Blog do Machado

contato@blogdomachado.com.br

29 de março de 2017 - 11:00:39

Sem comentários

Compartilhe:

    PF desmantela Tribunal de Contas do Rio por fazer vista grossa em troca de propinas

    Presidente da Assembleia Legislativa, depuatado Jorge Picciani, foi levado à depor na PF, coercitivamente...

    Força-tarefa prende cinco dos sete conselheiros do TCE por suspeita de corrupção e interroga Jorge Picciani, presidente da Assembleia Legislativa

    Uma operação da Polícia Federal e do Ministério Público colocou na mira a cúpula do Tribunal de Contas do Rio, o órgão responsável por fiscalizar e julgar as contas do Governo. Cinco dos sete conselheiros do TCE tiveram a prisão preventiva decretada por serem suspeitos de envolvimento em, pelo menos, dois esquemas de arrecadação de propina em troca de fazer vista grossa diante de irregularidades de empreiteiras e empresas de ônibus do Estado.
    A operação tem mais um peixe grande como alvo, o presidente de PMDB no Rio e presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani. O homem que mais influencia política exerce hoje no Rio foi levado a depor coercitivamente, mas ainda não foi revelada qual seria sua relação com esquema. Picciani já foi mencionado em outras investigações em curso. O depoimento de uma executiva da Carioca Engenharia no âmbito da Operação Lava Jato apontou que Picciani vendeu, através de uma das suas empresas, cabeças de gado superfaturadas para a Carioca gerar caixa dois destinada ao financiamento eleitoral. O nome de Picciani, segundo publicou O Globo, também apareceria na delação dos executivos da Odebrecht

    Leia mais...

    29 de março de 2017 - 00:24:12

    Sem comentários

    Compartilhe:

      Justiça mantém decisão do TCE de reprovar contas de Ildon Marques, como ex-prefeito de Imperatriz

      Ildon Marques: Justiça confirma decisão do TCE pela reprovação das contas do ex-prefeito de Imperatriz

      A 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) votou unanimemente favorável a recurso do Estado, pedindo a revogação de tutela de urgência, que anulou decisão do Tribunal de Contas (TCE-MA) de reprovar as contas do ex-prefeito de Imperatriz, Ildon Marques Souza.

      Os desembargadores entenderam que não houve o cerceamento de defesa, alegado pelo ex-prefeito e considerado pelo Juízo da 1ª Vara da Fazenda da Comarca da Ilha de São Luís, que levou ao deferimento da tutela de urgência em favor de Ildon Marques.

      O ex-prefeito alegou que suas contas foram reprovadas pelo Tribunal de Contas, por ele não ter sido citado para apresentar defesa e não ter sido intimado pessoalmente. Ildon Marques ajuizou ação anulatória contra os procedimentos do TCE e obteve a tutela de urgência.

      Inconformado, o Estado recorreu ao TJMA com agravo de instrumento. Alegou que não existiu cerceamento de defesa, porque houve intimação da sessão de julgamento pelo Diário Oficial, sendo descabida a intimação pessoal, pois o ex-prefeito já tinha advogado habilitado nos autos, sendo válida a intimação regularmente veiculada na imprensa oficial.

      O desembargador Raimundo Barros (relator) destacou que, de acordo com a Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado, as intimações serão feitas pelo Diário Oficial Eletrônico.

      Leia mais...

      28 de março de 2017 - 17:58:57

      Sem comentários

      Compartilhe:

        Prefeito Edivaldo garante reforma imediata da escola cujo telhado desabou com as chuvas

        Edivaldo Holanda e Moacir

        O prefeito Edivaldo determinou o imediato início das obras de reforma da Unidade de Educação Básica (U.E.B), Darcy Ribeiro, localizada no bairro do Sacavém. O anúncio foi feito na noite desta segunda-feira (27) durante vistoria realizada pelo prefeito Edivaldo à unidade de ensino. O prefeito vistoriou a situação da unidade e pediu celeridade nos trabalho de recuperação do prédio.

        A medida é parte do conjunto de providências adotadas pela Prefeitura de São Luís após o incidente ocorrido na tarde de ontem, quando parte do teto da escola não resistiu às fortes chuvas e desabou. De imediato, a Prefeitura de São Luís acionou o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a Polícia Militar. Uma equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação (Semed) também foi deslocada para o prédio em caráter de urgência, com o objetivo de avaliar a situação e prestar esclarecimentos a familiares de estudantes.

        “Durante todo o dia tivemos uma chuva intensa na cidade. Tomamos todas as providências necessárias com a maior rapidez possível, no intuito de dar uma resposta rápida à população da nossa cidade, para solucionar esta questão.

        O prédio da escola vai passar por uma vistoria e, logo em seguida, iniciaremos as intervenções estruturais no prédio”, explicou o prefeito Edivaldo. Durante a vistoria nas instalações da escola, ele estava acompanhado do vice-prefeito, Júlio Pinheiro; e dos secretários Lula Fylho (Governo), Moacir Feitosa (Educação) e Jota Pinto (Articulação Política).

        Leia mais...

        27 de março de 2017 - 18:03:14

        Sem comentários

        Compartilhe:

          Pedido de pressa no julgamento da ação sobre cassação da chapa Dilma-Temer

          TSE ministro Herman Benjamin

          Herman Benjamin deu 48 horas para o MP se manifestar. Julgamento pode ocorrer já na próxima semana.

          O relator da ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, ministro Herman Benjamin, pediu nesta segunda-feira (27) para a Corte marcar o julgamento do processo. Benjamin também deu 48 horas para o Ministério Público se manifestar na ação.

          O TSE apura desde 2015, a pedido do PSDB, se chapa formada por Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014 cometeu abuso de poder político e econômico, recebeu propina e se beneficiou do esquema de corrupção que atuou na Petrobras.

          Na última sexta (24), a Procuradoria-Geral Eleitoral enviou documento ao tribunal no qual informou que o Ministério Público estava abrindo mão de se manifestar. Na petição, o vice-procurador-geral eleitoral, Nicolau Dino, justificou que iria aguardar os partidos entregarem as alegações finais para, então, se manifestar.

          Leia mais...

          27 de março de 2017 - 17:21:38

          Sem comentários

          Compartilhe:

            Como as raízes do Cerrado levam água a torneiras de todas as regiões do Brasil

            Raízes do Cerrado

            O rio São Francisco está secando, haverá cada vez menos água em Brasília e a cidade de São Paulo terá de aprender a conviver com racionamentos.

            O alerta é do arqueólogo e antropólogo baiano Altair Sales Barbosa, que há quase 50 anos estuda o papel do Cerrado na regulação de grandes rios da América do Sul.

            Ele diz à BBC Brasil que a rápida destruição do bioma está golpeando um dos pilares do sistema: a gigantesca rede de raízes que atua como uma esponja, ajudando a recarregar os aquíferos que levam água a torneiras de todas as regiões do Brasil.

            Formado em antropologia pela Universidade Católica do Chile, doutor em arqueologia pré-histórica pelo Museu de História Natural de Washington e professor aposentado da PUC-Goiás, Barbosa conta que a água que alimenta o São Francisco e as represas de São Paulo e Brasília vem de três grandes depósitos subterrâneos no Cerrado: os aquíferos Guarani, Urucuia e Bambuí.

            Os aquíferos são reabastecidos pela chuva, mas dependem da vegetação para que a água chegue lá embaixo.

            Estudo questiona capacidade das árvores de absorver gás carbônico
            Em 30 anos, cerrado brasileiro pode ter maior extinção de plantas da história, diz estudo
            Barbosa afirma que muitas plantas do Cerrado têm só um terço de sua estrutura acima da superfície e, para sobreviver num ambiente com solo oligotrófico (pobre em nutrientes), desenvolveram raízes profundas e bastante ramificadas.

            “Se você arrancar uma dessas plantas, vai contar milhares ou até milhões de raízes, e quando cortar uma raiz e levá-la ao microscópio, verá inúmeras outras minirraízes que se entrelaçam com as de outras plantas, formando uma espécie de esponja.”

            Esse complexo sistema radicular retém água e alimenta as plantas na estação seca. Graças a ele, as árvores do Cerrado não perdem as folhas mesmo nem mesmo no auge da estiagem – diferentemente do que ocorre entre as espécies do Semiárido, por exemplo.

            Barbosa conta que, quando há excesso de água, as raízes agem como esponjas encharcadas, vertendo o líquido não absorvido para lençóis freáticos no fundo. Dos lençóis freáticos a água passa para os aquíferos.

            Dos engenhos de açúcar à Carne Fraca: como a pecuária ajuda a contar a história do Brasil
            O professor diz que essa dinâmica começou a ser afetada radicalmente nos anos 1970, com a expansão da pecuária e de grandes plantações de grãos e algodão pelo Cerrado.

            A nova vegetação tem raízes curtas e não consegue transportar a água para o fundo.

            Pior: entre a colheita e o replantio, as terras ficam nuas, fazendo com que a água da chuva evapore antes de penetrar o solo. Em alguns pontos do Cerrado, como no entorno de Brasília, o uso de água subterrânea para a irrigação prejudica ainda mais a recarga dos aquíferos.

            Em fevereiro, Brasília começou a racionar água pela primeira vez na história – e meses antes do início da temporada seca.

            Migração de nascentes

            Conforme os aquíferos deixaram de ser plenamente recarregados, Barbosa diz que se acelerou na região um fenômeno conhecido como migração de nascentes.

            Para explicar o processo, ele recorre à imagem de uma caixa d’água com vários furos. Quando diminui o nível da caixa d’água, o líquido deixa de jorrar dos furos superiores.

            Com os aquíferos ocorre o mesmo: se o nível de água cai, nascentes em áreas mais elevadas secam.

            Leia mais...

            26 de março de 2017 - 23:53:07

            Sem comentários

            Compartilhe:

              Quem são as mulheres mais ricas da América Latina – e o que fazem as brasileiras da lista

              Mais ricas

              A lista de bilionários da revista Forbes está dominada por homens – em 2017, das 2.043 pessoas listadas, apenas 227 são mulheres e cinco delas são da América Latina, sendo duas brasileiras.

              Embora ainda em menor número, a presença das mulheres cresceu neste ano e tem 25 nomes a mais do que em 2016 – 11% do total. A maioria delas herdou a fortuna.

              Pelo segundo ano consecutivo, a francesa Liliane Bettencourt é a mulher mais rica do mundo, com uma fortuna de US$ 39,5 bilhões (R$122 bi) e aparece em 14º lugar. Liliane Bettencourt, ao lado do filho, é dona de um terço da marca de cosméticos L’Oreal.

              A segunda mulher mais rica do mundo é Alice Walton, que tem uma fortuna de US$ 33,8 bilhões (R$102 bi) e é filha única do fundador do Walmart, Sam Walton. Na lista das dez mais ricas ainda aparecem Jacqueline Mars, cujo avô, Frank Mars, fundou a maior fabricante de doces do mundo, a Mars; Maria Franca Fissolo, cujo sogro criou a Nutella e o marido Michele Ferrero, já falecido, construiu o Ferrero Group.

              A lista inclui cinco mulheres latino-americanas, e duas brasileiras – nem todas conhecidas do grande público. A BBC Brasil mostra quem são elas e os negócios que as levaram à lista de bilionários da Forbes.

              Leia mais...

              26 de março de 2017 - 22:53:35

              Sem comentários

              Compartilhe:

                Você sabia? Uber cancela testes de carro sem motorista após acidente

                Uber carros automatos 1

                Em dezembro, deixaram o Vale do Silício para continuar com os experimentos no Arizona

                Um acidente colocou freios no sonho do Uber. A corrida com carro sem motorista terá que esperar. Após um acidente, na sexta-feira, em Tempe (Arizona), a startup decidiu cancelar os testes na rua, com tráfego. A colisão teve grande repercussão após ser publicada no Twitter uma foto do seu icônico carro capotado, no meio da via, com as janelas quebradas e diversos arranhões e golpes. O Uber confirmou a veracidade da imagem e anunciou que deixará de fazer testes não apenas no Arizona, para onde se mudou depois de abandonar São Francisco pela ausência de licenças, no final de dezembro, mas também em Pittsburgh, onde começou o experimento e criou um laboratório de pesquisas para acelerar essa tecnologia.

                Josie Montenero, porta-voz da polícia de Tempe, afirma que a culpa foi do outro carro, que não deu passagem em uma curva. O carro do Uber andava com um condutor que poderia ter assumido o controle do volante, mas ainda não se sabe se o fez. Confirmaram que não havia mais passageiros.
                O carro sem motorista tem dois protagonistas principais, Google e Uber. Enquanto o Uber acaba de passar por este acidente, em Waymo, filial do Google, foram registradas apenas colisões menores, a maioria porque o carro que anda atrás do robotizado não freou a tempo. Os modelos de Waymo, uma cápsula de dois lugares, uma van e um utilitário (SUV) já percorreram mais de três milhões de quilômetros.

                A luta entre as duas empresas também ocorre nos tribunais. Waymo denunciou a Otto, companhia comprada pelo Uber para impulsionar a pesquisa, por roubo de patentes, planos e segredos. O fundador da Otto era empregado do Google e é acusado de levar consigo mais de 14.000 arquivos.

                Este acidente soma-se à série de problemas pelos quais passa a empresa e, especialmente, seu fundador e executivo-chefe Travis Kalanick, que busca um número dois para desencalhar uma empresa valorizada acima dos 50 bilhões de dólares.

                Leia mais...

                26 de março de 2017 - 02:00:42

                Sem comentários

                Compartilhe:

                  Governo celebra reabertura dos mercados de China, Egito e Chile à carne brasileira

                  Carne fraca - reabertura de mercados

                  Ministro da Agricultura destaca “vitória de nossa capacidade exportadora” em nota. Maiores compradores da carne brasileira, chineses ainda não confirmaram reabertura oficialmente.

                  O pesadelo que assombrou o mercado da carne brasileiro após a deflagração da Operação Carne Fraca, há pouco mais de uma semana, parece estar passando. A investigação sobre um esquema de fraude e propina que envolve ao menos 21 frigoríficos jogou sombra sobre todo o setor e levou a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) a calcular uma queda de 20% nas exportações do setor neste ano. China, Hong Kong, União Europeia, Coreia do Sul e Chile anunciaram a suspensão temporária das compras dois dias após a operação. A Coreia do Sul voltou atrás no dia seguinte e, neste sábado, o Ministério da Agricultura celebra em nota a “reabertura total” do mercado chinês à carne brasileira. Horas depois, o Governo adicionou Chile e Egito ao rol de mercados reabertos.

                  Na nota assinada pelo ministro Blairo Maggi, o Governo diz que a liberação chinesa — o maior mercado para a carne brasileira — “trata-se de atestado categórico da solidez e qualidade do sistema sanitário brasileiro e uma vitória de nossa capacidade exportadora”. “Nos últimos dias o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Itamaraty e a rede de embaixadas do Brasil no exterior trabalharam incansavelmente para o êxito que se anuncia hoje”, celebra o ministro.
                  “Tenho mais notícias boas. Egito e Chile também normalizaram a importação de nossa carne”, disse.

                  Leia mais...

                  26 de março de 2017 - 01:43:56

                  Sem comentários

                  Compartilhe:

                    Movimentos convocam ato contra anistia ao caixa 2 e foro privilegiado

                    manisfestações x congresso

                    Passado quase um ano desde que o processo de destituição de Dilma Rousseff foi iniciado na Câmara dos Deputados, grupos como o Vem Pra Rua e o Movimento Brasil Livre (MBL) convocam a primeira manifestação de 2017. Os movimentos, protagonistas do impeachment nas ruas, agora colocam o Congresso no foco dos ataques: O protesto deste domingo, convocado em dezenas de cidades, estará mais centrado na oposição à anistia ao caixa 2, ao voto em lista fechada, ao financiamento público de campanha e ao foro privilegiado. Os temas estão alinhados com a Operação Lava Jato, que investiga a corrupção proveniente de caixa 2, mas não tem a força-tarefa mais como tema principal. “A Lava Jato nós sempre apoiamos”, disse Rogerio Chequer, do Vem Pra Rua. “Agora a pauta é pela renovação política”.
                    Milhares vão às ruas pela Lava Jato e aumentam pressão sobre o Congresso
                    De acordo com Chequer, a renovação política abrange essa espécie de “combo”, como ele mesmo diz, de medidas que o Congresso quer “empurrar para a sociedade”. O voto em lista fechada é uma proposta que prevê que o eleitor vote no partido e não no candidato. A principal crítica à essa medida é que os partidos poderiam esconder nas listas os candidatos implicados em casos de corrupção. A anistia ao caixa 2 é uma emenda que entraria no projeto das 10 medidas contra a corrupção que perdoa os crimes de caixa 2 de campanha praticados pelos partidos. Já o foro privilegiado garante a todos os políticos que somente o Supremo Tribunal Federal (STF) possa julgá-los. “O Congresso quer aprovar a anistia ao crime de Caixa 2 para livrar a cara de dezenas de políticos enrolados na Lava Jato”, diz uma publicação na página do Vem Pra Rua no Facebook.

                    Apesar da concordância em torno desses temas que ameaçam a democracia, segundo dizem as lideranças, a manifestação deste domingo terá outras pautas que não são comuns a todos os movimentos. O MBL e o Nas Ruas, por exemplo, também incluíram na agenda de mobilização o fim do Estatuto do Desarmamento. “Para derrubar um pilar da esquerda, é importante derrubar o estatuto do desarmamento”, explica Carla Zambelli, do Nas Ruas. O Estatuto, sancionado pelo ex-presidente Lula em 2003, regulamenta o registro, posse e comercialização de armas de fogo no país. Desde o ano passado, as frentes parlamentares da Segurança Pública, Evangélica e do Agronegócio da Câmara dos Deputados (apelidadas de BBB – Bala, Boi e Bíblia) vêm pressionando Michel Temer pelo direito à posse de armas. “Se a segurança pública é falha e o cidadão de bem está desarmado, ele não tem direito de se defender”, diz Zambelli.

                    Leia mais...

                    26 de março de 2017 - 01:29:45

                    Sem comentários

                    Compartilhe:

                      O estudante de 17 anos que corrigiu dados da Nasa

                      Estudante Reino Unido NASA

                      Miles Soloman descobriu que sensores de estação espacial gravavam dados falsos
                      Miles Soloman descobriu que sensores de estação espacial gravavam dados falsos
                      DA BBC BRASIL

                      Um adolescente britânico entrou em contato com cientistas da Nasa (agência espacial americana) para apontar um erro em seus dados.
                      O estudante Miles Soloman, de 17 anos, descobriu que sensores de radiação na Estação Espacial Internacional estavam gravando dados falsos.

                      O jovem de Sheffield, no norte da Inglaterra, recebeu uma resposta da agência espacial, que, além de agradecer pela correção, convidou o garoto para ajudar a analisar o problema.

                      “Recebi um monte de planilhas, o que é muito mais interessante do que parece”, disse Soloman ao programa World at One, da BBC Radio 4.

                      A descoberta do estudante ocorreu como parte do projeto TimPix do Instituto de Pesquisa em Escolas (Iris, na sigla em inglês), que dá aos alunos de todo o Reino Unido a oportunidade de trabalhar em dados da estação espacial, procurando anomalias e padrões que possam levar a novas descobertas.

                      Durante a estadia do astronauta britânico Tim Peake na estação espacial, detectores começaram a registrar os níveis de radiação. “Fui direto para o fundo da lista, para os bits mais baixos de energia que havia”, explicou Soloman.

                      “Estávamos todos discutindo os dados, mas ele de repente se animou em uma das sessões e questionou: ‘por que há -1 energia aqui?’”, contou o professor de física do estudante, James O’Neill.

                      O que Soloman tinha acabado de notar era que, quando nada chegava ao detector, uma leitura negativa era gravada.

                      Leia mais...

                      
                      
                      ©2012 José Machado - Web Design MP Marketing e Promoção