Blog do Machado

contato@blogdomachado.com.br

19 de junho de 2017 - 19:30:27

Sem comentários

Compartilhe:

    TJ manda prender Mábenes Fonseca, ex-prefeito de Paço do Lumiar

    Na denúncia contra Mábenes, o MPMA afirmou que o ex-gestor teve suas contas referentes ao exercício de 2003 reprovadas pelo TCE.

    Os desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) determinaram a prisão do ex-prefeito de Paço do Lumiar, Mábenes Fonseca, por crimes previstos na Lei de Licitações e crime de responsabilidade (Decreto-Lei n° 201/67).

    O ex-prefeito foi condenado em ação penal pela juíza da 1ª Vara da Comarca de Paço Lumiar, Jaqueline Reis Caracas, ao cumprimento de pena de oito anos e seis meses de reclusão e ao pagamento de multa no valor de R$ 12.292,31, inabilitando-o para o exercício de cargo ou função pública (eletivos ou de nomeação) pelo prazo de cinco anos.

    Em razão do entendimento do Supremo Tribunal Federal – que autorizou a execução de pena após a confirmação da decisão condenatória em segunda instância – os desembargadores atenderam ao pedido do Ministério Público do Maranhão (MPMA), determinando a expedição do mandado de prisão.

    Na denúncia contra Mábenes Fonseca, o MPMA afirmou que o ex-gestor, enquanto prefeito de Paço do Lumiar, teve suas contas referentes ao exercício financeiro de 2003 reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

    Leia mais...

    19 de junho de 2017 - 13:45:08

    Sem comentários

    Compartilhe:

      Oi perde 11,5% dos clientes de celular após processo de recuperação judicial

      Entre junho de 2016 e abril deste ano, operadora foi a que mais perdeu clientes de telefonia móvel, indicam dados da Anatel. Para presidente da Oi, isso não tem relação com processo de recuperação.

      Fonte: G1
      Desde que entrou com pedido de recuperação judicial, há um ano, a Oi viu a sua base de clientes de telefonia móvel “encolher” 11,5%, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

      A perda da Oi na telefonia celular foi a maior entre as quatro principais operadoras do Brasil (Vivo, TIM, Claro e Oi). A empresa, aponta a Anatel, também foi a que menos ganhou clientes no serviço de banda larga fixa no período (veja mais informações abaixo nesta reportagem).

      Para chegar a esse resultado, o G1 comparou o número de clientes de cada uma das operadoras em junho de 2016, quando a Oi entrou com pedido de recuperação judicial, e em abril de 2017, dado mais recente disponibilizado pela Anatel.

      Leia mais...

      17 de junho de 2017 - 20:06:51

      Sem comentários

      Compartilhe:

        PF volta a prender ex-prefeita de Paço do Lumiar quando ela desembarcava no aeroporto

        Em 2012, Bia Venâncio já havia sido presa, suspeita de cometer desvio no exercício da função pública

        Em operação realizada na manhã deste sábado (17), a Polícia Federal prendeu a ex-prefeita de Paço do Lumiar, Bia Venâncio.

        Bia foi presa quando desembarcava de um avião, procedente de Brasília. A PF não divulgou os motivos da prisão, bem como se há outras pessoas envolvidas na operação

        A ex-prefeita já havia sido presa pela Polícia Federal, em 2012. Na época, a PF investigava um esquema que teria desviado cerca de R$ 15 milhões da Prefeitura de Paço do Lumiar. Três outras pessoas também foram consideradas suspeitas de atuar junto com a ex-prefeita. Um deles é Thiago Arôso, filho de Bia Venâncio, que, além de secretário da Prefeitura, exercia o mandato de vereador do município.

        Leia mais...

        17 de junho de 2017 - 19:29:08

        Sem comentários

        Compartilhe:

          Joesley Batista: “Temer é o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil”

          Em entrevista exclusiva a ÉPOCA, o empresário diz que o presidente não tinha “cerimônia” para pedir dinheiro e que Eduardo Cunha cobrava propina em nome de Temer

          DIEGO ESCOSTEGUY
          Na manhã da quinta-feira (15), o empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F, recebeu ÉPOCA para conceder sua primeira entrevista exclusiva desde que fechou a mais pesada delação dos três anos de Lava Jato. Em mais de quatro horas de conversa, precedidas de semanas de intensa negociação, Joesley explicou minuciosamente, sempre fazendo referência aos documentos entregues à Procuradoria-Geral da República, como se tornou o maior comprador de políticos do Brasil. Discorreu sobre os motivos que o levaram a gravar o presidente Michel Temer e a se oferecer à PGR para flagrar crimes em andamento contra a Lava Jato. Atacou o presidente, a quem acusa, com casos e detalhes inéditos, de liderar “a maior e mais perigosa organização criminosa do Brasil” – e de usar a máquina do governo para retaliá-lo. Contou como o PT de Lula “institucionalizou” a corrupção no Brasil e de que modo o PSDB de Aécio Neves entrou em leilões para comprar partidos nas eleições de 2014. O empresário garante estar arrependido dos crimes que cometeu e se defendeu das acusações de que lucrou com a própria delação.

          A seguir, os principais trechos da entrevista publicada na edição de ÉPOCA desta semana. São 12 páginas da conversa com Joesley na edição que que está nas bancas ou disponível nos aplicativos ÉPOCA e Globo+:

          Leia mais...

          17 de junho de 2017 - 01:39:45

          Sem comentários

          Compartilhe:

            Inusitado, em São Luís! Ônibus é assaltado por criança de 7 anos e adolescentes

            Caso foi registrado na Avenida dos Franceses nesta sexta-feira (16). Outro roubo a coletivo terminou com um suspeito baleado e preso

            Uma criança de aproximadamente sete anos e outros dois adolescentes roubaram um ônibus do transporte público na tarde desta sexta-feira (16), na Avenida dos Franceses, próximo a Rodoviária de São Luís. O crime aconteceu por volta das 12h e próximo ao uma blitz da Polícia Militar.
            Enquanto um adolescente ameaçava o motorista com uma arma, o outro recolhia os pertences dos passageiros com a ajuda da criança, que estava armada com uma faca, segundo disse motorista do veículo em entrevista a rádio Mirante AM.

            O outro assalto aconteceu na Avenida Jerônimo de Albuquerque, onde um dos assaltantes acabou baleado. Segundo o delegado Válber Braga, o assalto ocorreu por volta de 13h, na Avenida Jerônimo de Albuquerque próximo a um matagal no bairro Angelim, um dos lugares preferidos para a prática dos roubos.

            O suspeito baleado foi identificado como Rafael Silva Pereira, 24 anos. Ele foi atingido por um passageiro, que estava armado e reagiu. O comparsa dele conseguiu fugir com o que foi roubado.

            A Polícia Militar disse que faz permanentemente abordagens a coletivos, pedestres e monta barreiras em toda a região metropolitana.

            Leia mais...

            16 de junho de 2017 - 18:33:59

            Sem comentários

            Compartilhe:

              Maré de azar: tudo o que deu errado no Uber em apenas seis meses

              O Uber nunca esteve tão presente na mídia quanto nesta primeira metade de 2017. Mas não foi por causa das expansões em novas cidades, investimentos em tecnologias inovadoras ou mesmo brigas com taxistas. A empresa avaliada em US$ 69 bilhões se envolveu em uma série de polêmicas que culminaram na demissão de executivos do alto escalão e até na saída do presidente.
              Mas como o Uber chegou até aqui? As confusões vão de práticas de mercado no mínimo questionáveis a acusações de assédio sexual no ambiente de trabalho. Vamos relembrar tudo o que deu errado na empresa em apenas seis meses (na verdade, cinco meses e meio). Sente-se, porque o texto é longo.

              Leia mais...

              16 de junho de 2017 - 18:11:29

              Sem comentários

              Compartilhe:

                Temer move seu xadrez para tentar fugir de Janot na Câmara

                Presidente articula para evitar que deputados aceitem pedido de abertura de processo do procurador

                Novas declarações de FHC evidenciam que novela sobre apoio ou não do PSDB esta longe do fim

                Mal Michel Temer teve a certeza de que se livraria da cassação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o xadrez político de Brasília já armava sua próxima jogada: a de livrá-lo da ameaça que a investigação da Procuradoria-Geral da República representa a seu mandato. Rodrigo Janot se prepara para encaminhar ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia, ou seja, o pedido formal de abertura de ação, contra Temer por crimes de corrupção passiva, obstrução à investigação e participação em organização criminosa, ligados à delação da JBS. Mas caberá à Câmara dos Deputados autorizar a abertura do processo. E as negociações nos bastidores seguem a passos largos para evitar isso e qualquer traição dos seus atuais aliados.

                A expectativa no Congresso é que o pedido de Janot seja feito já na próxima semana. Ele seguirá, então, para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, onde o presidente, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), terá de designar um relator. A defesa terá o prazo de dez sessões para apresentar seu posicionamento e, depois, o relator apresentará seu parecer em até cinco sessões, antes de o restante do colegiado votar. Todos esses prazos, entretanto, são máximos. E o Governo Temer trabalha para transformá-los em mínimos. Quer acelerar o processo para evitar que sua situação se complique com fatos novos, como a eventual delação de Rodrigo Rocha Loures, braço direito do presidente que foi preso após ser flagrado recebendo propina da JBS, ou do doleiro Lúcio Funaro, ligado ao PMDB.

                A CCJ terá a função de analisar o pedido de abertura de investigação do ponto de vista legal. Ou seja, verificar se os indícios de crime se enquadram naqueles que permitem a investigação do Presidente da República.

                Leia mais...

                16 de junho de 2017 - 17:56:02

                Sem comentários

                Compartilhe:

                  Marcha para Jesus não confia nos políticos e defende respeito aos homossexuais nas escolas

                  Levantamento durante evento evangélico em São Paulo mostra matizes em discurso sobre gênero

                  MARINA ROSSI

                  Todos os anos, milhares de fiéis se reúnem em São Paulo no dia do feriado de Corpus Christ para celebrar a fé. Denominada Marcha para Jesus, é convocado pela igreja Renascer em Cristo, a terceira maior denominação neopentecostal do país e uma das mais conservadoras entre as evangélicas. Na última edição, que reuniu 2 milhões nesta quinta-feira segundo os organizadores (não houve estimativa da polícia), foi realizado um levantamento inédito que mostra o perfil dos participantes da evento. E ao contrário do que poderia apontar o senso comum, as opiniões desses fiéis tem mais matizes com respeito à questão de gênero e de direitos das minorias LGBT do que o alinhamento fechado da influente bancada evangélica no Congresso, composta por 75 deputados federais e três senadores.

                  Com base em 484 entrevistas e com margem de erro de 4,5%, o estudo coordenado por professores da USP e da Unifesp encontrou que 77% dos entrevistados concordaram com a frase “a escola deveria ensinar a respeitar os gays”. Esse posicionamento colide com a forte de oposição da bancada evangélica à discussão de gênero e sexualidade nas escolas, por exemplo. Outro ponto que sugere que a sintonia entre base e parlamentares pode ter falhas é quanto ao apoio às reformas da Previdência e trabalhista e também ao ajuste fiscal, a agenda básica do Governo Michel Temer, que tem apoio da bancada no Legislativo. A maior parte (86%) acha que quem começou a trabalhar cedo, deve se aposentar cedo também, sem que haja uma idade mínima para a aposentadoria, como prevê o projeto que quer mudar as regras de aposentadoria. A maioria (91%) não concorda que, mesmo em um momento de crise, é preciso cortar gastos inclusive com a saúde e educação, como pode ser uma consequência da PEC do teto de gastos, aprovada no fim do ano passado.

                  Leia mais...

                  16 de junho de 2017 - 17:40:08

                  Sem comentários

                  Compartilhe:

                    Ex-vocalista da banda Cavaleiros do Forró morre em acidente de trânsito em Aracaju

                    Horas antes do acidente, a cantora postou uma foto em uma rede social no estúdio de uma emissora de Aracaju (SE).

                    Fonte: G1 Sergipe

                    No início da tarde desta sexta-feira (16) a cantora paraibana Eliza Clivia, 36 anos, ex-vocalista da Banda Cavaleiros do Forró , e o marido o baterista Sérgio Ramos morreram em um acidente de trânsito no Centro de Aracaju, segundo o produtor da cantora Jailson Souza.

                    A cantora, que iniciou a carreira solo há quatro meses, estava em Aracaju para divulgar um show, que seria realizado na noite desta sexta-feira (16), e fazer entrevistas.

                    Leia mais...

                    16 de junho de 2017 - 12:02:23

                    Sem comentários

                    Compartilhe:

                      Morre em São Luís o vianense espancado e depois queimado vivo. Mandantes estão presas

                      Até a polícia se horrorizou com a forma como Raimundo Roberval Ferreira foi morto: espancado brutalmente e ainda teve o corpo queimado em mais de 90 por cento.

                      Até a polícia se horrorizou com a forma como Raimundo Roberval Ferreira foi morto: espancado brutalmente e ainda teve o corpo queimado em mais de 90 por cento.

                      Anunciada a morte, num hospital de São Luís, para onde foi levado com praticamente todo o corpo queimado, o pescador Raimundo Roberval Ferreira, de 46 anos, após sofrer uma agressão no último domingo (11), no município de Viana, a 217 km de São Luís.

                      Segundo as investigações da 6ª Delegacia Regional de Viana, ele teria sido agredido com várias pauladas na cabeça por cinco pessoas. Logo depois, um homem identificado como Leandro Bruno Matos, de 24 anos, teria jogado combustível no corpo da vítima e ateado fogo.

                      Ainda de acordo com a Polícia Civil, duas mulheres foram apontadas como mandantes do crime. Patrícia Elke Costa Fonseca de 37 anos e Uritânia de Cássia Coelho Nogueira de 19 anos foram presas ainda esta semana pela polícia.

                      Na versão das mulheres, a vítima teria “tomado gosto” com elas e que teria “passado a mão” em suas partes íntimas. Por conta disso, segundo a polícia, elas teria contratado um grupo de pessoas para “dar uma surra” no pescador Raimundo Roberval. O grupo, cujas pessoas já foram todas identificadas, espancaram o pescador impiedosamente, usando porretes de madeira.

                      Raimundo agonizava ao chão, quando Leandro Bruno Matos, jogou combustível no corpo da vítima e ateado fogo. Mesmo assim, ele ainda foi trazido para são Luís, com mais de 90 por cento do corpo queimado, mas não resistiu e morreu.

                      Leia mais...

                      
                      
                      ©2012 José Machado - Web Design MP Marketing e Promoção