A economia de Dilma – Texto de Roberto Rocha dá a “previsão do tempo (PT)” !
Senador eleito Roberto Rocha

A economia de Dilma – Texto de Roberto Rocha dá a “previsão do tempo (PT)” !

PREVISÃO DO TEMPO (PT)

Roberto Rocha*

Com o anúncio de medidas econômicas nada agradáveis aos cidadãos e aos contribuintes brasileiros, a presidente Dilma Rousseff optou por ficar calada. Desde antes do Natal, Dilma não dá entrevista à imprensa. Quem anuncia as ações do governo são o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.

Esta semana, quem reuniu os jornalistas em um café da manhã para detalhar o saco de maldades tributárias foi o ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas. E forneceu, além de muitas notícias, o tamanho do ataque ao bolso do contribuinte.

Perdulário no ano passado, em temporada eleitoral, o governo gastou mais do que devia, estourou o caixa, fez manobras contábeis para maquiar o superávit primário, mas não conseguiu esconder o tamanho do problema que o Brasil vai enfrentar este ano. Diante de um quadro como este, o que fez a presidente Dilma Rousseff? Preferiu não participar do Fórum Econômico de Davos. Para não ter que dar explicações desconfortáveis, passou a tarefa para o ministro Joaquim Levy.

E a oposição, o que faz? Bem, o “oposicionista radical” ex-ministro José Dirceu condena as medidas tomadas e lança em seu blog um vaticínio: “Caminhamos assim – conscientemente, espero, por parte do governo – para uma recessão com todas as suas implicações sociais e políticas”. Além da ironia, uma previsão cheia de razão.

“O problema é que, diante da continuidade de um mundo em crise e da desaceleração abrupta do mer

Senador eleito Roberto Rocha

cado interno (último motor de crescimento da economia nacional que ainda funcionava), a possibilidade de esses ajustes aprofundarem as tendências recessivas da economia nacional não é desprezível.” Texto de um tucano? Não, da Fundação Perseu Abramo. De quem? Do PT.

Roberto Rocha, ex-deputado federal e senador eleito, é vice-prefeito de São Luís

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta