À caça de boa notícia, Temer anuncia no Planalto melhora do emprego em fevereiro
Temer durante anúncio no Planalto. UESLEI MARCELINO REUTERS

À caça de boa notícia, Temer anuncia no Planalto melhora do emprego em fevereiro

Acossado por Lava Jato, presidente divulga que contratações superaram demissões em fevereiro

EL PAÍS

Temer durante anúncio no Planalto. UESLEI MARCELINO REUTERS

Enfim, uma boa notícia. À caça de uma agenda positiva para aplacar o abalo da Operação Lava Jato e o ruído dos protestos contra a reforma da Previdência, o presidente Michel Temer se apressou em divulgar nesta quinta-feira dados positivos sobre a criação de emprego em fevereiro em cerimônia no Palácio do Planalto. Pela primeira vez em 22 meses, houve mais contratações do que demissões no Brasil no mês passado, deixando um saldo positivo de 35.612 vagas formais criadas, especialmente no setor de serviços.

 

“Nós temos muitos milhões de brasileiros que dependem de empregos, mas é preciso começar. E o começo veio com essa notícia que estou dando a vocês”, disse Temer. O dado é do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e foi inusualmente anunciado pelo presidente _em geral, a divulgação é feita pela Internet e nos últimos dias do mês. A última vez em que as vagas haviam superado as demissões ocorreu em março de 2015, quando o Brasil ainda começava a trajetória de recessão da economia da qual ainda não se livrou totalmente.

A melhora no emprego é um dos aspectos mais ansiados pelo Governo porque o problema atinge quase 13 milhões ou 12,6% da população, segundo os dados mais recentes do IBGE. No acumulado de 12 meses, a perda de líquida de vagas ainda supera um milhão.

Sem Lava Jato, mas com Moody’s e leilões

Pelo segundo dia consecutivo, Temer se recusou a responder aos jornalistas presentes ao anúncio quando questionado sobre a Operação Lava Jato. Os vazamentos agora implicam ao menos seis nomes do seu gabinete como prováveis investigados nos novos inquéritos pedidos pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal na terça-feira. A lista completa dos políticos alvo de Janot ainda não foi divulgada oficialmente, uma decisão que depende do ministro do STF Edson Fachin e que não tem prazo para acontecer.

Se evitou falar de Janot, o presidente fez questão de comemorar outras duas boas notícias recentes. Temer classificou de “grande sucesso” o leilão de quatro aeroportos brasileiros (Salvador, Fortaleza, Porto Alegre e Florianópolis) realizado nesta quinta-feira em São Paulo, um teste para a confiança dos investidores na estabilidade de sua administração. A expectativa do Governo era alcançar 3 bilhões de reais em lances e o valor final chegou a 3,7 bilhões de reais.

Já a melhora da avaliação da agência Moody’s sobre o risco soberano do Brasil _de negativa para estável nesta quarta_ fez Temer fazer uma aposta: “Ao longo do tempo é muito provável que se atinja uma pontuação que nos faça retomar o grau de investimento.” O Brasil perdeu o grau de investimento, em outras palavras “o selo de bom pagador” para investidores, com o agravamento da crise política e econômica em 2015.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta