Blog do Machado

contato@blogdomachado.com.br

08 de maio de 2017 - 20:26:40

Sem comentários

Compartilhe:

    ECONOMIA – Após nova regra do cartão, juros do rotativo caem pela metade

    A taxa de juros do rotativo do cartão de crédito diminuiu 49% em abril ante março, passando de 456,6% para 233,9% ao ano na terceira semana do mês, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). No mês, a taxa passou de 15,4% para 10,6%.

    A queda, explica a Abecs em nota à imprensa, ocorreu após implementação da Resolução 4.549, do Banco Central, que, desde 3 de abril, passou a limitar a 30 dias o prazo de permanência no crédito rotativo. O levantamento referente à terceira semana de abril considerou as taxas médias de cinco das principais instituições emissoras de cartão do País.

    Entenda as novas regras do cartão de crédito. Acesse “LEIA MAIS”…

    Leia mais...

    08 de maio de 2017 - 20:04:26

    Sem comentários

    Compartilhe:

      Maranhão firma entendimento que celebra parceria climática entre os governos da Amazônia Legal

      O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), assinou memorando de entendimento que celebra parceria entre os governos, que fazem parte o Fórum de Governadores da Amazônia Legal, e a Força Tarefa dos Governadores para Clima e Florestas (GCF) e Corporação de Fomento Andino (CAF), durante o 14º Fórum de Governadores da Amazônia Legal, que aconteceu em Rondônia, dias 04 e 05 de maio.

      Tal compromisso do Governo de Flávio Dino com o desenvolvimento sustentável foi reafirmado em evento internacional, no México, durante Reunião Anual do GCF, que aconteceu em agosto de 2016.

      O Secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), Marcelo Coelho, participou do evento representando o Governo do Maranhão, sendo inclusive quem fez essa articulação, durante um ano, para a entrada do estado no GCF. Até 2015 o Maranhão estava fora do grupo, mas, desde 2016, tem assento oficial.

      A entrada do Maranhão no GCF como Observador em 2015 deu-se pelo esforço Secretário Marcelo Coelho, em conjunto com o do vice-governador Carlos Brandão, que após tomarem conhecimento desse importante grupo em Reunião dos Governadores da Amazônia Legal, imediatamente solicitaram o ingresso do Estado. Depois de cumprir a exigência de participar da Reunião Anual em 2015 (Barcelona, Espanha) e ser Observador por um ano, o Estado finalmente recebeu a votação exigida, tornando-se novo membro, em cerimônia realizada neste encontro do México.

      Ao ingressar no GCF, o Maranhão pactua metas com os demais Estados/províncias detentores de florestas tropicais ao redor do mundo, alinhando-se á tão discutida visão contemporânea de sustentabilidade. Antes disso, porém, “o Maranhão compromete-se com ele mesmo”, afirmou o secretário Marcelo Coelho.

      “Estamos trabalhando firmes para cumprir as metas do Estado na questão ambiental e, assim, contribuir com o esforço dos demais estados/países na preservação de suas florestas. Não é tarefa fácil compatibilizar desenvolvimento econômico com preservação ambiental, mas o Maranhão tem buscado apoio em outros Estados, trocado experiências e se esforçado bastante no processo de implementação da política ambiental. Receber a votação e o reconhecimento dos membros efetivos do GCF, no México, parece sinalizar que o Estado está no rumo certo”, destacou Coelho.

      Atualmente, são 29 estados e províncias de 08 países que integram essa força tarefa: Brasil, Espanha, Estados Unidos, Indonésia, México, Nigéria, Peru e Costa do Marfim. Do Brasil, além do Maranhão, ainda participam Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Tocantins e Rondônia.

      Leia mais...

      08 de maio de 2017 - 19:48:17

      Sem comentários

      Compartilhe:

        Lula pede imediata suspensão da ação do triplex e adiamento do seu depoimento a Moro

        Em habeas corpus no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, defesa do ex-presidente alega que não dispõe de tempo para examinar 100 mil páginas de documentos que a Petrobrás anexou aos autos; se Corte federal acolher pedido, até o interrogatório do ex-presidente, marcado para esta quarta, 10, será adiado.

        A defesa do ex-presidente Lula pediu por meio de habeas corpus a imediata (concessão de liminar) suspensão do processo criminal em que ele é réu por corrupção e lavagem de dinheiro no caso triplex – imóvel situado no Guarujá, litoral de São Paulo, que a Lava Jato diz pertencer a Lula, o que é negado por ele. A defesa alega que não dispõe de tempo suficiente para analisar o conteúdo de uma supermídia com 5,42 gigabytes com documentos que a Petrobrás anexou aos autos – estima-se que o arquivo tenha 100 mil páginas.

        Se a Corte federal acolher a liminar, o interrogatório de Lula terá de ser adiado.

        Os advogados de Lula solicitaram pelo menos 90 dias para examinar os documentos da Petrobrás e querem que o Tribunal determine ‘a renovação dos atos processuais prejudicados pelos atos ilegais impugnados, em especial, o interrogatório marcado para o dia 10 de maio de 2017 e a etapa do artigo 402 do Código de Processo Penal’.

        O pedido da defesa pode afetar tudo que já foi realizado na fase de instrução do processo, depoimentos de testemunhas e de outros réus, provas periciais, entre outros atos.

        Leia mais...

        07 de maio de 2017 - 23:38:10

        Sem comentários

        Compartilhe:

          Maranhense líder de seita criminosa nos anos 90 volta a ser preso, agora no Rio

          Nos anos 90, Donato Brandão comandava, no Maranhão, a Seita Mundial. Ao todo, 11 pessoas foram presas no Rio de Janeiro. (Fantástico/G1)

          O grupo liderado por Donato Brandão é acusado de vários crimes: estelionato, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e organização criminosa, mas Donato já era bem conhecido da polícia.

          Nos anos 1990, ele comandava, no Maranhão, a Seita Mundial. Pelos seguidores, era chamado de “pai”, um novo messias. Na época, as investigações concluíram que a seita praticava a emasculação – ou seja, a castração – de jovens.

          Donato Brandão passou dez anos e quatro meses preso, saiu em 2010. Em 2013, trocou o Maranhão pela Região Serrana do Rio de Janeiro. Agora, a polícia vai investigar se a seita de Donato também está envolvida com outro crime: o de exploração da prostituição. Ao todo, 11 pessoas foram presas.

          Veja vídeo com matéria do Fantástico da Globo, acessando “LEIA MAIS”……

          Leia mais...

          06 de maio de 2017 - 22:26:37

          Sem comentários

          Compartilhe:

            José Reinaldo Tavares, em Tuntum: largada para candidatura ao Senado pelo Democratas

            O prefeito de Tuntum e presidente da Famem, Cleomar Tema, reuniu, hoje (05), na sua cidade, uma parcela considerável da classe política estadual para o lançamento da candidatura do deputado federal José Reinaldo Tavares a senador da República pelo |Maranhão.

            Como se sabe, em 2018, o Senado Federal será renovado em 2 terços, logo os Estados vão eleger dois senadores. E José Reinaldo Tavares – ou simplesmente Zé Reinaldo -, com a bagagem de quem já foi governador do Maranhão, larga na frente, impulsionado por antigos aliados políticos da época dos Leões, como Cleomar Tema, Chico e Luciano Leitoa, prefeitos, exprefeitos, vereadores e deputados.

            Tema faz o chamamento com a legitimidade de presidente da Federação das Associações de Municípios do Estado do Maranhão.

            Atualmente no Partido Socialista Brasileiro (PSB), José Reinaldo resistiu muito a dificuldades de convivência dentro da agremiação, em se tratando do diretório estadual. Não fala de rancor pessoal ou político, mas já anunciou que vai deixar o partido e ingressar no Democratas (DEM), onde já articulou sua transferência, em Brasília.

            José Reinaldo Tavares, que lançou o atual governador Flávio Dino (PCdoB) na política partidária, ao apoiá-lo para deputado federal, também foi eleito para o mandato atual na mesma coligação partidária do chefe do Executivo maranhense. E tudo indica que marcharão juntos, de novo, nas eleições de 2018.

            Leia mais...

            06 de maio de 2017 - 21:10:48

            Sem comentários

            Compartilhe:

              ‘Caravana Governo de Todos’ encerra atividades com ações de cidadania no Munim

              O governador Flavio Dino participou de mais uma rodada da ‘Caravana Governo de Todos’, desta vez no município de Icatu, na manhã deste sábado (6). O evento itinerante, em sua quarta edição, passou na região do Munim, levando ações e serviços do Governo do Estado em diversas áreas para a população dos municípios de Presidente Juscelino e Cachoeira Grande, na sexta-feira (5), e de Axixá, Morros e Icatu neste sábado (6). A caravana chegou à quarta edição se firmando no calendário dos municípios como um dia de grande mobilização e oferta de cidadania.

              Em Icatu, o encontro foi uma oportunidade para o governador Flavio Dino conversar com a população, ouvindo pleitos e sugestões, e para apresentar os principais investimentos e políticas públicas implementados no município. “Fiz questão de estar aqui para agradecer o empenho da nossa equipe que esteve ontem e hoje em cinco cidades aqui do Munim. Estamos aqui com essas ações diversas de cidadania, saúde, educação e cultura para assegurar que governo está presente e próximo à população, solucionando essas necessidades do dia a dia. A Caravana iniciou recentemente, chegou à região do Munim, e estamos aqui anunciando obras do programa ‘Mais Asfalto’, sistemas de abastecimento de água, investimentos na requalificação das escolas”, disse o governador.

              O governador Flávio Dino também anunciou que um grande investimento que o Governo está estruturando para o a região do Munim é o ferryboat, que após a finalização dos estudos técnicos de batimetria, tornará o percurso entre as cidades de São José de Ribamar e Icatu muito mais rápido. “A Emap já se comprometeu em ajudar com os terminais e esta será uma grande conquista que vamos assegurar para a região”, disse o governador.

              Na passagem por Icatu, ainda foi realizada a apresentação da patrulha agrícola – composta de trator, grade e carreta – que foi entregue pelo governador Flavio Dino em março, no evento responsável pela entrega desses equipamentos para 55 municípios.

              A Caravana é uma articulação da Secretaria de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos (Secap) em parceria com outras secretarias, que se reúnem para levar os serviços nas áreas da Saúde, Educação, Cidadania, Assistência Social, Esporte e Cultura, tudo num lugar só. O secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, destacou a importância da Caravana para ouvir a população e anunciar novos investimentos.

              Leia mais...

              06 de maio de 2017 - 20:52:44

              Sem comentários

              Compartilhe:

                Professor é encontrado morto e amarrado em tronco de árvore. Seu automóvel foi incendiado

                O corpo do professor Ivanildo Ferreira Costa, conhecido como “ Manim”, desaparecido desde quinta-feira, foi encontrado na tarde sexta-feira, amarrado a um tronco de árvore em um local denominado “ Lixão”, às margens da BR 135, próximo da cidade de Paraibano do Maranhão, no sentido do município de São João dos Patos.

                O professor estava desaparecido há mais de 24 horas, mas devido às intensas buscas , o carro da vitima foi o primeiro a ser localizado. logo em seguida, o corpo de Ivanildo foi localizado, com sinais de espancamento, além de vários hematomas pelo corpo.

                O carro encontrado ainda estava sendo consumido pelo fogo, mas foi imediatamente controlado por pessoas que chegaram ao local.

                A policia esteve no local e acredita que a vitima foi torturada até a morte, e o carro teria sido incendiado horas antes de o professor ser localizado, pois o seu desaparecimento ja estava sendo noticiado em vários veículos de comunicação e nas redes sociais.

                A população de Paraibano levantou poucas hipóteses para o motivo da morte e de tanta violência contra a vítima, já que o professor era muito querido na cidade.

                Leia mais...

                06 de maio de 2017 - 13:50:33

                Sem comentários

                Compartilhe:

                  MP move ação civil pública contra Roseana por suspeita de propina no pagamento à Constran

                  Demorou, mas veio. Nesta sexta-feira, 5, tornou-se público que o promotor Lindonjhonson Gonçalves de Sousa, da 28ª Promotoria de Justiça Especializada de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa ajuizara, dia 28 de abril, ação civil pública (ACP) por ato de improbidade administrativa contra a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB) e mais 11 pessoas.

                  Motivo: pagamento de precatório de R$ 33 milhões ao consórcio Constran/UTC, numa história mau cheirosa que repercutiu em todo o Brasil, e que foi um dos pilares para a deflagração da operação Lava Jato – com a prisão do doleiro Alberto Youssef – que vem prendendo corruptos de colarinho branco e tirando o de centenas de outros já citados.

                  O pedido de ACP contra Roseana Sarney e outras 11 pessoas foi ajuizado junto a 1ª Vara da Fazenda Pública de São Luís cuja titular é a juíza Luzia Madeiro Nepomuceno.

                  Conforme a peça do Ministério Público no pedido da ação civil pública, esse pagamento ao consórcio Constran/UTC teria sido feito “fora da ordem legal do precatório” (‘furando a fila’), mediante pagamento de “vantagem financeira pessoal” (propina) de R$ 3 milhões à então governadora Roseana, por meio de seu secretário da Casa Civil, João Abreu, que teria recebido tal quantia do doleiro Alberto Youssef (a serviço da Constran/UTC) nas dependências do próprio Palácio dos Leões (sede do governo do Maranhão).

                  Mas a dívida do governo maranhense para com o consórcio Constran/UTC chegaria a R$ 113 milhões. A dívida seria relativa a “supostas obras do consórcio de empreiteiras na estrada federal BR-230, durante o mandato do ex-governador, já´falecido, Luís Roch.

                  Segundo relata o MP na ação, o acordo fechado entre o governo do Maranhão e a Constran/UTC seria o pagamento dos R$ 113 milhões, transformados em precatório, em parcelas mensais de R$ 4,7 milhões. Mas a primeira bolada, com suspeita de propinagem e tudo o mais, atingira a espantosa cifra de R% 33 milhões.

                  Por conta dessa mesma operação, o secretário da Casa Civil do governo de Roseana Sarney, João Abreu, chegou a ser preso, mas solto através de habeas corpus.

                  Além da ex-governadora Roseana Sarney, a Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Maranhão atinge incluiu as pessoas físicas e jurídicas: (LEIA MAIS)

                  A verdade é que até agora, tirando uns dias de cadeia para João Abreu, ninguém foi punido. Restou ao Ministério Público do Maranhão ajuizar ação civil pública para que tudo não caia no esquecimento.

                  Leia mais...

                  06 de maio de 2017 - 12:27:58

                  Sem comentários

                  Compartilhe:

                    Lula, provocante: “Se eles não me prenderem logo, quem sabe um dia eu mando prendê-los”

                    Ex-presidente discursou durante congresso do PT em São Paulo. ‘Se não me prenderem logo, quem sabe um dia eu mando prendê-los.’ (G1)

                    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira (5) que os investigadores da Lava Jato “já têm a tese pronta” em relação a ele e ao Partido dos Trabalhadores. “Eu já prestei seis depoimentos e eles não querem a verdade”, disse Lula durante a abertura do 6º Congresso Estadual do PT em São Paulo.
                    Lula destacou ainda que, “se eles não me prenderem logo, quem sabe um dia eu mando prendê-los”. “Amanhã prenderão tal empresário ele vai delatar o Lula. Amanhã o Lula vai ser preso. Faz 2 anos que eu estou ouvindo isso. Dois anos que eu estou escutando. E se eles não me prenderem logo, quem sabe um dia eu mando prendê-los por mentira que estão falando”, disse.

                    O discurso foi feito ao lado do ex-presidente do Uruguai José Mujica. Também participaram a senadora Gleisi Hoffman, o senador Lindbergh Farias, o presidente do PT Rui Falcão e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad.

                    “Eu tenho ficado quieto. Tenho ficado quieto porque vai ter um momento de falar, porque no fundo, no fundo, eu já prestei seis depoimentos e eles não querem a verdade. Eles criaram um conceito neste país, que eu não vou dizer para vocês porque eu quero dizer no meu depoimento, em que não tem argumento. Eles já estão com a tese pronta: ‘o PT é uma organização criminosa, o Lula montou um governo para roubar até depois que ele saísse’. Portanto, se o Lula é o Lula, o Lula era o chefe. Então ele tem que saber de tudo”, disse o ex-presidente.

                    Lula disse que as acusações de que ele seria dono do tríplex no Guarujá são feitas para impressionar.

                    Leia mais...

                    06 de maio de 2017 - 12:15:18

                    Sem comentários

                    Compartilhe:

                      Época mostra “as provas contra Lula” na semana em que o ex-presidente depõe a Moro

                      As investigações apontam pagamentos em dinheiro, depósitos bancários e imóveis – para o ex-presidente e para parentes

                      DIEGO ESCOSTEGUY/Revista ÉPOCA

                      No fim da tarde de uma segunda-feira recente, o ex-­presidente Luiz Inácio Lula da Silva subiu ao palco de um evento organizado pelo PT em Brasília. Empunhou sua melhor arma: o microfone. Aos profissionais da imprensa que cobriam o evento, um seminário para discutir os rumos da economia brasileira, o ex-presidente dispensou uma ironia: “Essa imprensa tão democrática, que me trata maravilhosamente bem e, por isso, eu os amo, de coração”. Lula estava a fim de debochar. Não demorou para começar a troça sobre os cinco processos criminais a que responde na Justiça.

                      Disse que há três anos ouve acusações sem o direito de se defender, como se não tivesse advogados. “Eu acho que está chegando a hora de parar com o falatório e mostrar prova. Eu acho que está chegando a hora em que a prova tem de aparecer em cima do papel”, disse, alterado. Lula repetia, mais uma vez, sua tática diante dos casos em que é réu: sempre negar e nunca se explicar. E prosseguiu: “Eu quero que eles mostrem R$ 1 numa conta minha fora desse país ou indevida. Não precisa falar que me deu 100 milhão, 500 milhão, 800 milhão… Prove um. Não estou pedindo dois. Um desvio de conduta quando eu era presidente ou depois da Presidência”. Encerrou o discurso aplaudido, aos gritos de “Brasil urgente, Lula presidente!”.
                      A alma mais honesta do Brasil, como o ex-presidente já se definiu, sem vestígio de fina ironia, talvez precise consultar seus advogados – ou seus processos. Há, sim, provas abundantes contra Lula, espalhadas em investigações que correm em Brasília e em Curitiba. Estão em processos no Supremo Tribunal Federal, em duas Varas da Justiça Federal em Brasília e na 13ª Vara Federal em Curitiba, aos cuidados do juiz Sergio Moro. Envolvem uma ampla e formidável gama de crimes: corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa, crime contra a Administração Pública, fraude em licitações, cartel, tráfico de influência e obstrução da Justiça.

                      O Ministério Público Federal, a Polícia Federal, além de órgãos como a Receita e o Tribunal de Contas da União, com a ajuda prestimosa de investigadores suíços e americanos, produziram, desde o começo da Lava Jato, terabytes de evidências que implicam direta e indiretamente Lula no cometimento de crimes graves. Não é fortuito que, mesmo antes da delação da Odebrecht, Lula já fosse réu em cinco processos – três em Brasília e dois em Curitiba. Também não é fortuito que os procuradores da força-tarefa da Lava Jato, após anos de investigação, acusem Lula de ser o “comandante máximo” da propinocracia que definiu os mandatos presidenciais do petista, desfalcando os cofres públicos em bilhões de reais e arruinando estatais, em especial a Petrobras.

                      A estratégia de Lula é clara e simples. Transformar processos jurídicos em campanhas políticas – e transformar procuradores, policiais e juízes em atores políticos desejosos de abater o maior líder popular do país. Lula não discute as provas, os fatos ou as questões jurídicas dos crimes que lhe são imputados. Discute narrativas e movimentos políticos. Nesta quarta-feira, dia 10, quando estiver diante de Moro pela primeira vez, depondo no processo em que é réu por corrupção e lavagem de dinheiro, acusado de receber propina da OAS por meio do tríplex em Guarujá, Lula tentará converter um ato processual (um depoimento) num ato político (um comício).

                      Se não conseguir desviar a atenção, saindo pela tangente política, Lula terá imensa dificuldade para lidar com as provas – sim, com elas. Nesses processos e em algumas investigações ainda iniciais, todos robustecidos pela recente delação da Odebrecht, existem, por baixo, cerca de 3 mil evidências contra Lula. Elas foram analisadas por ÉPOCA. Algumas provas são fracas – palavrórios, diria Lula. Mas a vasta maioria corrobora ou comprova os crimes imputados ao petista pelos procuradores. Dito de outro modo: existe “prova em cima de papel” à beça.

                      CONTINUE LENDO, ACESSANDO “LEIA MAIS”…

                      Leia mais...

                      
                      
                      ©2012 José Machado - Web Design MP Marketing e Promoção