Revoltados com Roseana, policiais militares e bombeiros prometem paralisar
Policiais militares reunidos durante o grande último movimento da categoria

Revoltados com Roseana, policiais militares e bombeiros prometem paralisar

Publicado em 24 de fevereiro de 2014 por johncutrim Associações que representam os policiais militares e bombeiros do Maranhão marcaram para esta quarta-feira, dia 26, uma grande assembleia geral para tratar de assuntos relacionados à valorização profissional da classe. A reunião ocorrerá às 18h, na FETIEMA (Praça da Bíblia), em São Luís. Em conversa com o editor do blog, policiais militares revelaram que o principal motivo da convocação da assembleia é a revolta da corporação com o governo do estado pelo fato de os mesmos terem ficado de fora do reajuste salarial concedido, em ano eleitoral, pela governadora Roseana para os servidores do Estado. Por terem sido excluídos, há uma revolta generalizada de todos os policiais militares e bombeiros maranhenses. Com essa atitude de esquecer a classe, mais uma vez Roseana maltrata e humilha os militares estaduais. Uma crise está instalada novamente na caserna. Desprestigiando os policiais e bombeiros deixando-os sem aumento, a governadora Roseana Sarney mostra total desprezo pela Polícia Militar do Maranhão. A filha do senador José Sarney, ao longo de quatro mandatos, na verdade nunca valorizou/incentivou os policiais militares e bombeiros e muito menos investiu como deveria na corporação. “A governadora deu aumento para todos os servidores, menos para a PM e BM. A Polícia Militar do Maranhão tem o salário achatado, carga horária na base do MS (até porque já dá pra se pensar em escala, pois a alegação era o efetivo pequeno, agora temos os verdinhos formados), plano de promoção que não sai do papel. Vai haver reunião na quarta, para na quinta-feira obtermos uma resposta do governo. Se favorável, ótimo, já se for negativo, é possível de ter uma provável paralisação bem no carnaval”, desabafou ao blog um soldado indignado.

Continuar lendo Revoltados com Roseana, policiais militares e bombeiros prometem paralisar
Para que tanto desperdício? Ficou pronta a maior mansão do Brasil…
Dallevo: dono da maior casa do Brasil (foto: Fabiano Accorsi)

Para que tanto desperdício? Ficou pronta a maior mansão do Brasil…

DO BLOGSTERRAÇO PAULISTANO Terraço Paulistano/Batista Jr. Ver até 44 comentários Com impressionantes 17 800 metros quadrados de área construída , a residência de Amilcare Dallevo Jr. , sócio da Rede TV, que é casado com a apresentadora Daniela Albuquerque, está 100% finalizada. No início de 2012, cerca de 300 operários trabalhavam na obra localizada nos arredores de São Paulo. Entre outras atrações, a propriedade tem hangar para quatro helicópteros, um heliponto que fica em cima da suíte do casal, um estacionamento subterrâneo com capacidade para cinquenta carros, um aquário de 8 metros de comprimento, um spa e um cinema. O quarto dos proprietários possui um total de 1 200 metros quadrados e conta com uma piscina privativa. Quem sobrevoa a área fica impressionado com o tamanho da mansão. “É tão grande que faz as outras casas do entorno parecerem uma favela”, diz Gutho Galiano, dono da construtora GNG Engenharia. No último final de semana, ele sobrevoou a região para fotografar casas e terrenos para o portfólio de sua empresa.

Continuar lendo Para que tanto desperdício? Ficou pronta a maior mansão do Brasil…
Gonçalves Dias, nosso poeta maior: “A vida é combate que aos fracos abate…”
O poderio político e financeiro do Grupo Sarney x a honestidade e simplicidade do Instituto Data M...

Gonçalves Dias, nosso poeta maior: “A vida é combate que aos fracos abate…”

Tive de atender ao apelo de um filho, que precisa de mim, para me ausentar de São Luís. Eduardo Augusto, estudante de Relações Internacionais, pela Universidade Federal dos Pampas, termina a sua graduação com 21 anos e necessita operar a sua pós-graduação. Vim ao Rio Grande do Sul fazer o "balanço" de sua estada aqui, onde chegou aos 17 anos, após o vestibular que o aprovara para esse curso. Possivelmente, deixará os gaúchos e se integrará aos paulistas nos seus cursos de pós - mestrado e doutorado. Apesar da sua desenvoltura e independência pessoal, chega uma hora em que precisa do pai por perto para acertar os passos futuros. Não podia lhe faltar. Mas sei que o mais indicado seria permanecer no Maranhão para estar atento às artimanhas do Grupo Sarney que tenta, da maneira mais sórdida e covarde possível, aniquilar com o instituto de pesquisas Data M e seu diretor, este que vos escreve neste blog. Como sabido, o grupo oligárquico que há quase 60 anos manda no Maranhão quer o fígado e o coração do instituto que ousou fazer pesquisas no Estado e divulgar os números estatísticos encontrados no campo. Infelizmente, para eles e para mim, os índices de aceitação do governo estadual e dos pré-candidatos do grupo ao governo e ao senado, por parte da população, não foram os esperados. Por eles. Mas logo estarei de volta ao meu querido e amado Maranhão. Para me defender, como um time em que só a vitória interessa para ganhar o campeonato. Nesse caso, a melhor defesa não teria que ser o ataque?

Continuar lendo Gonçalves Dias, nosso poeta maior: “A vida é combate que aos fracos abate…”
Lauro Assunção: “Gentleman, um animal em extinção”
Lauro Assunção clama pela "Belle Époque" das gentilezas...

Lauro Assunção: “Gentleman, um animal em extinção”

"Gentleman, um animal em extinção" Por Lauro Assunção Para quem, como eu, apreciou na infância o final dos anos 50 não deixa de bater uma nostalgia quanto ao romantismo e ao glamour daquele período, que os revolucionários de 68 começaram a desconstruir, e que hoje, lamentavelmente, assistimos, atados, aos derradeiros vestígios de nossa tardia “Belle Époque”. O economista liberal Rodrigo Constantino, em seu recente livro, “Esquerda Caviar”, faz uma interessante narrativa sobre um dos emblemas daquela bonita época: “o gentleman” (cavalheiro). Cita o resumo do que seria o seu código de conduta que, naquela época, requeria “ser corajoso, leal e verdadeiro, aceitar as punições por seus erros, não tirar proveito das mulheres, ser um marido protetor”. Também era requisito “a palavra como garantia contratual” e, quando em circunstâncias de perigo, colocar mulheres, crianças e idosos em segurança, “antes de se despedir com um simpático sorriso no rosto”. Em síntese, ser gentleman é cultivar valores e respeitar as normas do trato social, bem como ser gentil, agradável e generoso com as pessoas. Mas o autor alerta o leitor mais jovem, que poderia estar rindo, incrédulo, diante de tais informações.

Continuar lendo Lauro Assunção: “Gentleman, um animal em extinção”
Arnaldo Melo x Luís Fernando: o Data M retardou a decisão de Roseana deixar o governo…
Arnaldo Melo e Luis Fernando: com certeza o papo é sobre eleição indireta para governador...

Arnaldo Melo x Luís Fernando: o Data M retardou a decisão de Roseana deixar o governo…

A governadora Roseana Sarney (PMDB) está meio à deriva, politicamente falando. Já estava arrumando as gavetas para deixar o governo quando surgiu a divulgação da pesquisa estadual Data M, mostrando que sua gestão chega aos 68% de reprovação popular e a rejeição ao seu nome, como pré-candidata ao Senado, bate à casa dos 56%. Aí pintou uma dúvida danada... Tanto que, indagada esta semana, disse que só vai decidir o que fazer no início de março... Era quase tudo certo que o deputado-presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo, na falta do vice substituto natural da governadora, Washington Oliveira – defenestrado e tornado conselheiro vitalício do Tribunal de Contas do Estado como prêmio de consolação – seria o governador do Estado com a saída da “branca”. Senão, vejamos. Arnaldo, saindo Roseana Sarney, é governador de fato e de direito por 30 dias. Segundo a Constituição, nesse período, ele opera o processo de eleição biônica, feita pelo plenário da Assembléia, onde deputados podem votar e ser votados. Mas quem não é deputado também pode ser votado. Só não pode votar. Até eu, sendo filiado a um partido político e este me indicando, posso me inscrever como candidato a governador bionicão... Natural, portanto, que o deputado Arnaldo Melo, dono de seis mandatos, correligionário do grupo situacionista, aspire ao posto. Ele, que já vinha se entendendo até mesmo com as bancadas de oposição na casa, tem condições políticas e de comando para quando, terminados os 30 dias que a lei lhe garante no Palácios dos Leões, colocar o seu nome à apreciação dos seus pares, saindo da chefia do Poder Legislativo para a do Poder Executivo Estadual. Com toda a certeza, assumiria, junto a Roseana Sarney e seu grupo político, as obrigações negociadas para que essa transição acontecesse como narrado acima – com o compromisso de apoiá-la para o Senado e também a seu candidato ao governo, Luís Fernando Silva. Mas o grupo Sarney é assim. Desconfia de tudo e de todos. De repente, por causa de um projeto de lei que Arnaldo tentou patrocinar para normatizar o processo eleitoral indireto, o grupo desconfiou... Por isso, Arnaldo Melo teria perdido as condições para continuar governador e, agora, o possível candidato seria mesmo Luís Fernando. Toda essa engenharia só será necessária, é bom que se diga, se Roseana Sarney renunciar ao mandato de governadora. De repente, como ela ainda está pensando, pensando, pode decidir ficar no Palácio dos Leões para que a candidatura Luís Fernando se torne competitiva. Há quem, dentro do grupo Sarney – e não são poucos – advogue por Arnaldo Melo. Quem pugna contra a candidatura indireta de Luis Fernando acha que ele vai herdar todas as “impurezas” do governo Roseana diagnosticadas pelas pesquisas de opinião. Quem pugna por Arnaldo Melo opina que Luís Fernando, não concorrendo agora na eleição indireta, livrar-se-ia da pecha de biônico e de herdeiro do roseanismo rejeitado pelo eleitorado. Eu, aqui da minha parte, pugnaria por Arnaldo, até querendo um certo bem a Luís Fernando, já que ele terá pela frente nada mais nada menos que Flávio Dino (PCdoB) que, hoje, incontestavelmente, tem mais da metade das intenções de voto dos maranhenses. Impossível saber, agora, se sua caneta de chefe do Palácio dos Leões teria tinta suficiente para tornar opaco o favoritismo do comunista. Agora vocês já sabem com maior nitidez porque o Data M entrou em rota de colisão com poderoso e oligárquico Grupo Sarney.

Continuar lendo Arnaldo Melo x Luís Fernando: o Data M retardou a decisão de Roseana deixar o governo…

Edivaldo Júnior entrega mais títulos de propriedade na área Itaqui-Bacanga

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior entregou na manhã deste sábado (22) mais 335 títulos de propriedade de imóveis às famílias residentes nos bairros Mauro Fecury I e Vila Nova. A entrega dos documentos que garantem a posse às famílias aconteceu na U.E.B. Prof. Carlos Saads, na Vila Mauro Fecury I. Essa ação é a terceira etapa do projeto “Minha Casa é Legal”, que objetiva regularizar o passivo urbano referente à ocupação espontânea em São Luís. O prefeito destacou que após a retomada do programa, iniciado ainda na gestão de Jackson Lago, foram entregues mais de mil títulos nas regiões do Pólo Coroadinho e Itaqui-Bacanga. A meta é entregar 10 mil títulos de propriedades até o fim da gestão. “Estamos aqui na Área Itaqui Bacanga entregando mais 300 títulos de propriedades aos moradores da Vila Mauro Fecury I, através do “Programa Minha Casa é Legal”, um dos principais programas que temos nesta gestão garantindo cidadania e dignidade às famílias. Sinto-me muito feliz com essa oportunidade de ver o sorriso estampado no rosto de quem recebe o titulo de posse da sua casa, numa região tão carente”, afirmou Edivaldo. O senhor José Francisco Silva Nogueira, morador da Vila Nova desde 2008, elogiou a ação do prefeito Edivaldo em regularizar a situação dos moradores da região. “Estou muito grato e muito feliz, pois desde 2008 que tento receber o titulo de propriedade da minha casa e o prefeito Edivaldo Holanda Júnior possibilitou isso, com pouco tempo de governo e ele está de parabéns pelo trabalho que vem desempenhando à frente da prefeitura”, finalizou. “Esse tipo de programa resgata a auto-estima e dignidade da população do nosso bairro, que agora vai ser dona definitivo da sua casa e poderá contar com benefícios, como financiamentos e poderemos ficar mais tranqüilos, pois já podemos garantir o que deixar para os nossos filhos”, disse Moises Oliveira Silva, de 37 anos, que nasceu e mora no bairro.

Continuar lendo Edivaldo Júnior entrega mais títulos de propriedade na área Itaqui-Bacanga
São Luís-MA: em novo ataque, criminosos ateiam fogo em ônibus; 1 é preso
Mais ataques a ônibus mostra que a crise carcerária não acabou

São Luís-MA: em novo ataque, criminosos ateiam fogo em ônibus; 1 é preso

Clodoaldo Corrêa, de São Luís para o Terra A noite desta quinta-feira poderia ter sido de terror em São Luís (MA). Bandidos atearam fogo em mais um ônibus na capital maranhense e causaram grande pânico nos passageiros do coletivo. A ação rápida do motorista evitou uma tragédia como a que ocorreu em 6 de janeiro, quando quatro ônibus foram incendiados e a menina Ana Clara, 6 anos, morreu após não resistir às queimaduras. O ataque desta quinta-feira foi a um ônibus da empresa Gonçalves, no bairro do João Paulo. Três bandidos entraram no veículo na avenida São Marçal e anunciaram a queima do coletivo. Rapidamente, os 10 passageiros, o motorista e o cobrador deixaram o veículo. Os criminosos atearam fogo e fugiram. Motoristas que passaram pela avenida ajudaram o condutor do ônibus a apagar o fogo com o extintor de incêndio do próprio veículo e de outros carros. A Secretaria de Segurança Pública informou, cerca de duas horas após o crime, que capturou um dos suspeitos. O cobrador reconheceu o criminoso. Blitzes foram montadas e a polícia reforçou a segurança na cidade.

Continuar lendo São Luís-MA: em novo ataque, criminosos ateiam fogo em ônibus; 1 é preso
Data M – Depois de tomar na marra o mandato de Jackson Lago, o grupo Sarney acha que pode tudo…
Davi contra Golias: O Data M não vai se curvar ao poderio do Grupo Sarney

Data M – Depois de tomar na marra o mandato de Jackson Lago, o grupo Sarney acha que pode tudo…

