, Alan Kardec, que teima em prolongar o sofrimento de professores,  alunos e pais envolvidos com as comunitárias.

 “Queremos garantir cidadãos conscientes e felizes com a educação que iremos oferecer”, disse o prefeito. Por essa declaração, os gestores das escolas comunitárias ficaram esperançosos, só pelo fato de o prefeito ter dito  que a Educação é prioridade em seu governo. 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

  1. Luiza

    Esse Alan Cardek não gosta de escola comunitária, porque ele se acha o bam-bam-bam da Educação.

Deixe uma resposta