Blog do Machado

contato@blogdomachado.com.br

13 de novembro de 2017 - 17:34:39

Sem comentários

Começou a debandada! Ministro Bruno Araújo, do PSDB, entrega carta de demissão a Temer

Expectativa é que os outros três ministros tucanos do governo façam o mesmo nos próximos dias

Programada para ocorrer até o próximo dia 9 de dezembro, data de início da convenção do PSDB, o desembarque tucano do governo teve início nesta segunda-feira (13). Segundo a jornalista Cristina Lôbo, do Grupo Globo, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, acaba de enviar carta de demissão a Michel Temer.

A expectativa é que os outros três ministros tucanos do governo façam o mesmo nos próximos dias. São eles: Antonio Imbassaby (Secretaria de Governo), Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores) e Luislinda Valois (Direitos Humanos).

Com a saída dos tucanos e diante da demanda de sua base, o presidente deve anunciar uma reforma ministerial

Leia mais...

10 de novembro de 2017 - 12:40:53

Sem comentários

Dossiê escancara relação do novo diretor da PF com Sarney e Lobão

O diretor da PF e seus padrinhos
Por Mauricio Lima (Veja/Radar)

Um dossiê que circula em Brasília mostra as relações íntimas que o novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, ex-superintendente no Maranhão, tem com a família Sarney e com Edison Lobão.

De acordo com o documento, no período em que esteve no cargo, Segovia morou na casa de um empreiteiro ligado a Lobão (ver foto).

Há relatos também da proximidade de Segovia com o clã Sarney. O delegado e sua esposa iam a festas com os Sarney, tendo passado inclusive um carnaval com Roseana.

O temor na PF é que Segovia venha com a missão de acabar com a Lava-Jato, dada a sua estreita ligação com políticos.

Leia mais...

09 de novembro de 2017 - 15:32:10

Sem comentários

Aécio destitui Tasso da Presidência do PSDB e reassume o cargo

Cearense estava interinamente no comando da legenda desde maio e havia anunciado nesta quarta (8) sua candidatura a presidente

Um dia após anunciar sua pré-candidatura à Presidência do PSDB, o senador Tasso Jereissati (CE) foi destituído do comando interino da legenda pelo presidente nacional da sigla Aécio Neves (MG), que estava afastado desde maio por ter sido gravado pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista.

Aécio teria sido pressionado por ministros tucanos para retirar Tasso do comando do PSDB. O mineiro foi pessoalmente ao gabinete do cearense para informá-lo da decisão. O senador argumentou que era preciso garantir isonomia na disputa pela Presidência do PSDB, e, liderando os tucanos, Tasso estaria em vantagem.

Além do senador cearense, concorre ao cargo o governador do Goiás, Marconi Perillo.

Leia mais...

08 de novembro de 2017 - 19:32:40

Sem comentários

Comissão aprova PEC que impossibilita todas as formas de aborto

Deputada contrária ao projeto discursa: ‘Aqui se aplaude a morte de muitas mulheres vítimas de violência’

A Comissão Especial da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 8, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que põe em risco as formas de aborto previstas atualmente pelo Código Penal. Tão logo os votos necessários foram alcançados, a votação do texto principal foi interrompida e integrantes da comissão que atuam contra todas as formas de interrupção da gravidez comemoraram e cercaram a mesa de votação para uma sessão de fotos.

Enquanto isso, a deputada Erika Kokay (PT-DF), contrária ao projeto, discursava: “Aqui se aplaude a morte de muitas mulheres vítimas de violência”, dizia. O desfecho ocorreu depois de tensa sessão, iniciada às 11h e interrompida no meio da tarde.
Originalmente, a PEC tratava da extensão da licença maternidade para a trabalhadora que tiver bebê prematuro. Pela proposta, a licença à gestante com duração de 120 dias pode ser estendida, sem prejuízo de emprego e salário, à quantidade de dias que o recém-nascido ficar internado, não podendo ultrapassar os 240 dias.

Sob influência da bancada evangélica, o relatório final do deputado Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP) incluiu uma mudança no artigo primeiro da Constituição – que versa sobre os princípios fundamentais – enfatizando no texto “a dignidade da pessoa humana desde a sua concepção”. “Cabe-nos observar que, se protegemos, de forma justíssima, aquele que já vivia e prematuramente deixou a proteção materna, concedendo uma ampliação da licença maternidade à sua genitora, não podemos deixar de explicitar, ainda mais, a sua proteção no âmbito uterino, desde o seu início, isto é, desde a concepção”, pregou o relator.

Leia mais...

01 de novembro de 2017 - 19:26:21

Sem comentários

Secretária que criticou portaria do trabalho escravo é demitida

Casa Civil não informou motivos que levaram à exoneração de Flavia Cristina Piovesan, já publicada na edição desta terça-feira do ‘Diário Oficial da União’

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, demitiu nesta terça-feira, 1º, a secretária que criticou mudança nas regras de combate ao trabalho escravo promovida pelo governo. A exoneração da secretária nacional de Cidadania do Ministério dos Direitos Humanos, Flavia Cristina Piovesan, foi publicada no Diário Oficial da União.

A assessoria de imprensa do Ministério dos Direitos Humanos informou que a saída de Flavia Piosevan já era prevista desde que a secretária assumiu o cargo, no ano passado. Segundo a pasta, Flavia combinou com a ministra Luislinda Dias de Valois Santos que sairia no fim do ano por ter sido eleita para uma vaga na Comissão Interamericana de Direitos Humanos em Washington, nos EUA.

Na semana passada, Flavia disse que a portaria com as alterações propostas pelo governo era uma ofensa à Constituição Federal, ao Código Penal e aos direitos humanos. A portaria estabelece que a divulgação da chamada “lista suja” – que reúne as empresas que utilizam o trabalho escravo – passe a depender de uma decisão expressa do ministro do Trabalho.

Além disso, a ex-secretária atacou as mudanças na Lei Maria da Penha previstas em um projeto de lei aprovado pelo Senado no mês passado.

Leia mais...

31 de outubro de 2017 - 11:44:19

Sem comentários

Gilmar suspende transferência e Sérgio Cabral vai continuar no RJ

Transferência havia sido determinada pelo juiz federal Marcelo Bretas, que se sentiu ameaçado por Cabral após o ex-governador mencionar sua família

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, assinou em Porto Alegre, nesta segunda-feira (23) convênio com o governo do Estado do Rio Grande do Sul para compartilhamento dos dados da Secretaria da Segurança Pública. (Karine Viana/Divulgação)

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), acolheu nesta terça-feira o pedido do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) para não ser transferido de uma cadeia pública na capital fluminense para um presídio federal em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

A transferência havia sido determinada pelo juiz federal Marcelo Bretas após uma audiência em que Cabral citou a família do magistrado ao se defender da acusação de lavar dinheiro de corrupção através da compra de joias. Bretas entendeu a afirmação do ex-governador, de que seus familiares trabalham no ramo de bijuterias, como uma ameaça à sua integridade física e dos seus parentes, decidindo que ele deveria ser transferido.

Leia mais...

29 de outubro de 2017 - 11:09:56

Sem comentários

Ibope: Lula e Bolsonaro liderariam eleição presidencial em 2018

Primeira pesquisa de intenção de voto para corrida presidencial de 2018 do Ibope mostra como está o cenário da disputa. Veja aqui os principais resultados

O ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva: se candidato, petista lideraria corrida eleitoral com 35% das intenções de voto (./Agência Brasil)

São Paulo – Em sua primeira pesquisa de avaliação da corrida presidencial de 2018, o instituto de pesquisas Ibope avalia que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria na frente com um mínimo de 35% das intenções de voto.

O resultado dessa consulta, que traz, ainda, outros cenários para a disputa, foi divulgado na manhã deste domingo, 29, pela coluna do jornalista Lauro Jardim, de O Globo. Neste caso, o deputado Jair Bolsonaro (PP) teria 15% da preferência dos eleitores.

Leia mais...

26 de outubro de 2017 - 20:53:50

Sem comentários

Temer diz que ‘Brasil não parou’ apesar de ‘suposta crise política’

Presidente participou de cerimônia de repasse de R$ 652 milhões da Caixa Econômica Federal para obras no Rio, berço político de Maia 

Um dia depois de salvar seu mandato ao ter a segunda denúncia barrada na Câmara dos Deputados, o presidente Michel Temer (PMDB) disse nesta quinta-feira, 26, que o País não parou diante do que chamou de “suposta crise política”. O peemedebista disse, ainda, que o período de instabilidade teve fim.

Temer, que chegou a ser internado nesta quarta-feira, 25, por complicações urológicas e teve repouso recomendado por médicos, participou de uma cerimônia fechada no Palácio do Planalto na qual a Caixa Econômica Federal destinou R$ 652 milhões para obras no Rio, berço político do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de quem o peemedebista tenta se reaproximar.

“Assumimos o País com recessão e caminhamos de tal forma que neste momento, vejam que nestes últimos 5, 6 meses, sem embargo de uma suposta crise política, que penso tenha final no dia de ontem, o Brasil não parou”, disse Temer. Reforçando um dos slogans do governo federal, Temer afirmou que trabalha para colocar o Brasil nos trilhos. “A inflação caiu a níveis suportáveis, os juros caíram e a tendência é chegar ao fim do ano com 7%. Foi neste cenário que o desemprego começou a cair.”

O evento foi restrito a autoridades, sem a presença de jornalistas, e transmitido nas redes sociais do presidente. A Caixa firmou contrato para financiamento de obras de infraestrutura e saneamento no Rio de Janeiro. Maia disse que o evento era uma “agenda positiva” e que tem trabalhado com o governo federal “sem partidarismo” para ajudar o Rio.

Leia mais...

26 de outubro de 2017 - 18:59:39

Sem comentários

Justiça Eleitoral cassa os direitos políticos de Ricardo e Teresa Murad, até 2020, por abuso de poder

O Informante – Por decisão da juíza Josane Araujo Farias Braga, da 8ª Zona Eleitoral (Coroatá), o ex-deputado estadual e ex-secretário de Saúde Ricardo Jorge Murad (PRP) teve seus direitos políticos cassados por oito anos, por abuso de poder político nas eleições municipais em Coroatá de 2012, vencidas pela mulher de Ricardo, Maria Teresa Trovão Murad (PMDB). O prazo de 8 anos conta a partir de 2012, terminando, portanto, em 2020.

Ricardo, Teresa e a vice-prefeita eleita Neuza Furtado Muniz (PMDB) figuram no mesmo processo. Os três foram condenados. Nenhum deles poderá ser candidato em 2018, a não ser que a decisão da juíza de Coroatá seja anulada em instância superior.

A magistrada acatou os argumentos da coligação “Coroatá Crescendo com Liberdade”, adversária do grupo político dos Murad, que propôs uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral, por conta do uso da força do cargo de secretário de Saúde, ocupado na época por Ricardo, para garantir obras e convênios para o Município, lançando mão disso em benefício da candidatura da esposa.

“Havendo a irrefutável comprovação dos fatos alegados, o pedido inicial deverá ser julgado procedente, uma vez que restou demonstrada a certeza de que os atos praticados pelo então secretário estadual de Saúde, Ricardo Jorge Murad, configuram abuso de autoridade e foram realizados com o propósito de promover a campanha das investigadas. Declaro a inelegibilidade dos investigados Maria Teresa Trovão Murad, Neuza Furtado Muniz e Ricardo Jorge Murad, cominando-lhes a sanção de inelegibilidade pelo prazo de 8 anos, subsequentes à eleição municipal de 2012”, concluiu a juíza.

Leia mais...

25 de outubro de 2017 - 20:54:12

Sem comentários

Reprise: Câmara salva a pele de Temer pela segunda-vez e processo vai para a gaveta

Foi quase uma reprise. Após uma sessão marcada por um problema de saúde do acusado, o esforço da oposição em obstruí-la e novas negociatas à luz do dia e em tempo real, a Câmara barrou a segunda denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral Rodrigo Janot contra Temer, que o acusou de organização criminosa e obstrução de Justiça.

Assim como na votação que barrou a denúncia contra o peemedebista por corrupção passiva, a soma de votos favoráveis a Temer, ausências e abstenções salvaram o peemdebista antes do fim da sessão, o que impede a análise pelo Supremo Tribunal Federal da denúncia e o consequente afastamento do atual presidente. Assim, Temer só poderá se tornar réu por essa acusação após o fim de seu mandato. A sessão ainda segue em andamento.

Temer teve como principal obstáculo do dia uma obstrução urológica. Ele foi internado no Centro Cirúrgico do Hospital do Exército, em Brasília, após passar mal pela manhã no Palácio do Planalto. Segundo uma nota oficial da Presidência, Temer foi submetido a uma bem-sucedida “sondagem vesical de alívio por vídeo” e passa bem.  Sual alta já foi anunciada para esta noite, quando voltará ao Palácio Jaburu.

Enquanto Temer alegava cuidar da obstrução urológica, a oposição tentava obstruir a sessão para impedir a análise. Com 8 horas e meia de duração, a estratégia dificultou o início da sessão, que só teve quórum suficiente após os deputados governistas apresentarem um requerimento de pauta para a retirada de pauta da análise, de forma a obrigar os oposicionistas a entrar no plenário. Pouco após às 17h, o quórum foi finalmente atingido.

Leia mais...

Página 1 de 11912345678910203040Última »


©2012 José Machado - Web Design MP Marketing e Promoção