A cada 7 horas, uma pessoa morre assassinada na Grande Ilha

A cada 7 horas, uma pessoa morre assassinada na Grande Ilha

Alta criminalidade no Maranhão

Somente neste dia, quatro pessoas foram assassinadas em menos de 12h, na Região Metropolitana de São Luís. Todas as vítimas foram mortas a tiros. Os crimes aconteceram em localidades distintas.

Com estas casos, sobe para 28 o número de pessoas mortas de forma violenta na Região Metropolitana de São Luís. Os homicídios dolosos contabilizam 25, Roubo seguido de morte (Latrocínio), Lesão corporal seguida de morte e mortos em unidades prisionais somavam três mortes, sendo uma para cada modalidade criminosa.

Os crimes aconteceram em apenas nove dias do mês de março, com uma média de 3,11 pessoas mortas por dia, sendo que uma pessoas foi assassinada a cada sete horas na Grande Ilha.

Crimes do domingo
O primeiro assassinato do domingo foi no bairro do Maracanã, zona rural da capital maranhense. A vítima foi identificada como Carlos Ribamar, de 23 anos, morto a tiros, em via pública, por volta das 9h36. A polícia ainda não tem conhecimento das causas e circunstâncias do crime.

O segundo homicídio foi na Vila Palmeira, tendo como vítima Delrick Macedo, de 19 anos. De acordo com relatório policial, a vítima teria envolvimento com o tráfico de drogas e foi executada por duas pessoas conhecidas como “Rato do Barreto” e Polpa da Dinivéia”.

Na Cidade Olímpica, Valdean Chagas, de 37 anos, foi assassinado por duas pessoas, que ainda não foram identificadas. O crime aconteceu no local onde Valdean trabalhava. Os assassinos chegaram em um veículo GM Corsa Classic, de cor preta, desceram do carro e foram até a vítima, disparando várias vezes. Valdean morreu no local.

O quarto e último homicídio do domingo foi contra Evandro de Sousa, de 31 anos, morto no bairro Santa Clara. De acordo com a polícia, Evandro estava no Bar do DJ, juntamente com Márcio Douglas Sousa do Lago, de 30 anos.

Os dois foram surpreendidos por homens que sacaram as armas e efetuaram os disparos. Evandro e Márcio foram socorridos, mas o primeiro faleceu antes de dar entrada em um hospital. Márcio continua internado.

Os bandidos fugiram em um Fiat Palio, de cor preta e placas não identificadas. A polícia já instaurou um inquérito para apurar o crime.

(Jornal Pequeno)

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta