Mulher grávida apanha do marido e pede socorro à mãe pelo WhatsApp

Um homem foi preso depois de agredir a esposa na manhã desta quinta-feira (10), no Jardim Cecap, em Salto(SP). De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima, que está grávida, foi agredida com uma cabeçada e pediu socorro à mãe por meio de mensagens no WhatsApp. "Mãe ele me bateu, tô com o olho inchado. As crianças estão aqui, ele quer me bater de novo", disse a mulher. Ao ver as mensagens, a mãe acionou a Polícia Militar. Quando a PM chegou à residência do casal encontrou a vítima com um hematoma no olho esquerdo. Ela relatou aos policiais que o marido estava bebendo com alguns amigos e ficou descontrolado quando ela pediu para que voltasse para casa. O homem atingiu a esposa com uma cabeçada no olho esquerdo.

Continuar lendo Mulher grávida apanha do marido e pede socorro à mãe pelo WhatsApp

Recuperação de praças transforma paisagem urbana em São Luís

A cidade de São Luís passa por uma transformação dos espaços públicos. Uma série de intervenções de operação urbana está em curso. A Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh) tem priorizado equipamentos comunitários para devolver os espaços públicos ao convívio dos cidadãos. As obras de operação urbana passam também por reformas de feiras, unidades de saúde, mas têm o ponto alto na reurbanização das praças da cidade, com equipamentos para a comunidade como as academias de saúde. O secretário municipal de Urbanismo e Habitação, Diogo Lima, ressaltou a disposição do prefeito Edivaldo em colocar os espaços urbanos à disposição da sociedade para o convívio e o lazer. O secretário destacou a mudança de padrão urbana pela qual a cidade de São Luís passa. "É um compromisso do prefeito Edivaldo permitir para a cidade espaços públicos de lazer de qualidade, aproximando novamente as famílias do espaço público e afastando a marginalidade. Podemos notar que é uma mudança de paradigma de gestão", disse.

Continuar lendo Recuperação de praças transforma paisagem urbana em São Luís
‘No início, ficava envergonhada’, diz Gisele Bündchen, pelada na Vogue, sobre nudez
Gisele: nua na 'Vogue' Paris - Reprodução

‘No início, ficava envergonhada’, diz Gisele Bündchen, pelada na Vogue, sobre nudez

A top também falou sobre filhos e seu lado empresária RIO — O ano chega ao fim com saldo positivo para Gisele Bündchen. Além de lançar um livro com retrospectiva fotográfica de sua carreira, a top gaúcha estrelou campanha para a grife Stuart Weitzman, seguiu como musa do perfume N.5, da Chanel, fotografou com Scott Eastwood para a Colcci (o resultado deste encontro deve ser divulgado só em 2016) e foi capa das revistas "Love" e "Vogue" Paris. Na publicação francesa, Gisele apareceu nua, usando apenas uma bota da coleção de inverno 2015/2016 da Dior. Em entrevista ao ELA, a top fala sobre os filhos — ela é mãe de Benjamin e Vivian Lake —, seu versão empresária e sobre nudez. Confira a seguir: CADERNO ELA: Se você pudesse dar um conselho para você mesma, encontrasse a Gisele de 20 anos atrás, menina, o que você diria? GISELE BÜNDCHEN: Seja mais gentil consigo mesma. Você se sente responsável por ter mudado o rumo da moda, com seu perfil atlético e saudável? Se é assim que sou vista, fico feliz, pois saúde é essencial. Qual é a importância de seus pais em sua trajetória? Meus pais são incríveis! Com certeza eu não seria quem sou hoje se não fosse pelo amor, confiança e suporte dos dois. Imagina como foi difícil para eles deixarem eu sair de casa com só 14 anos e logo ir morar no Japão, do outro lado do mundo. Eu só pude voar e conquistar os meus sonhos porque eles me deram raízes fortes. É notável que seu lado sexy foi muito explorado ao longo da carreira. Tirar a roupa no set é fácil ou um sofrimento? No início da carreira, ficava muito envergonhada. Mas com o tempo tive que ir me acostumando. Pois isso é muito natural no meio fashion. Depois de fazer tantos desfiles, onde você realmente não tem privacidade nenhuma para se trocar, você acaba acostumando. E se um de seus filhos optar em seguir a carreira de modelo, o que você diria? Eles sempre terão o meu suporte em qualquer caminho que quiserem seguir. Como qualquer mãe, só quero que eles sejam felizes. Você também é uma empresária de respeito. Sua linha de lingerie é um sucesso. Quando você descobriu que você tinha talento para ser empresária? Eu sempre adorei criar e fico feliz de ter tido oportunidades para me expressar também desta forma em minha carreira profissional. Tento conciliar todos esses papéis da melhor forma possível, mas encontrar este equilíbrio é um exercício constante.

Continuar lendo ‘No início, ficava envergonhada’, diz Gisele Bündchen, pelada na Vogue, sobre nudez

Prefeito Edivaldo assina decreto concedendo isenção de ITBI para compra de imóveis sociais

O prefeito Edivaldo assinou, na tarde desta quinta-feira (3), o decreto de nº 47.659, estabelecendo procedimentos para a concessão de isenção do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), para a aquisição de imóveis por meio do "Programa Minha Casa, Meu Maranhão (PMCM)", uma iniciativa realizada em parceria celebrada entre a Prefeitura de São Luís e governo do Estado, com o objetivo de atender às necessidades de moradia de pessoas de baixa renda. O ato de assinatura do decreto, que regulamenta a lei de 2013 que prevê a isenção do imposto para programas municipais de habitação, foi realizado na sede da Prefeitura e contou com a presença do presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Maranhão (Sinduscon-MA), Fábio Nahuz, e dos secretários municipais Diogo Lima (Urbanismo e Habitação) e Batista Matos (Comunicação). "Com este ato, reforçamos o nosso compromisso em desenvolver políticas habitacionais no município, principalmente as que proporcionem a aquisição de habitações de ordem social às populações em situação de vulnerabilidade social. Além disso, a iniciativa representa um incentivo ao setor da construção civil e busca estimular a oferta de imóveis com custo acessível, especialmente para as pessoas que ganham até seis salários mínimos. É mais um compromisso da nossa gestão para facilitar a aquisição de imóveis por famílias de baixa renda e proporcionar dignidade aos cidadãos ludovicenses", afirmou o prefeito Edivaldo. ITBI O ITBI é o tributo recolhido no município pelo comprador na oficialização da compra e venda de imóvel. A base de cálculo do ITBI é o valor venal dos bens ou transmissão de direitos a eles relativos. O recolhimento do ITBI é uma exigência legal para a averbação da compra e venda do imóvel. O fato gerador deste imposto é a transmissão, por ato oneroso, de bens imóveis. Segundo o secretário municipal de Urbanismo e Habitação, Diogo Lima, a adoção de medidas fiscais, como a redução desse tributo, é parte do comprometimento da Prefeitura de São Luís ao aderir ao Programa Minha Casa, Meu Maranhão, política habitacional do Estado que tem ainda como propósito reformar ou construir 200 mil unidades habitacionais no Maranhão, em grande parte financiada pelo Programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.

Continuar lendo Prefeito Edivaldo assina decreto concedendo isenção de ITBI para compra de imóveis sociais
Senado aprova ampliação de área do Maranhão na Codevasf e inclui 15 municípios na Sudene
Roberto Rocha aprova, no Senado, dois projetos que beneficiam o Maranhão

Senado aprova ampliação de área do Maranhão na Codevasf e inclui 15 municípios na Sudene

Projetos são aprovados em caráter terminativo pela Comissão de Desenvolvimento Econômico do Senado Federal A Comissão de Desenvolvimento Regional do Senado aprovou nesta quarta-feira (2) em caráter terminativo dois projetos de lei, de autoria do senador Roberto Rocha, que têm importância estratégica para o Maranhão: a ampliação da área de atuação da Codevasf, que passa a abarcar todas as bacias hidrográficas do estado, e a inclusão de pelo menos 15 municípios na área de atuação da Sudene. O primeiro projeto amplia a área de atuação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales dos Rios São Francisco, Parnaíba Itapecuru e Mearim, e passa a incluir no Maranhão também os vales dos rios Tocantins, Munin, Pindaré, Gurupi, Turiaçu, Grajaú e Pericumã. O outro projeto de lei aprovado, 249/2015, também do senador Roberto Rocha, altera a lei que define os critérios para conceituar a região natural inserida na área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste – Sudene, permitindo a inclusão de municípios do Maranhão. Atualmente, o critério de definição do semiárido é a precipitação pluviométrica anual média de até 800 milímetros. A proposta de Roberto Rocha expande esse conceito

Continuar lendo Senado aprova ampliação de área do Maranhão na Codevasf e inclui 15 municípios na Sudene

Emoção e aplausos marcam sepultamento de Marília Pêra, morta neste sábado, no Rio

Atriz morreu de câncer do pulmão. Velório no Teatro Leblon reuniu amigos e fãs. G1 - Foi com muita emoção, aplausos e palavras de admiração e carinho de amigos, parentes e muitos fãs, que o corpo da atriz Marília Pêra foi sepultado na tarde deste sábado (5), Cemitério São João Batista, em Botafogo.O cortejo do caixão até o túmulo foi seguido apenas pela família e pelos amigos. O corpo da atriz foi velado horas antes na sala que leva seu nome, do Teatro Leblon, na Zona Sul do Rio, onde artistas deram depoimentos emocionados sobre a atriz. fechado no início, o velório acabou sendo aberto para que os fãs pudessem prestar a última homenagem. No cemitério, Sandra Pêra, irmã da atriz, recebeu abraços da atriz Renata Sorrah, muito emocionada. Nélson Motta, que foi casado com Marília, também esteve presente, assim como a atriz Xuxa Lopes.

Continuar lendo Emoção e aplausos marcam sepultamento de Marília Pêra, morta neste sábado, no Rio

Com transmissão inédita, governador Flávio Dino concede entrevista a pool de rádios

O governador do Maranhão, Flávio Dino, concedeu entrevista com duração de uma hora e meia a um pool de emissoras de Rádio do Maranhão, nesta sexta-feira (4). O grupo de emissoras retransmitiu a entrevista, realizada ao vivo no estúdio da Rádio Timbira AM, em São Luís. A entrevista de Flávio Dino foi marcada pelo ineditismo na transmissão de conteúdo da emissora pública no Estado. Além da retransmissão para dezenas de outras estações de rádio, a programação pôde ser acompanhada na internet por meio das redes sociais e aplicativos para smartphones. Na entrevista, Flávio Dino detalhou ações do governo do Estado ao longo de 2015 na capital e no interior, com ênfase para obras de infraestrutura, ações na saúde, segurança, educação, bem como as parcerias institucionais com as prefeituras. “Agradeço a oportunidade de falar mais uma vez para os maranhenses e parabenizo a iniciativa da Rádio Timbira e das demais emissoras”, destacou Flávio Dino.

Continuar lendo Com transmissão inédita, governador Flávio Dino concede entrevista a pool de rádios

“Impeachment”. A partir de agora, seu café, almoço e janta. Então saiba logo do que se trata…

A série de manifestações convocadas via redes sociais para o próximo domingo (16) pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff coloca em questão esse instituto jurídico. Veja abaixo dez mitos e verdades sobre o processo de impeachment. O que leva ao impeachment? Para que o pedido de abertura de impeachment tenha consistência, devem existir provas de que o mandatário cometeu algum crime comum (como homicídio ou roubo) ou crime de responsabilidade –que envolve desde improbidade administrativa até atos que coloquem em risco a segurança do país, explicitados na lei 1.079. O segundo colocado nas eleições assume? Não. Segundo a Lei 1.079/50, caso o processo de impeachment seja julgado e considerado procedente, quem assume é o vice, no caso, Michel Temer (PMDB-SP), que permanece até o fim do mandato. Caso o vice também seja afastado ainda durante a primeira metade do mandato, serão convocadas novas eleições. Caso ele seja afastado a partir da segunda metade do mandato, as eleições são indiretas, no caso, apenas os membros do Congresso Nacional podem votar nos candidatos. Enquanto as eleições acontecem, quem assume é o terceiro na linha sucessória, o presidente da Câmara dos Deputados, atualmente o peemedebista Eduardo Cunha. Qualquer pessoa pode pedir o impeachment do presidente? Sim. Qualquer pessoa pode encaminhar ao Congresso Nacional uma denúncia de crime de responsabilidade, o que inclui políticos como parlamentares. No entanto, cabe ao presidente da Câmara dos Deputados julgá-la procedente e abrir uma comissão especial para analisar o pedido. O pedido de impeachment pode ser feito via abaixo-assinado? Não. A denúncia por crime de responsabilidade precisa ser feita por uma pessoa física e deve ser acompanhada dos documentos que a comprovem. No caso do impeachment do ex-presidente Fernando Collor, o processo durou cerca de sete meses, desde a instalação da comissão parlamentar mista de inquérito, em 1º de junho de 1992, até a renúncia de Collor, em 29 de dezembro de 1992.

Continuar lendo “Impeachment”. A partir de agora, seu café, almoço e janta. Então saiba logo do que se trata…
Sarney diz que impeachment ‘não tem sentido’: Dilma é ‘sacerdotisa do serviço público’
Sarney, sempre governo, defendendo o governo Dilma. Até quando?

Sarney diz que impeachment ‘não tem sentido’: Dilma é ‘sacerdotisa do serviço público’

Em meio à crescente pressão sobre o governo Dilma Rousseff, o ex-presidente José Sarney saiu em defesa da presidente e disse que o impeachment reivindicado por parte da sociedade "não tem nenhum sentido". "Isso não tem nenhum sentido. É apenas uma reminiscência do impeachment do Collor. Mas isso [o impeachment] não ocorre de nenhuma maneira com a presidente Dilma", afirmou Sarney, em entrevista exclusiva à BBC Brasil. "Pelo contrário, [Dilma] é uma pessoa que tem feito um esforço extraordinário na Presidência e ao mesmo tempo é uma sacerdotista do serviço público, porque ela é uma mulher que tem tido um trabalho imenso e tem se dedicado de corpo e alma a sua tarefa", completou. Isso [impeachment] não tem nenhum sentido. É apenas uma reminiscência do impeachment do Collor. Mas isso não ocorre de nenhuma maneira com a presidente Dilma." Collor, o primeiro presidente eleito por votação direta após a ditadura militar, em 1989, renunciou três anos depois, pressionado diante de denúncias de corrupção que o implicavam diretamente. No caso de Dilma, não há provas ou indícios concretos de que ela tenha se envolvido diretamente em algum crime. No entanto, o escândalo de corrupção da Petrobras e o fraco desempenho da economia têm levado ao descontentamento da população com a presidente, cuja popularidade atingiu seu nível mais baixo em fevereiro – apenas 23% de aprovação, segundo o Datafolha. Nesse contexto, segmentos da sociedade vêm defendendo seu impeachment. Primeiro presidente civil após a ditadura (1964-1985), Sarney recebeu a reportagem da BBC Brasil no final de fevereiro em sua casa, à beira do lago Paranoá, em Brasília, para uma entrevista sobre os 30 anos da redemocratização do país. A segunda parte será publicada na sexta-feira.

Continuar lendo Sarney diz que impeachment ‘não tem sentido’: Dilma é ‘sacerdotisa do serviço público’

‘Impeachment pode fazer Brasil caminhar novamente’, diz FHC

.O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu nesta sexta-feira, em Lisboa, o uso do impeachment como "instrumento constitucional" e afirmou que o processo pode fazer o Brasil "caminhar novamente". "O Brasil não pode ficar paralisado. E, no momento, ele está", disse o tucano à BBC Brasil. "Existe uma lógica em fazer o pedido de impeachment. (...) É um instrumento constitucional, e não há o que se discutir sobre isso", acrescentou o tucano. "O impeachment não deve ser nunca um objeto de desejo. Mas é um instrumento constitucional, é algo que acontece." Dilma Rousseff é alvo de um processo de afastamento iniciado na quarta-feira pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB). Ele acolheu um pedido apresentado por advogados, que acusam a petista de irregularidades fiscais e de corrupção por causa do escândalo da Petrobras. Desde então, a presidente tem repetido que não cometeu nenhuma irregularidade passível de impeachment. Aliados impetraram ações no STF (Supremo Tribunal Federal) contestando a validade do processo deflagrado pelo peemedebista.

Continuar lendo ‘Impeachment pode fazer Brasil caminhar novamente’, diz FHC