Blog do Machado

contato@blogdomachado.com.br

16 de abril de 2017 - 01:35:42

Sem comentários

Compartilhe:

    2018, antipolítica e as chances dos que tentam sobreviver ao tsunami Odebrecht

    2018

    Cenário é volátil para corrida presidencial do ano que vem, que deve ser marcada pela disputa entre tradicionais e outsiders. Doria decola no PSDB e Ciro pela centro-esquerda, se Lula não concorrer.

    Mesmo antes de consumado o impeachment de Dilma Rousseff em 2016, já se falava em eleições presidenciais. Agora, com a divulgação da lista do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin – que abriu 98 inquéritos e remeteu mais de 200 petições para outras instâncias do Judiciário –, as especulações ganharam novos ares. Não é por menos. Na lista estão alguns dos principais nomes da política brasileira, o que levantou a questão: quem está de fora e quem – dos que estão dentro – chegará ileso ou ao menos vivo politicamente para disputar a corrida eleitoral de 2018 que deve começar para valer daqui, mais ou menos, um ano.

    Do lado do PT e do PSDB, partidos que polarizam as disputas eleitorais nacionais desde 1994, as incertezas são enormes. Lula, que antes das delações da Odebrecht vir a público vinha aparecendo como líder em todas as sondagens para 2018, apesar de também registrar alta rejeição, é réu em cinco ações judiciais e, nos últimos dias, teve o nome amplamente ligado as esquema de corrupção da construtora. O ex-presidente é o principal e único nome, por enquanto, do PT. Do lado dos tucanos, o senador Aécio Neves foi um dos mais atingidos na lista de Fachin. Ao todo, cinco inquéritos pesam sobre seu nome.
    Geraldo Alckmin, por outro lado, que já vinha enfrentando especulações de uma concorrência de seu afilhado político e prefeito de São Paulo, João Doria, também foi citado nas delações e tem uma petição de investigação encaminhada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), responsável por julgar governadores. Assim, o caminho, avaliam analistas e cientistas políticos, fica nebuloso, mas pontuado por alguns cenários possíveis _sem falar que as regras eleitorais, especialmente para o Legislativo, podem mudar até lá, a depender da capacidade do Congresso para aprovar uma reforma política antes de outubro.

    O discurso da antipolítica, por exemplo, ganha mais um ponto, abrindo caminho para candidatos como o próprio Doria ou Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT), que apesar de terem carreira longa na política, tem um discurso antissistema.

    Leia mais...

    15 de abril de 2017 - 23:54:09

    1 comentário

    Compartilhe:

      Miguel Gogó, vereador do PCdoB de Anajatuba-MA, é metralhado com 3 tiros na frente da família

      Miguel Gogó

      O vereador Miguel Soares Sampaio, o “Miguel Gogó”(PCdoB), de Anajatuba, acaba de ser assassinado com três tiros na cabeça, no povoado “São João da Mata” a 30 quilômetros da sede do município que fica a 130 quilômetros de São Luís.

      O crime ocorreu por volta das 21 horas e 30 minutos deste sábado.

      Vereador de segundo mandato, Miguel Gogó foi morto na frente da esposa e de um filho menor. Elorte e chegou a pedir e estava ameaçado de garantias de vida à Secretaria de Segurança Pública, semana passada.

      Segundo informações, um homem desceu de uma motocicleta e disparou os tiros a queima-roupa na cabeçada vítima, saindo rapidamente do local.

      O vereador chegou a ser levado para o hospital municipal de Santa Rita, onde chegou sem vida.

      Miguel Gogó deixa viúva a Sra. Márcia, com quem tinha quatro filhos. Sabe-se, porém, que ele também deixa orfãos cerca de outros 8 filhos com mulheres com as quais conviveu, anteriormente.

      O crime está tendo enorme repercussão em Anajatuba. Muitos dizem que a morte do vereador tem motivação politica, outros afirmam tratar-se de vingança por conta de desavenças passadas com desafetos pessoais e familiares.

      Leia mais...

      15 de abril de 2017 - 23:18:11

      Sem comentários

      Compartilhe:

        Sem diálogo, o Brasil vai aprofundar muito mais a crise política e financeira, prevê Flávio Dino

        Flávio Dino

        O governador do Maranhão, Flávio Dino, defendeu, hoje (15), nas redes sociais, a urgência de um diálogo amplo entre os partidos e as principais lideranças nacionais para uma busca de caminhos que possam levar o país a superar a crise. “Fora da política não há solução”, diz o governador.

        Essa defesa foi feita no bojo de cinco tópicos que Dino escrevera e postou, onde diz que

        o Brasil vive uma “era de trevas”, e que isso é útil para um projeto de destruição da Nação. “Hora de reabrir janelas da esperança e da ação transformadora”, aconselha.

        Na opinião do governador, essas sugestões que ensejem um entendimento, “existirá muita pirotecnia e muitos confrontos, mas nenhuma solução para os problemas da população”.

        Os tópicos de Flávio Dino:

        1) Paralisação imediata de qualquer proposta legislativa que mexa em direitos sociais, especialmente reforma da Previdência;

        2) Reduzir taxa de juros e manter câmbio competitivo para empresas exportadoras;

        3) Recuperar ambiente de estabilidade e segurança jurídica, imprescindíveis para ciclo consistente de investimentos privados;

        4) Usar parte pequena das reservas internacionais para programa de investimentos públicos, especialmente rodovias e ferrovias;

        5) Reforma tributária que leve a novo pacto federativo e à distribuição mais justa da carga de impostos sobre capital financeiro e rentismo;

        6) Diálogo amplo entre os partidos políticos e principais lideranças nacionais, com a compreensão de que fora da Política não há solução.

        Leia mais...

        15 de abril de 2017 - 00:19:57

        Sem comentários

        Compartilhe:

          O poder de destruição da ‘mãe de todas as bombas’ usada pelos EUA contra o Estado Islâmico

          A superbomba pesa 9,8 toneladas e tem 9 metros de comprimento. Sua explosão equivale à potência de 11 toneladas de TNT e deixa uma cratera de destruição com um raio de pouco mais de 1,5 km a partir do ponto de impacto

          Um ataque realizado na quinta-feira pelos Estados Unidos com a chamada “mãe de todas as bombas” matou 36 combatentes e destruiu uma base do grupo extremista Estado Islâmico no Afeganistão.

          Esta foi a primeira vez que esta arma foi usada em combate. Seu poder explosivo só fica atrás ao de uma bomba nuclear, como as usadas no Japão no fim da Segunda Guerra.

          O ministro da Defesa afegão disse que nenhum civil foi atingido pela explosão, que destruiu uma rede de túneis e cavernas de 300 metros de extensão e armamentos.

          O ex-presidente do Afeganistão Hamid Karzai, entretanto, criticou o ataque e o classificou como “um abuso desumano e brutal” perpetrado contra o país.

          A superbomba pesa 9,8 toneladas e tem 9 metros de comprimento. Sua explosão equivale à potência de 11 toneladas de TNT e deixa uma cratera de destruição com um raio de pouco mais de 1,5 km a partir do ponto de impacto, como mostra o vídeo acima gravado em um teste realizado em 2003.

          Ela foi usada no ataque de quinta para destruir um local que, segundo autoridades afegãs, vinha sendo usado pelos extremistas para “matar pessoas e realizar reuniões importantes”.

          “Nós estávamos jantando quando ouvimos uma grande explosão”, disse à BBC o membro de um grupo que combate o Estado Islâmico e que se identificou apenas como Mohammad.

          “Saímos de casa e vimos apenas uma montanha de fogo… a região ficou toda iluminada com a explosão.”

          O uso dessa bomba indica que o grupo extremista está no topo da lista de alvos dos Estados Unidos. VEJA O VIDEO, ABRINDO A PRÓXIMA… PÁGINA

          Leia mais...

          14 de abril de 2017 - 23:43:24

          Sem comentários

          Compartilhe:

            Lobato e Zé Inácio cantam vitória na eleição para o diretório estadual do PT, antes de acabar apuração

            Zé Inácio e Lobato (com Raimundo Monteiro ao meio) dizem, cada um à sua maneira, que venceram eleições (PED) do PT de 2017...

            Na edição de ontem postamos matéria com números não oficiais, fruto de apuração paralela da chapa presidida pelo deputado Zé Inácio,  afirmando que ele vencera as eleições para a presidência estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) no Maranhão. De acordo com a chapa “Zé Inácio CNB – Por um Maranhão Mais Justo para Todos e [...]

            Leia mais...

            13 de abril de 2017 - 00:44:09

            Sem comentários

            Compartilhe:

              Caixa 2, sítio em Atibaia e Angola: as acusações contra Lula enviadas a Sérgio Moro

              Lula com cara envelhecida

              O relator da Operação Lava Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, remeteu ao juiz Sérgio Moro cinco pedidos de investigação contra o ex-presidente Lula. As petições se referem à suposta atuação do petista para favorecer o Grupo Odebrecht em Angola, a pagamentos de palestras ao ex-presidente feitos pela empresa e considerados suspeitos e à reforma feita pela empresa de um sítio em Atibaia, de uso da família Lula, além de pagamentos para facilitar a aprovação de uma Medida Provisória que beneficiaria a empreiteira e o suposto pagamento de uma espécie de mesadaao irmão de Lula pela empresa. Os novos pedidos aumentam a pressão sobre o petista, que já é réu em cinco processos, sendo três no âmbito da Operação Lava Jato.

              Um quinto pedido de abertura de investigação de Lula enviado ao Paraná envolve também Dilma Rousseff. Delatores afirmaram que Lula teria se comprometido a melhorar a relação entre o Grupo Odebrecht e a então presidenta petista em troca do apoio da empreiteira à empresa do filho de Lula, Luís Cláudio da Silva.

              Fachin remeteu à Justiça de São Paulo uma sexta petição envolvendo Lula. Trata-se da suspeita de caixa 2 para beneficiar a campanha do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Os valores teriam sido enviados ao marqueteiro João Santana, por intermédio de Lula, em contrapartida à aprovação de medidas legislativas favoráveis aos interesses da empreiteira e benefícios fiscais para a companhia na cidade de São Paulo.

              Leia mais...

              12 de abril de 2017 - 23:20:09

              Sem comentários

              Compartilhe:

                Baseada em apuração paralela, chapa de Zé Inácio se autoproclama vencedora do PED do PT

                Zé Inácio PT

                Números não oficiais, fruto de apuração paralela da chapa presidida pelo deputado Zé Inácio afirmam que ele venceu as eleições para a presidência estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) no Maranhão. O resultado dessa apuração, segundo divulgaram, inclui 193 urnas apuradas, dentre elas 10 que foram anuladas e uma não apurada, totalizando 100% de urnas apuradas. Ao todo, 193 municípios participaram do Processo de Eleições Diretas (PED) do PT no Estado.

                De acordo com a chapa “Zé Inácio CNB – Por um Maranhão Mais Justo para Todos e para Lula”, esta ficou em primeiro lugar na apuração, com 4.724 votos válidos. Em segundo lugar está a chapa “É Mudança – Lobato Presidente”, com 4.488 votos; seguem-se as chapas “CNB na Luta 2018 – Francimar Presidente”, com 1864, “Lula Presidente”, com 958, e “Piracema Mudança- Eri Castro”, com 199 votos

                Leia mais...

                12 de abril de 2017 - 22:56:38

                Sem comentários

                Compartilhe:

                  Othelino mostra certidão que isenta Flávio Dino e diz que citação é estranha

                  Othelino Neto

                  O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) foi à tribuna, na sessão desta quarta-feira (12), e apresentou ao Plenário da Assembleia Legislativa certidão, disponibilizada pela Câmara Federal, comprovando que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), não se manifestou sobre o Projeto de Lei 2.279, de 2007, que teria por finalidade beneficiar a Odebrecht. O parlamentar estranhou a citação do nome do ex-deputado e sugere que possa haver alguma trama para o depoimento da delação. O PL é de autoria de 32 parlamentares e nove partidos.

                  Na tribuna, Othelino Neto tratou da citação do governador Flávio Dino (PCdoB), em uma das delações da Operação Lava Jato, e destacou o documento da Câmara Federal que o isenta de qualquer tipo de favorecimento em relação ao Projeto de Lei que seria de interesse da empreiteira. “Nós confiamos na Justiça e não temos a pretensão de antecipar resultado de nada, mas eu, assim como boa parte da sociedade maranhense e brasileira, confio no governador, que é um homem de conduta ilibada, probo em todas as funções públicas que exerceu”, disse.

                  Othelino esclareceu aos deputados estaduais que a delação se refere a um Projeto de Lei que não foi nem aprovado e que já tramita há dez anos na Câmara. O então deputado federal, Flávio Dino, era membro da Comissão de Constituição e Justiça, um dos mais influentes. Não emitiu parecer sobre a matéria, que não foi sequer apreciada na CCJ e muito menos aprovada pela Câmara dos Deputados. “Ou seja, que tipo de negócio é esse que o sujeito vai, contrata um serviço, que é aceito, é pago e depois o produto não é entregue? Na verdade, é um absurdo o que está sendo feito. Agora que seja investigado e se separe bem uma coisa da outra”, disse o vice-presidente da Assembleia Legislativa.

                  Durante o seu pronunciamento, o deputado esclareceu que o governador não é réu em processo da operação Lava Jato e nem foi denunciado pelo Ministério Público, como tenta explorar, maldosamente, a oposição.

                  Leia mais...

                  12 de abril de 2017 - 12:36:04

                  Sem comentários

                  Compartilhe:

                    STF manda investigar Zé Sarney por suposta propina nas obras da Norte-Sul

                    Sarney vai ser investigado na Lava Jato

                    O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin determinou abertura de inquérito para investigar o ex-deputado Valdemar da Costa Neto (PR), o ex-senador e ex-presidente da República José Sarney (PMDB), e o deputado federal Milton Monti (PR-SP).

                    Os procuradores investigam supostos pagamento de propina por benefícios à Odebrecht na execução das obras da Ferrovia Norte-Sul, em 2008 e 2009.

                    O pedido de abertura de inquérito teve como base a colaboração de dois diretores Odebrecht: Pedro Augusto Carneiro Leão Neto e João Antônio Pacífico Ferreira.

                    Segundo o pedido, os políticos garantiram “ajuste de mercado com o objetivo de assegurar ao grupo Odebrecht a execução da obra da Ferrovia Norte-Sul”.

                    Em troca, agentes públicos teriam recebido 4% do valor do contrato firmado. Desse total, segundo o MPF, 3% foram destinados ao grupo político de Valdemar da Costa Neto dentro da Valec, a estatal responsável pelas ferrovias no Brasil.

                    Leia mais...

                    12 de abril de 2017 - 11:55:58

                    Sem comentários

                    Compartilhe:

                      PCdoB diz em nota que há provas da inocência de Flávio Dino, citado na Lava Jato

                      Flávio Dino

                      O governador do Maranhão, Flávio Dino, em declaração publicada pelas redes sociais, declarou-se inocente e que “está indignado por ser citado de modo injusto” sobre atos que não teria praticado e que jamais atendeu a qualquer interesse da Odebrecht. Dino disse ainda ter certeza de que a verdade irá prevalecer. “Se um dia houver de fato investigação sobre meu nome, vão encontrar o de sempre: uma vida limpa e honrada”, sustentou.

                      Flávio Dino divulgou que já teria em mãos uma série de documentos que provariam sua inocência. Alguns deles mostram passo a passo a sua atuação na Câmara dos Deputados, onde, segundo ele, “jamais” defendeu interesses particulares de quem quer que seja, especialmente da Odebrecht. Esses documentos comprovariam seus votos e ações parlamenttares provando o contrário da suspeita de que teria beneficiado a construtora enquanto deputado federal.

                      O PCdoB divulgou nota em solidariedade ao governador Flávio Dino (PCdoB). Segundo o partido, a Operação Lava Jato caminha “numa cruzada político-ideológica que atropela as Leis e a Constituição”.
                      Diferentemente da situação de Flávio Dino, três outros governadores serão investigados no Supremo Tribunal Federal (STF) por terem sido mencionados ao lado de outras autoridades que têm foro privilegiado na Corte: Tião Viana (PT), do Acre; Robinson Faria (PSD), do Rio Grande do Norte; e Renan Filho (PMDB), de Alagoas.

                      Leia mais...

                      Página 5 de 28312345678910203040Última »
                      
                      
                      ©2012 José Machado - Web Design MP Marketing e Promoção