Alegria de pobre dura pouco! Guerreiro Júnior não faz caridade e restitui vaga do vice no TCE
Tudo como antes no quartel de abrantes: vaga do vice no TCE é restituída com cassação da liminar de Caridade....

Alegria de pobre dura pouco! Guerreiro Júnior não faz caridade e restitui vaga do vice no TCE

Não durou 24 horas a esperança dos deputados Domingos Dutra (PT) e Bira do Pindaré (PSB), que entraram na Justiça com uma ação popular para anular a sessão plenária da Assembleia Legislativa que, ontem (28), deu ao vice-governador Washington Luiz Oliveira o cargo vitalício de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. 

Hoje, o  desembargador Guerreiro Júnior cassou a liminar prolatada pelo juiz da 5ª. Vara da Fazenda Pública, José Edilson Caridade Ribeiro que colocava areia nas pretensões do grupo Sarney em sua estratégia de continuar mandando, politicamente, no Estado do Maranhão até 2018. (veja o post 1) (Veja post 2) 

O desembargador Guerreiro Junior, em sua decisão, considerou a liminar da Vara da Fazenda Pública sem consistência legal porque, segundo ele,  34 dos 42 deputados da Assembleia Legislativa – mais de 2 terços –  haviam assinado a indicação de Washington Luiz.

Guerreiro tratou a indicação do vice-governador para o TCE como uma decisão “interna corporis” do Poder  Legislativo, razão pela qual o juiz que a tomara  não tinha, na sua visão,  competência para meter o bedelho ali – é como se os eleitores que colocaram no parlamento todos os 42 deputados, pagando-lhes o salário, não tenham nada a ver com isso. Decisão “interna corporis…”

Agora, Washington Oliveira está com o caminho livre para sua chegada ao TCE,

Tudo como antes no quartel de abrantes: vaga do vice no TCE é restituída com cassação da liminar de Caridade….

o que deverá ocorrer já na próxima semana.

Já a governadora Roseana Sarney, que se livrou do seu vice,  representante do PT, partido com que o PMDB se coligara para chegar ao poder, também está mais do que à vontade para tomar as decisões que desejar na sua caminhada político-eleitoral. Uma delas é nomear, por eleição indireta na Assembleia Legislativa, sem um voto popular sequer, o seu secretário de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, para pavimentar sua estrada rumo ao Senado Federal. E a dele própria, de governador, para um mandato de 4 anos,  já que estaria aboletado na cadeira de chefe do Poder Executivo, a partir de abril próximo.

Mas ainda falta combinar tudo isso com o eleitor, que dará sua palavra final em 5 de outubro de 2014.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta