Blog do Machado

contato@blogdomachado.com.br

29 de dezembro de 2017 - 00:46:39

Sem comentários

Compartilhe:

    Flávio Dino esculachado: uma tentativa de retirar “o pingo dos Is”…

    JOSÉ MACHADO*

    Os apresentadores Joice Hasselmann, Augusto Nunes e Felipe Moura Brasil, que apresentam o programa “Pingo nos Is”, da rede de rádio Jovem Pan, não pouparam agressões verbais ao governador Flávio Dino pelas declarações dadas à Folha de S.Paulo defendendo um terceiro mandato ao presidente Lula. (Entrevista publicada neste blog)

    Na verdade. não foram apenas críticas comuns a um governador de Estado e homem público, com um curriculum invejável que inclui os cargos de juiz federal, por concurso público, presidente eleito da associação nacional da classe, um mandato de deputado federal e outro de governador do Maranhão, pelo voto democrático e popular.

    “Malandro”, “sem vergonha”, “mentiroso” e “perigo público”. Estes foram apenas alguns dos adjetivos dados ao governador Flávio Dino (PCdoB), no programa “Os Pingos nos Is” que é transmitido em rede nacional pela Rádio Jovem Pan. (VIDEO)

    Vejam que os apresentadores foram muito além do compromisso profissional de bem informar e emitir suas opiniões sobre um fato ou outra opinião, que não souberam respeitar. Foram irresponsáveis, levianos. reles, banais, aéticos. Nem de longe lembraram a Constituição Federal, a Carta Magna, mãe de todas as leis, que reza em seu artigo 5º e alguns de seus parágrafos:

    “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: “ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante… “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato… “é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem…

    Diz ainda a Constituição, nesse artigo, que “é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos… que “ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política… que “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença… que “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação…”

    Assim, Flávio Dino teve desrespeitados, pelos apresentadores de “Os Pingos nos Is”, os seus direitos fundamentais de cidadão, de pai de família, de político e de governador de um Estado da Federação brasileira. Tudo por expor suas convicções filosóficas ou políticas e religiosas, no momento em que essa tortura verbal é praticada numa rede de comunicação nacional…

    Deve-se reconhecer que esse tipo de escracho e deboche dos apresentadores é mais comum quando se trata de personalidades do Norte e Nordeste do Brasil, denotando o preconceito para com a população dessas regiões mais pobres do Brasil. Não ouço e não vejo essa “coragem” toda, por exemplo, contra um Geraldo Alckmin, governador de São Paulo. Nem mesmo contra os ex-governadores do Rio Antony Garotinho e Sérgio Cabral… O próprio Lula, por ser pernambucano, sempre foi vítima desse “racismo ideológico” dos sulistas em relação ao Nordeste.

    O escracho já foi feito, o dano consumado, o direito desrespeitado. Cabe a Flávio Dino reagir na mesma proporção, exigir a reparação do estrago causado à sua imagem de cidadão e de homem público.

    Vale destacar aqui que discordo frontalmente das opiniões emitidas por Flávio Dino ao defender uma nova candidatura de Lula a presidente da República, pela opinião que tenho de que o ex-mandatário da Nação não soube honrar, em sua inteireza, os dois mandatos que o povo brasileiro lhe concedera.

    Mas isso não me confere o direito de, como cidadão e jornalista, armar-me de uma navalha verbal e desferir contra ele os duros golpes proferidos pela trinca de apresentadores da Jovem Pan.

    Estou tirando, assim, os pingos dos “Is”…

    * José Machado é jornalista, editor deste blog e diretor do Instituto de Pesquisas DATA M

    VEJA O VÍDEO. Acesse LEIA MAIS…

    Leia mais...

    28 de dezembro de 2017 - 20:44:36

    Sem comentários

    Compartilhe:

      “Elite brasileira tem de ter menos espírito de Miami”, diz Flávio Dino à Folha

      “Comunista graças a Deus”, Flávio Dino (PC do B) começou a governar o Maranhão com a imagem de um só santo, são Francisco de Assis, em seu gabinete. Três anos depois, tentará a reeleição com dez santos na bancada.

      De frente para sua mesa, a mesma que foi de Roseana Sarney (MDB), sua adversária política, Dino pregou uma tela da Muralha da China (“uma lição de paciência”), ornando com bustos do comunista Mao Tsé-Tung e o socialista Salvador Allende.

      A vista da sacada do Palácio dos Leões, para onde Dino escapa quando precisa espairecer, não o deixa esquecer o desafio que é governar o Estado mais pobre do país, segundo o IBGE. Seu horizonte é uma favela erguida sobre palafitas ao lado do metro quadrado mais caro de São Luís, no forte da ponta de São Francisco.

      Em entrevista no dia 13, ele declarou apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a despeito da pré-candidatura de Manuela D’Avila, de seu partido.

      VEJA TODA A ENTREVISTA. Acesse LEIA MAIS…

      Leia mais...

      27 de dezembro de 2017 - 01:55:43

      Sem comentários

      Compartilhe:

        Comunidades quilombolas no MA se recusam a pagar taxa de uso a fazendeiros

        Capatazes chegam com chicotes em punho para cobrar o foro: uma espécie de imposto pago pelos quilombolas aos fazendeiros para poder viver nas terras e plantar. Sem muita conversa, recolhem a maior e melhor parte da produção da lavoura, fruto de meses de trabalho. Mandioca, milho, arroz, maxixe, abóbora.

        Quando julgam que a colheita não foi suficientemente farta, exigem dinheiro e confiscam tudo o que encontram. Carregam até pratos, panelas e cavalos. Botam fogo em casa de farinha para retaliar. Ameaçam de expulsão e morte quem se atreve a resistir. Deixam famílias inteiras para trás passando fome.

        Embora pareçam saídos de um livro de história do século 19, os relatos são de fatos recentes e acontecem ainda hoje em quilombos do Maranhão –comunidades formadas pelos descendentes de quem viveu a escravidão naquela época.

        Em comunidades da Baixada Maranhense, é comum fazendeiros que se dizem donos das terras, muitas vezes sem ter nenhum documento de comprovação, obrigarem os moradores a repartir o que cultivam. É um sistema que se repete há décadas e, durante longo tempo, foi seguido sem questionamentos pelos quilombolas. Mas, à medida que eles foram tomando consciência de seus direitos, passaram a resistir e os conflitos se acirraram.

        “Houve um fenômeno esquisito no Estado, as fazendas eram vendidas com as pessoas dentro, como se fossem coisas”, pontua Sandra Araújo dos Santos, advogada da CPT (Comissão Pastoral da Terra). “Os negros não entendiam dessas questões de documentação, então iam sendo submetidos ao que os novos donos queriam, como ao pagamento de taxas absurdas…

        CONTINUE LENDO. A MATÉRIA DA REPÓRTER BRASIL.. ACESSE LEIA MAIS…

        Leia mais...

        26 de dezembro de 2017 - 23:55:22

        Sem comentários

        Compartilhe:

          “A realidade do Rio, de três facções criminosas em disputa, se revela no país inteiro”

          Faz um ano e dois meses que Roberto Sá (Barra do Piraí, 1964) assumiu a Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro. As Olimpíadas acabavam de terminar, o Estado já tinha decretado calamidade financeira, e os índices de letalidade violenta prenunciavam níveis de dez anos atrás. “Eu gosto de desafios, mas não esperava que fosse dessa monta”, afirma.

          O cenário, desde então, não melhorou, a violência continua aumentando, e o horizonte não é nada esperançoso. O orçamento da pasta em 2018 vai diminuir quase 5% e um corte de 500 milhões, quase 10% do total, vai fazer tremer a Polícia Militar, que já tem mais da metade das viaturas paradas por falta de manutenção. O ajuste vai deixar as convalidas Unidades de Polícia Pacificadora com apenas 10.000 reais para despesas, o equivalente a cerca de 50 pneus, contra os 5,4 milhões deste ano. Sá, no entanto, diz que recuou do seu plano, anunciado em agosto, de enxugar o programa e deslocar 3.000 homens das UPPs para patrulharem o asfalto. Os constantes conflitos na Rocinha lhe fizeram repensar a estratégia.
          Em encontro com um grupo de correspondentes estrangeiros no dia 13 de dezembro, o secretário voltou a cobrar um rigor maior da progressão de pena e das leis para punir criminosos e abriu a porta a delações premiadas de narcotraficantes. O secretário, que já protagonizou embates com o Governo federal elogiou, desta vez, a presença das Forças Armadas no Estado que vêm apoiando operações contra o tráfico com resultados modestos. Na avaliação de aliados de Michel Temer e do governador Luiz Fernado Pezão, do PMDB, a participação dos militares no Estado coroou o “sequestro” do Governo do Rio pela gestão federal, mas para Sá trata-se de o Governo federal ter entendido que tem sua responsabilidade num contexto de violência urbana. O Rio, lamentou o secretário, vive “um momento dramático”. Preocupado, segundo ele, com a letalidade das ações policiais, afirmou não saber o que aconteceu na madrugada do dia 11 de novembro quando uma operação da Polícia Civil com apoio do Exército deixou sete mortos –um oitavo morreu um mês depois.

          Pergunta. O senhor anunciou que pode recuar do pedido de transferência de Rogério 157, pivô do conflito na Rocinha, a um presídio federal se ele fizer delação. Se isso acontecer, poderia abrir a porta a novas delações premiadas e, em consequência, uma nova maneira de combater o tráfico de drogas? Poderia se esperar um impacto comparável ao que as delações estão tendo na Lava Jato?

          Leia a entrevista inteira. Acesse LEIA MAIS

          Leia mais...

          23 de dezembro de 2017 - 10:55:59

          Sem comentários

          Compartilhe:

            Secretaria da Fazenda divulga calendário de pagamento do IPVA e DPVAT em 2018

            A Secretaria de Estado da Fazenda lançou os valores do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) do exercício de 2018 e divulgou o calendário de pagamento do tributo, conforme a Portaria 591/17.

            O pagamento do imposto poderá ser feito em cota única ou parcelado em até três vezes. O contribuinte que optar pelo pagamento antecipado, em conta única, até 28 de fevereiro de 2017, terá 10% de desconto no valor do IPVA, de acordo com a Portaria.

            Os proprietários de veículos que optarem pelo parcelamento do IPVA 2018 realizarão o pagamento da primeira cota de acordo com o final da placa dos veículos (ver tabela)

            Leia mais...

            19 de dezembro de 2017 - 18:26:16

            Sem comentários

            Compartilhe:

              Finalmente! Fachin manda Maluf cumprir 7 anos de prisão em regime fechado

              Ministro do STF rejeitou recurso da defesa por considerá-lo meramente protelatório. Caberá ao juízo de execuções penais emitir ordem de prisão

              O ministro Edson Fachin manteve decisão da 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal, que condenou o deputado federal Paulo Maluf a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão, em regime inicial fechado, por lavagem de dinheiro. O ministro rejeitou o recurso da defesa por considerá-los meramente protelatórios e determinou o imediato cumprimento da decisão.

              No julgamento na turma, em maio, também foi determinada a perda do mandato e o pagamento de cerca de 248 dias-multa, aumentados em três vezes. Agora, caberá ao juízo de execuções penais do Distrito Federal expedir a ordem de prisão.

              “A manifesta inadmissibilidade dos embargos infringentes ora opostos, na esteira da jurisprudência desta Suprema Corte, revela seu caráter meramente protelatório, razão por que não impede o imediato cumprimento da decisão condenatória”, escreveu Fachin em sua decisão.

              De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, o político lavou dinheiro desviado de obras públicas e fez remessas ilegais ao exterior, por meio de doleiros, enquanto era prefeito de São Paulo (entre 1993 e 1996). O deputado, ainda conforme a acusação, também participou de esquema de cobrança de propinas na prefeitura em 1997 e 1998 (durante a gestão de Celso Pitta), que continuou a contar com seu envolvimento direto nos anos seguintes.

              Leia mais...

              14 de dezembro de 2017 - 16:39:00

              Sem comentários

              Compartilhe:

                Preso, o ex-goleiro Bruno do Flamengo é pai pela quarta vez

                Ex-goleiro do Flamengo está preso desde 2010. Saiu uma vez, mas voltou ao xadrez

                O quarto filho do goleiro Bruno, ex-Flamengo, preso desde 2010 pela morte da ex-companheira, nasceu nessa quarta. 
                A menina, Isabela, é fruto do relacionamento de Bruno com Ingrid Calheiros, dentista de Varginha, Mina Gerais. As informações são do G1.
                O jogador chegou a ser solto em fevereiro deste ano e contratado pelo Boa Esporte, clube de Varginha que disputa a série B do Brasileiro, mas voltou pra cadeia. 

                Ele atualmente trabalha no Núcleo de Capacitação para a Paz (Nucap) e deve ser autorizado a receber visita do bebê e da mãe em breve.

                Bruno foi condenado a 17 anos e meio por homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio, três anos e três meses  pelo sequestro e cárcere privado do próprio filho Bruninho, e pela ocultação do cadáver da ex-companheira ele pegou um ano e seis meses.

                Leia mais...

                14 de dezembro de 2017 - 16:16:38

                Sem comentários

                Compartilhe:

                  Justiça manda soltar Júnior Bolinha, um dos suspeitos de mandar matar Décio Sá

                  O relator do caso, desembargador Jose Luiz de Almeida, determinou a soltura por excesso de prazo, sem que houvesse julgamento.

                  Nesta quinta-feira (14), a Justiça, por meio de decisão da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), mandou soltar José Raimundo Sales Chaves Júnior, o Júnior Bolinha, acusado de ser um dos mandantes do assassinato do jornalista Décio Sá, ocorrido em abril de 2012, em São Luís.
                  O relator do caso foi o desembargador Jose Luiz de Almeida, que foi acompanhado em seu voto pelos desembargadores José Bernardo Rodrigues e Guerreiro Júnior. Em sua decisão, José Luis Almeida determinou a soltura por excesso de prazo, sem que houvesse julgamento.

                  Gláucio Alencar, outro acusado de mandar assassinar Décio Sá, foi liberado na semana passada. Ele agora precisa apenas cumprir recolhimento domiciliar noturno e aos fins de semana.

                  Com a decisão, os supostos mandantes do assassinato, Fábio Capita, Fábio Buchecha, José Miranda, Gláucio Alencar e agora Júnior Bolinha estão soltos.

                  Apenas o executor, Jonathan de Sousa, já condenado, está na cadeia.

                  Leia mais...

                  14 de dezembro de 2017 - 01:39:52

                  Sem comentários

                  Compartilhe:

                    William Waack e José Mayer: as personalidades mais buscadas no Google no Brasil em 2017

                    Jornalista e ator da Globo, afastados após casos de assédio e racismo, lideram as pesquisas do ano

                    Em 2017, episódios de racismo e machismo influenciaram fortemente o comportamento de buscas na Internet dos brasileiros. Protagonistas de dois grandes escândalos envolvendo a TV Globo, o jornalista William Waack e o ator José Mayer lideram a lista das personalidades mais pesquisadas no Google Brasil em 2017, segundo os dados divulgados mundialmente nesta quarta-feira pelo buscador. Nem mesmo o nude vazado do cantor e youtuber Léo Stronda (3º no ranking) e o fenômeno musical nacional Pabllo Vittar (5º colocado) superam os nomes globais colocados na geladeira. O apresentador do Jornal da Globofoi afastado da bancada após um vídeo em que faz um comentário racista se tornar público. Já Mayer, que durante anos ostentou o título de galã global, foi acusado de assédio sexual pela figurinista Susllem Tonani em abril, o que mobilizou boa parte da ala feminina da emissora a adotar a campanha nas redes #MexeuComUmaMexeuComTodas. Talvez por isso a frase “o que é sororidade?” tenha sido uma das grandes dúvidas do país (5º no quesito O que é?): se você também não sabe, sororidade é o apoio recíproco entre as mulheres.

                    A lista das principais pesquisas de 2017 do Google é um bom termômetro do impacto que a Globo ainda exerce sobre os brasileiros, apesar da queda de audiência observada há anos por todos os canais de TV aberta em plena era dos youtubers e influenciadores digitais. Aos que têm o hábito de acompanhar diariamente o Google Trends (página do site com as principais pesquisas do dia), é comum ver quase todos os dias entre os principais interesses palavras como “kefir” ou o nome de algum cantor xis e, na sequência, descobrir que a apresentadora Ana Maria Braga ensinou como preparar a bebida probiótica e que a tal celebridade se envolveu em algum bate-boca durante o programa da Fátima Bernardes, por exemplo. O kefir foi, aliás, uma das grandes dúvidas dos brasileiros no quesito Como Fazer (oitavo nesta lista), perdendo para “como fazer jejum intermitente” e crepioca (as provas de que o Brasil é um país em constante estado de dieta), como fazer enquetes no Instagram e como fazer declaração do Imposto de Renda, entre outras dúvidas cotidianas.

                    Leia mais...

                    11 de dezembro de 2017 - 20:36:54

                    Sem comentários

                    Compartilhe:

                      Segundo anúncio de concurso público do dia! Governo do Maranhão abre mil vagas na Saúde. Inscrições serão em janeiro

                      Edital divulgado recebe inscrições entre 15 e 09 de janeiro de 2018 – provas em 18 de fevereiro.

                      O Governo Flávio Dino anunciou, nesta segunda-feira  (11),  por meio da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares do Maranhão (Emserh-MA) a abertura de três editais de concurso público para preencher nada menos que 1.000 vagas em diversos cargos de nível médio e superior.
                      A Emserh é responsável pela gestão de 70% das unidades de saúde da rede estadual de saúde.  O concurso está sob a responsabilidade do Instituto AOCP. 

                      As provas objetivas referentes ao Concurso Público serão realizadas nas cidades de Balsas (MA), Barra do Corda (MA), Caxias (MA), Codó (MA), Imperatriz (MA), Itapecuru (MA), Pinheiro (MA), Presidente Dutra (MA), Rosário (MA), Santa Inês (MA), São João dos Patos (MA), São Luís (MA), Timon (MA) e Zé Doca (MA), Estado do Maranhão.

                      Em caso de indisponibilidade de locais adequados ou suficientes na localidade de realização da prova, estas poderão ser realizadas em outras localidades próximas.

                      Cargos e Vagas . Veja, a seguir, a distribuição dos cargos e vagas. A cesse LEIA MAIS…

                      Leia mais...

                      Página 3 de 34212345678910203040Última »
                      
                      
                      ©2012 José Machado - Web Design MP Marketing e Promoção