O mais engraçado nessa campanha sórdida que o Grupo Sarney trava contra o Instituto Data M e o seu diretor, o jornalista José Machado, é constatar que o que vale para eles não vale para os outros. Por exemplo: o Sistema Mirante de Comunicação, de propriedade da família Sarney, complexo rádios, jornal, emissoras televisão e sites na internet, espalhados por todo o Maranhão, contrata e divulga todas as pesquisas que registrou até hoje. Mas os adversários não podem fazê-lo. Assim, o ex-deputado federal e atual vice-prefeito Roberto Rocha, cuja família é sócia da TV Cidade, não pode - pela Lei Sarney - contratar pesquisas e registrar em nome de sua emissora, quando não há nada de ilegal com isso. Ao longo desses 50 anos de mando da família Sarney no Maranhão, muito tem se falado que o grupo costuma “comprar” resultados de pesquisas eleitorais, quando estas se tornaram uma realidade no país e no Estado. Nunca nos esqueçamos que o Ibope dava como certa a vitória de Carlos Guterres, candidato da família, sobre Jackson Lago na disputa para prefeito de São Luís, mas as urnas contrariaram o prognóstico. E este não foi p único caso, se a memória dos maranhenses não falar. Mas muito do que se fala sobre isso, é fruto do calor e da paixão política. O mesmo candidato que elogia um instituto de pesquisa, quando os números não lhe são favoráveis, execra-o quando está atrás. Mas, no caso da campanha que o grupo Sarney move contra o pequeno instituto Data M e seu diretor, há dolo, ódio mesmo. Por que? Eles têm certeza que o Data M adquiriu credibilidade com o seu modesto trabalho, acertando sempre na mosca os resultados de sua pesquisa, e sabem ser verdadeiros os números que divulgamos em nossas últimas pesquisas. Por isso, ao mostrarmos que seus candidatos majoritários patinam nos números de aceitação por parte do eleitor maranhense, querem nos destruir, achando que, com isso, podem confundir e implantar o jogo que mais sabem jogar: o da compra de consciências, através dos conhecidos convênios, obras eleitoreiras, emprego, tudo em ano de eleição. Assim, consideram-se donos de tudo e de todos. Quando alguém os contraria, mesmo estando com a verdade dos fatos, partem para agressão mórbida, insana, tentando aniquilar o que escolheram para adversário. Uma pergunta simples que não quer calar: se os números das pesquisas do Data M não fossem verdadeiros, você, internauta/leitor acha que o Grupo Sarney, poderoso como é, política e financeiramente, não já teria contratado um instituto de fora para “desbancá-lo"? O problema é que ainda não encontraram uma empresa para fazer esse serviço sujo... O que estão querendo, ao processar e publicar uma série de inverdades contra o Data M (que vai se defender na Justiça, no momento oportuno) é tripudiar sobre uma pequena empresa e sobre um cidadão que jamais se curvou aos poderosos. Depois que cassaram o Dr. Jackson Lago, legitimamente eleito, tomando-lhe, na marra, a cadeira do poder; depois que livraram muitos desse clã da cadeia, por crimes sabidamente cometidos, pensam que podem destruir, desmoralizar e levar qualquer um para a sarjeta. Com a verdade e os poderes de Deus, pretendemos mostrar que o Grupo Sarney não pode tudo.

Continuar lendo Data M – Depois de tomar na marra o mandato de Jackson Lago, o grupo Sarney acha que pode tudo…
Perseguição ao Data M – Um artigo e uma carta aberta a José Machado, por Iranildo Azevedo
Iranildo Azevedo: crítica e solidariedade de quem conhece

Perseguição ao Data M – Um artigo e uma carta aberta a José Machado, por Iranildo Azevedo

Carta aberta a José Machado ARTIGO PUBLICADO NO FACE, COM OS COMENTÁRIOS DE MAYARA MORAES MACHADO SOARES, FILHA DO JORNALISTA JOSÉ MACHADO, E A VERDADEIRA PROPRIETÁRIA DO DATA m DATA M & JOSÉ MACHADO Por: Iranildo Azevedo Instituto Data M e Machadinho estão com a bola tão cheia pelos resultados colhidos ano passado, após haver acertado na mosca e divulgado com antecipação e exatidão os resultados do primeiro e segundo turnos da eleição de prefeito em São Luís, que tudo o que eu disser aqui para lhes externar meu reconhecimento e admiração, certamente, em nada irá modificar o consagrado patamar do “IBOP” que eles já conquistaram. No entanto, acho relevante expressar quanto é confortante ao cidadão comum, constatar e contar em seu meio com a presença de um instituto de pesquisas de opinião, cuja credibilidade foi conquistada com base na eficácia de um trabalho imprimido a partir da isenção do seu principal dirigente. Comandado por José Machado, jornalista de profissão e ofício, carinhosamente chamado de Machadinho por todos que o conhecem, o Data M dá-me a impressão de que se funde numa perfeita simbiose da criatura com o seu criador. É como se Machado e o Data M fossem a mesma pessoa. É nisso que se constrói a confiança. Machadinho, em que pese seu permanente estado elevado de bom humor, é um daqueles sujeitos do qual se pode dizer: é um homem sério. Digno, profissional competente, respeitado na sociedade local e no âmbito de sua profissão. Machado é idôneo o bastante para honrar a confiança que certamente os maranhenses têm ou hão de ter no titular de um instituto de pesquisa e no próprio instituto. É, porque antes dos resultados apresentados pelo Data M nas últimas eleições, tínhamos somente enganação em pesquisas de opinião divulgadas em períodos eleitorais no estado do Maranhão. Portanto, sem ser necessário citar nomes de institutos locais ou de atuação nacional, que usaram e abusaram da paciência e da boa fé dos maranhenses, rogo ao jornalista José Machado continuar trabalhando com dignidade e decência na apuração e difusão dos dados, que por ventura seu Data M possa vir a apurar, pois agindo assim, ele estará prestando especial serviço ao povo, contribuindo para o fortalecimento do sistema democrático, e, certamente, formando um órgão de pesquisa de opinião que leve aos maranhenses certeza nos resultados obtidos no Maranhão e quiçá pelo Brasil afora. Aliás, um instituto assim, todos creem – por isso todos querem... COMENTÁRIOS AO PRIMEIRO ARTIGO: Mayara Machado Soares Conheço o caráter, a honestidade e princípios de meu pai, José Machado, assim como qualquer pessoa que já conviveu o mínimo com ele o sabem também!!Julgar e falar sem argumentos é muito fácil, afinal quem tem boca fala o que querl!! Quisera ter a sorte esse cidadão e tantos outros que criticam tivessem filhos e amigos que tem tanto orgulho de seu pai igual nos temos do nosso por ser exemplo de pai, amigo e profissional!! Meu pai sempre nos ensinou que deitar com a cabeça tranquila no travesseiro ao final do dia não tinha preço!!! E é assim que eu, meu pai, meus irmãos e minha família continuaremos a fazer!! Dormir e acordar com a consciência tranquila, por que tudo que temos é fruto do trabalho suado e honesto!! há 5 horas · Curtir · 1

Continuar lendo Perseguição ao Data M – Um artigo e uma carta aberta a José Machado, por Iranildo Azevedo
Coisa de cinema… Marca japonesa cria sutiã que só se abre por amor. Pode?
O sutiã que só se abre se rolar um sentimento

Coisa de cinema… Marca japonesa cria sutiã que só se abre por amor. Pode?

A peça tem um sensor de frequência cardíaca, que acusa o sentimento A fabricante de lingieries japonesa Ravijour quer que suas clientes só façam sexo por amor. Ao menos é o que parece com a criação do “True Love Tester”, um sutiã que só se abre se os batimentos cardíacos da mulher acusarem o sentimento. A peça tem um sensor de frequência cardíaca, que é enviada via Bluetooth para um aplicativo de celular. O programa compara a sensação da mulher a atividades como fazer compras, assistir a um filme de terror, fazer exercícios, entre outras. Se o amor for detectado, o sutiã se abre automaticamente. O produto pode causar situações constrangedoras, como um sutiã que se abre no meio de uma festa, ou até na rua. (Catracalivre.com.br) Confira, no prolongamento da matéria, o vídeo promocional do “True Love Tester”:

Continuar lendo Coisa de cinema… Marca japonesa cria sutiã que só se abre por amor. Pode?