Blog do Machado

contato@blogdomachado.com.br

10 de janeiro de 2018 - 19:44:41

Sem comentários

Dormir com alguém que ronca: genuína prova de amor…

Ruth Manus*
– Retratos e relatos do cotidiano

Existem, sem sombra de dúvida, milhares de formas de demonstrar amor por alguém. Levar café da manhã na cama, ajudar o outro a fazer a declaração de imposto de renda, dividir um sanduíche de mortadela, escrever longas e bonitas cartas, aguentar coisas na família do outro que, por vezes, nem na sua você aguentaria. Sim, há muitas formas de demonstrar amor.

Mas existe uma prova de amor que, segundo estudos das melhores universidades, está entre as maiores do mundo: dormir ao lado de alguém que ronca. Pessoas que não fazem suas malas e vão embora apesar do ronco do outro têm um grau elevadíssimo de altruísmo e de compreensão, assemelhando-se, em alguns aspectos, à Madre Teresa de Calcutá ou ao Gandhi.

As pessoas que roncam podem ser classificadas em algumas espécies: as que negam que roncam, as que quase admitem que roncam, as que roncam muito mas só admitem que roncam um pouquinho e, por fim, as que roncam tanto que nem tem qualquer condição de negar que parecem britadeiras noturnas assombrando a vizinhança.

Hoje em dia, com o auxílio da tecnologia, ficou muito mais fácil provar ao roncador o tamanho do incômodo que ele gera àqueles que o cercam. Através da gravação de vídeos e de áudios fica comprovado o ato, de uma vez por todas, evitando respostas evasivas como “ela diz que eu ronco, mas eu nunca ronquei na vida, não é possível, ela deve sonhar com isso”.

E, acerca do ronco em sim, há diferentes tipos de volume. Aquele ronquinho que atrapalha o sono de quem dorme ao lado, mas não chega a acordá-lo; aquele ronco médio que acorda o companheiro, mas que permite que ele adormeça de novo e, por fim, o ronco de animais suínos, que faz um barulho insuportável, sendo resistente a portas fechadas, travesseiros na orelha e tampões de ouvido.

Também temos diversos comportamentos noturnos dos roncadores. Aqueles que se assustam com o próprio ronco e acordam gritando coisas como “ESSVIZGRL MONGS DA AERONAVE EU TAVA RONCANDO??!!”. Outros que roncam horrores mas são carinhosos e vão abraçando a outra pessoa até que consigam roncar exatamente em cima da orelha dela, num misto de afeto e tortura. Outros, nada dóceis, que, ao roncar, recebem do companheiro um toquinho na barriga como tentativa de reduzir o ruído ou de fazê-los virar, e, o roncador, achando que era um carinho, responde grunhidos como “sai”, “me deixa dormir” ou “pára com isso”.

Seja qual for a espécie: os roncadores assumidos ou não assumidos, de volume alto ou baixo, fofinhos ou ásperos, dormir ao lado deles nunca será uma tarefa fácil. E alguém que decida, no pleno exercício da sua liberdade, ter noites turbulentas dia após dia, pela simples vontade de dormir ao lado de quem se ama, é alguém digno de algum louvor.

Trata-se, de fato, de uma genuína e intensa prova de amor. Valorizem-nos, pessoas que roncam, valorizem-nos porque não está sendo fácil.

Leia mais...

14 de novembro de 2017 - 16:27:17

Sem comentários

Inep divulga gabarito oficial do Enem 2017. Consulte o seu

Respostas correspondentes a cada modelo de prova já estão disponíveis no site da instituição

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, nesta terça-feira, o gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017. No site da instituição, é possível acessar as respostas correspondentes a cada modelo de prova. Arquivos PDF com as questões também estão disponíveis. As notas devem ser divulgadas em 19 de janeiro.

O exame foi aplicado em dois fins de semana. No primeiro dia de prova, que foi realizado no primeiro domingo do mês (5), os alunos tiveram de responder às questões de linguagens e ciências humanas e fazer a redação. Já no segundo dia, que foi domingo passado (12), os candidatos fizeram as questões de matemática e ciências da natureza (química, física e biologia). Ao todo, esta edição do exame contou com mais de 6,73 milhões de inscritos, embora o Inep estime que 32% dos candidatos tenham sido eliminados por faltar em pelo menos um dos dois dias de prova.

O resultado do Enem pode ser usado em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
Para alunos que foram prejudicados na primeira aplicação e para pessoas privadas de liberdade (PPL), uma segunda aplicação do exame será feita nos dias 12 e 13 de dezembro. De acordo com o Inep, um total de 3.581 alunos terão de refazer as provas por problemas na aplicação regular, como, por exemplo, em locais de prova em que houve corte no abastecimento de energia.

Leia mais...

11 de novembro de 2017 - 14:21:00

Sem comentários

70 milhões de brasileiros vivem em deserto de notícias, diz levantamento

O Projor – Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo em parceria com o Volt Data Lab publica nesta edição especial do Observatório da Imprensa o “Atlas da Notícia“, levantamento inédito com base em jornalismo de dados sobre a presença ou ausência da imprensa em todo o território nacional.

Foram identificados, nessa primeira etapa do projeto, 5.354 veículos — entre jornais impressos e sites —, em 1.125 cidades de 27 unidades federativas. Um universo que compreende aproximadamente 130 milhões de pessoas, mais de 60% da população brasileira.

Jornais e sites noticiosos foram mapeados em 1.125 cidades, o que significa que ficaram de fora cerca de 4.500 municípios, representando mais de 70 milhões de habitantes. São os chamados “desertos de notícias” no segmento impresso e digital, e representam até quase 40% da população nacional. (Crédito: Atlas da Notícia/Projor)

Para se entender o conceito de “desertos de notícias”, é preciso, entretanto, olhar para os espaços não contemplados na pesquisa: 4.500 municípios representando 70 milhões de habitantes não têm registros de meios noticiosos impressos ou digitais.

“O Atlas da Notícia é, antes de mais nada, uma ferramenta para conseguirmos enxergar quais as localidades mais carentes de jornalismo no Brasil”, explica Sérgio Spagnuolo, editor do Volt Data Lab, agência de jornalismo de dados que conduziu o levantamento e a pesquisa. “Dessa forma, ao criar conhecimento sobre esses desertos informativos, o Atlas servirá como ponto de partida para entendermos melhor a configuração do jornalismo no país.”

Leia mais...

08 de novembro de 2017 - 19:32:40

Sem comentários

Comissão aprova PEC que impossibilita todas as formas de aborto

Deputada contrária ao projeto discursa: ‘Aqui se aplaude a morte de muitas mulheres vítimas de violência’

A Comissão Especial da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 8, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que põe em risco as formas de aborto previstas atualmente pelo Código Penal. Tão logo os votos necessários foram alcançados, a votação do texto principal foi interrompida e integrantes da comissão que atuam contra todas as formas de interrupção da gravidez comemoraram e cercaram a mesa de votação para uma sessão de fotos.

Enquanto isso, a deputada Erika Kokay (PT-DF), contrária ao projeto, discursava: “Aqui se aplaude a morte de muitas mulheres vítimas de violência”, dizia. O desfecho ocorreu depois de tensa sessão, iniciada às 11h e interrompida no meio da tarde.
Originalmente, a PEC tratava da extensão da licença maternidade para a trabalhadora que tiver bebê prematuro. Pela proposta, a licença à gestante com duração de 120 dias pode ser estendida, sem prejuízo de emprego e salário, à quantidade de dias que o recém-nascido ficar internado, não podendo ultrapassar os 240 dias.

Sob influência da bancada evangélica, o relatório final do deputado Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP) incluiu uma mudança no artigo primeiro da Constituição – que versa sobre os princípios fundamentais – enfatizando no texto “a dignidade da pessoa humana desde a sua concepção”. “Cabe-nos observar que, se protegemos, de forma justíssima, aquele que já vivia e prematuramente deixou a proteção materna, concedendo uma ampliação da licença maternidade à sua genitora, não podemos deixar de explicitar, ainda mais, a sua proteção no âmbito uterino, desde o seu início, isto é, desde a concepção”, pregou o relator.

Leia mais...

03 de novembro de 2017 - 00:43:00

Sem comentários

Papai e mamãe, a saudade em prosa e verso: dois finados que ainda me alimentam!

Hoje (2), Dia de Finados, o Facebook me lembrou  um texto, escrito há quatro anos, e publicado neste blog, com repercussões no próprio Face…

A gente escreve tanto sobre tantas coisas que de muitas nos esquecemos. São fatos dos quotidiano, que nem bem acontecem e já são atropelados por outros; são crônicas com críticas sobre os males do mundo e, aqui e ali – bem poderiam ser permanentes, diários, horários, minutais ,- prosa poética, poemas, poesia..

“Da vida faço diversos os temas: choros, sorrisos, dilemas. Sem versos  causo problemas”, já dizia eu mesmo em minhas “Quatro Estações do Homem”, poemas, 1997, Edições Ufma. Foi com este espírito que, num dia de saudade extrema, como hoje, produzi o texto abaixo:

José Machado
2 de novembro de 2013 ·
 
EU SOU VOCÊS DOIS, PAPAI E MAMÃE…

– Que saudades! E quanta falta me fazem. Seu Agostinho de Oliveira Machado e Dona Bernarda da Silva Machado, meus pais. Donos de uma prole de 15 cabeças, das quais 12 sobreviveram às intempéries de um lugarejo pobre e de gente desamparada. Mas os dois deram à vida por todos os filhos, trabalhando como burros de carga para nos sustentar. E sempre dando carinho, amor, atenção e direção à tropa. Minha mãe nunca fez um pré-natal, confiando à Deus e às parteiras leigas o trabalho de nossa passagem da barriga para a luz. E, mesmo com todas as condições adversas – num lugar em que meu pai tinha que dividir por três o que produzia na roça –, nunca nos faltou o básico para a sobrevivência. Nunca um deixou de ir à escola por falta de cadernos e livros. Deixamos o velho “Garapa” (Duque Bacelar-MA), de cabeça erguida, todos unidos, quase todos criados e “desarnados”. O resto a gente correu atrás, aqui na capital, tangidos que fomos das terras que jamais foram nossas… “Somos pobres, mas somos nobres”, costumava repetir mamãe para nos injetar autoestima. E isso, para mim, sempre fez a diferença. Não sou maior ou melhor do que ninguém, mas não vejo alguém maior ou melhor do que eu por essas bandas. Seja político ou general. Médico, empresário ou cardeal. Meu nome é José da Silva Machado. Bato no peito, altaneiro. Sou filho de Dona Bernarda e Seu Agostinho. Pessoas dignas e honradas. E isso me basta para ser cidadão e ser feliz.

Leia mais...

20 de outubro de 2017 - 19:11:33

Sem comentários

A comovente história de Lina, que foi mãe aos 5 anos de idade, e jamais revelou o nome do pai do seu filho…

Se você pensa que é mais uma dessas estórias mirabolantes, fantasiosas, pra atrair acessos à publicação, comporte-se. Esta é uma história real, documentada e comprovada. Em 1938, a pequena Lina Medina tinha 5 anos de idade quando seus pais a levaram ao médico por suspeita de tumor no estômago, após tentarem sem sucesso descobrir junto aos curandeiros de sua aldeia o motivo do “inchaço” que a menina sofria. O que tanto os pais quanto os médicos descobriram, porém, foi que Lina estava grávida de 7 meses.

O caso inacreditável aconteceu no Peru e foi detalhadamente documentado pelo Dr. Edmundo Escomel para La Presse Medicale. Além da gravidez, ele reportou que a menarca de Lina teria ocorrido aos 8 meses de idade e que os seus seios começaram a se desenvolver aos 4 anos. À idade de 5, Lina já demonstrava alargamento pélvico e maturação óssea avançada.
ACESSE ‘LEIA MAIS” E SAIBA TUDO SOBRE A PRECOCE LINA E SEU BEBÊ, QUE VEIO AO MUNDO QUANDO ELA TINHA APENAS 5 ANOS DE IDADE—->>>

Leia mais...

09 de julho de 2017 - 18:37:01

Sem comentários

Dráuzio Varella: “O único lugar em que a mulher tem liberdade sexual é na cadeia

Em novo livro sobre uma penitenciária feminina, oncologista discute as marcas do machismo na trajetória das presas

“A prisão é um experimento sádico da nossa sociedade”, afirma o oncologista e escritor Drauzio Varella. Mas sem ignorar a dor provocada pelo confinamento, abandono e distanciamento dos filhos e familiares, o médico vislumbra no cárcere um espaço onde mulheres conseguem se livrar, ao menos temporariamente, da repressão machista que impera do outro lado do muro. “As mulheres são reprimidas desde que nascem, não existe nenhum outro local na sociedade onde ela é livre assim como na cadeia”, afirma Varella em entrevista ao EL PAÍS. Atrás das grades da Penitenciária Feminina da Capital, no Carandiru, convivem em harmonia diversos tipos de sapatões (homossexuais que assumem aparência masculina), entendidas (homossexuais que mantêm aparência feminina) e mulheríssimas (heterossexuais que ocasionalmente tem relações com mulheres) – os termos foram criados pelas próprias presas. A exceção são as aborteiras, que precisam ficar em celas isoladas.

O escritor relata suas experiências tratando de detentas no livro Prisioneiras(Companhia das Letras). A obra fecha uma trilogia – os outros são Carandiru e Carcereiros ambos publicados pela mesma editora – sobre sua vivência de décadas atendendo de forma voluntária presos e presas paulistas. “Cadeia é um lugar muito sensível de uma sociedade. Se você visitar uma cadeia, um pronto socorro e um estádio de futebol lotado, você consegue fazer uma ideia de como é uma sociedade”, afirma.

Leia mais...

27 de maio de 2017 - 19:12:28

Sem comentários

Jornalista cria Jogo da Lava-Jato inspirado em personagens investigados na operação

A Operação Lava-Jato ganhou um novo desdobramento: inspirou um jogo de cartas, em que o objetivo final é prender o maior número de envolvidos influentes no maior esquema de corrupção do Brasil. Desenvolvida pelo jornalista Luiz André Alzer e com ilustrações de Renato Machado, a brincadeira traz 72 cartas: 36 de “Réus” e 36 de “Decisões da Justiça”. O objetivo é prender o maior número possível de personagens que tenham praticado os mais diferentes crimes.

Os “Réus” foram baseados em figuras reais investigadas na Lava-Jato, como políticos, empreiteiros, empresários e doleiros. Cada um traz as denúncias que pesam sobre ele, suas conexões com outros personagens e a propina que movimentou.

Já as cartas de “Decisões da Justiça” determinam os movimentos do jogo e trazem termos bem conhecidos na Lava-Jato, como “delação premiada”, “foro privilegiado” e “condução coercitiva”. Cada partida pode ser disputada por até quatro jogadores.

Leia mais...

22 de maio de 2017 - 13:25:58

Sem comentários

São Luís terá variedade de atrações no São João, garante o governo. Prévia começa em 1º de junho

As festas juninas começarão mais cedo, este ano, em São Luís. A partir do dia 1º de junho, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), promove uma prévia do São João de Todos, com apresentações variadas no Centro Histórico.

Na prévia junina, grupos folclóricos se apresentam às quintas-feiras, a partir das 18h, no Canto da Cultura, localizado no encontro das ruas Portugal e da Estrela. Às sextas-feiras, também às 18h, será a vez dos grupos de tambor de crioula fazerem a festa na praça da Faustina.

O São João de Todos começa oficialmente no dia 14 de junho, no circuito oficial formado pelos arraiais da praça Nauro Machado, praça Maria Aragão, Ipem e Vila Palmeira.
Com seis atrações por noite em cada arraial, entre grupos de bumba-meu-boi, quadrilhas, danças tradicionais e shows de artistas locais e nacionais, a programação segue até o dia 2 de julho.

O palco dos artistas maranhenses será a praça Nauro Machado, com shows às sextas-feiras e sábados. Já as atrações nacionais se apresentam aos sábados, nos arraiais do Ipem e Vila Palmeira.

Festa nos bairros

Além do circuito oficial, o Governo do Maranhão apoia arraiais em doze bairros: Bairro de Fátima, João Paulo, João de Deus, Cohajap, Liberdade, Largo de Santo Antônio no Centro, Cohatrac, Anil, Anjo da Guarda, Cidade Operária, Vila Embratel e praça do Letrado no Vinhais. Nesses locais, a programação vai de 23 a 29 de junho.

O governo apoia, ainda, eventos juninos tradicionais como o encontro de grupos de bumba-meu-boi na Capela de São Pedro, na Madre Deus, realizado na virada do dia 29 de junho; e o festejo de São Marçal, no bairro João Paulo, na virada do dia 30 de junho.

O Festival de Zabumbas, que reúne grupos de bumba-meu-boi de sotaque zabumba, e o Encontro de Miolos de Boi, ambos ainda sem data definida, também foram beneficiados com o apoio cultural do Governo do Estado.

Leia mais...

03 de maio de 2017 - 16:46:30

Sem comentários

Rádio Timbira: remodelação técnica e de conteúdo para haver “mais diálogo” com os maranhenses, propõe Robson Paz

Silvan Alves, Zé Raimundo Rodrigues, Maria Spindola, Ivison Lima, Mônica Moreira Lima, Gisa Franco, entre outros, formam o novo cash da rádio, reformulação comandada pelo novo diretor Robson Paz. O objetivo, segundo ele, é promover “mais diálogo com os maranhenses”.

No ar, desde esta terca-feira (2), uma nova programação da velha Rádio Timbira do Maranhão, dial 1290, também com novos apresentadores, reforma técnica e de de conteúdo. Com isso, sua nova direção ousa dizer que: é a Nova 1290 Timbira, a frequência AM da emissora, que “ficou 20 anos abandonada, mas foi resgatada a partir de 2015 e vem se renovando desde então”, recorda o jornalista Robson Paz, secretário-adjunto da Secretaria de Comunicação e Assuntos Políticos (Secap), que foi deslocado para dar uma roupagem moderna à emissora.

Uma das principais novidades anunciadas é a transmissão simultânea do Jornal das Onze para uma rede de aproximadamente 40 rádios, em todo o Maranhão. Para a missão, foi convocado o vozeirão Ronald Pimenta que, das 11 às 12 horas de segunda a sexta-feira, será âncora ao lado da versátil jornalista Maria Espíndola.

O diretor da Nova 1290 Timbira, Robson Paz, diz que a transmissão em rede democratiza a comunicação, já que permite levar a informação para todas as regiões do estado. “Com um bom e verdadeiro jornalismo, informação de qualidade e honestidade acima de tudo, será o Maranhão falando com o Maranhão”, afirma.
Robson Paz diz que o diálogo com a população será ampliado, uma vez que a Timbira também vai veicular conteúdo das rádios que formam a rede de transmissão. Isso significa maior presença das diversas regiões maranhenses na programação da rádio.

Tecnologia e democratização

Essa rede de transmissão via satélite faz parte dos investimentos em tecnologia da Nova 1290 Timbira, que contempla também a convergência das mídias.

– “O caminho é trabalhar não apenas o rádio tradicional, mas atuar fortemente nas redes sociais”, explica Robson Paz.

A estreia da nova programação terá um portal a reforçá-la, focado em material multimídia. Haverá atualizações permanentes e instantâneas nos canais da Timbira – como Facebook e Twitter – para o conteúdo da programação ser acessível a um maior número de pessoas, além de incentivar a interação e o diálogo com os maranhenses, prevê o novo diretor:

– “Tínhamos uma rádio totalmente sucateada. Ela foi resgatada e revitalizada pelo governador Flávio Dino para funcionar como um canal de diálogo com o povo maranhense. É esse o caminho que continuamos seguindo, agora com mais equipamentos, mais recursos e um alcance muito maior”, propõe Robson.

A emissora também já se prepara para migrar para a FM, dentro do plano de expansão de qualidade e de audiência.

Novidades

Dentre as novidades da programação estão o” Coisa Nossa”, que vai abordar temas culturais, sob o comando do experiente José Raimundo Rodrigues; e o “Ronda 1290”, que será dedicado a assuntos policiais, com o consagrado Silvan Alves. E um rosário de outras atrações (Ver nova grade da programação)

Leia mais...

Página 1 de 9123456789


©2012 José Machado - Web Design MP Marketing e Promoção